VOLTAR BLOCO 35

 
   

A MARCA
ASHLEY JUDD, SAMUEL L. JACKSON & ANDY GARCIA

A recém promovida detetive de polícia Jessica Shepard está à procura de um assassino em série e fica chocada ao descobrir que os homens com quem manteve recentemente relações sexuais são as vítimas.

A investigação vai se mostrando cada vez mais complexa quando o seu parceiro passa a se comportar estranhamente e o comissário de polícia recebe o pedido de removê-la do caso por ela ser a principal suspeita.

Todas as pistas apontam para nesta direção e Jessica começa a suspeitar que pode ser ela mesma a criminosa que está procurando.

Mas não deixe de ver os erros também.

Diretor: Philip Kaufman
Escritor: Sarah Thorp

Gênero: Ação / Policial / Mistério

UIP - United International Pictures

Título Original: Twisted
Tempo: 97 min
Cor: Colorido
Ano de Lançamento: 2003 - EUA
Recomendação: 14 anos

ELENCO

Jessica Shepard .... ASHLEY JUDD
John Mills .... SAMUEL L. JACKSON
Mike Delmarco .... ANDY GARCIA
Dr. Melvin Frank .... DAVID STRATHAIRN
Tenente Tong .... RUSSELL WONG
Lisa .... CAMRYN MANHEIM
Jimmy Schmidt .... MARK PELLEGRINO
Dale Becker .... TITUS WELLIVER
Ray Porter .... D.W. MOFFETT
Wilson Jefferson .... RICHARD T. JONES
Edmund Culter .... LELAND ORSER
John Flanagan .... JAMES OLIVER BULLOCK
Oficial da Div. de Investigações Especiais .... WILLIAM HALL
Larry Geber .... JOE DUER

FICHA TÉCNICA

Produção .... ARNOLD KOPELSON
Produção .... ANNE KOPELSON
Produção .... BARRY BAERES
Produção .... LINNE RADMIN
Produtor Executivo .... STEPHEN BROWN
Produtor Executivo .... ROBYN MEISINGER
Produtor Executivo .... MICHAEL FLYNN
Diretor de Fotografia .... PETER DEMING, A.S.C.
Desenhista de Produção .... DENNIS WASHINGTON
Montador .... PETER BOYLE
Desenhista de Figurinos .... ELLEN MIROJNICK
Música .... MARK ISHAM

PRODUTORAS

Paramount Pictures
Em Associação com Lintertainment

DISTRIBUIDORA

UIP - United International Pictures

ERROS

1. Em uma das cenas em que a detetive Jessica Shepard está tomando vinho, ela esvazia seu copo bebendo tudo. Em seguida ela pega uma fotografia olhando-a. Logo após isto, Jessica pega novamente o copo que anteriormente estava vazio, e dá um belo gole. Mas ninguém encheu seu copo? (Contribuição de Artur Mendes - Cerâmica Monte Carlo - Fã de Carteirinha)

2. Se a droga usada era Rupinol, que faz com que o seu usuário perca a vontade de dormir, como que esta droga fazia a detetive dormir? (Contribuição de Artur Mendes - Cerâmica Monte Carlo - Fã de Carteirinha)

::Enviar informações deste filme::
Clique aqui para enviar erros e comentários apenas deste filme.

IMAGENS E CURIOSIDADES

NOTAS DA PRODUÇÃO

Para a atriz indicada ao Globo de Ouro e ao Emmy Ashley Judd (RISCO DUPLO, BEIJOS QUE MATAM, FOGO CONTRA FOGO, TEMPO DE MATAR, FRONTEIRAS DO CRIME, FRIDA, O SOL DO PARAÍSO), interpretar uma mulher forte como Jessica, com ambição e garra suficientes para ter êxito num mundo de homens, era uma oportunidade que ela não podia recusar. Foram as interessantes dinâmicas da personagem — Jéssica, além de aprender a se movimentar num mundo masculino, também aprendeu a estar à altura deles física e psicologicamente — que atraíram a atriz para o papel, como atesta: “Achei a idéia incrível e tão cativante como a própria Jessica. Definitivamente, não é o clássico filme de ‘mulher em perigo’. Há muitas reviravoltas. A personalidade de Jessica é simplesmente fabulosa e adorei a forma como a sua coragem não encobre a sua vulnerabilidade”. Samuel L. Jackson (FORA DE CONTROLE, SHAFT, CORPO FECHADO, JACKIE BROWN, DURO DE MATAR 3 — A VINGANÇA, PULP FICTION — TEMPO DE VIOLÊNCIA, OS BONS COMPANHEIROS, FAÇA A COISA CERTA, TEMPO DE MATAR), que faz o papel do comissário de polícia, bem como a figura paterna para Jessica, também gostou da imprevisibilidade da história. Samuel L. Jackson estava procurando trabalho com um diretor do calibre de Philip Kaufman (CONTOS PROIBIDOS DO MARQUÊS DE SADE, OS ELEITOS — ONDE O FUTURO COMEÇA, A INSUSTENTÁVEL LEVEZA DO SER, HENRY E JUNE, SOL NASCENTE, OS INVASORES DE CORPOS, SEM LEI E SEM ESPERANÇA), conhecido por sua habilidade de adaptar tramas complicadas tornando-as acessíveis ao público em geral. “Admirava o trabalho de Phil há muito tempo e, depois de vê-lo em ação, compreendo porque seus filmes têm tanta qualidade. Ele pegou uma ótima história e transformou-a num thriller psicológico com um final totalmente surpreendente”, conta o ator. Ao se referir à trama sofisticada e à sensibilidade do filme, o Diretor Philip Kaufman observa: “Este filme tem uma complexidade carregada de sexualidade, que o transforma num mistério singular. Não há estereótipos em termos de homens e mulheres, nem caminhos explícitos levando aos suspeitos — nem o público nem a personagem principal têm certeza de quem é o assassino até as seqüências finais”. Outro que também não sabe da identidade do assassino é o parceiro de Jessica, Mike Delmarco, interpretado por Andy Garcia (OS INTOCÁVEIS, O PODEROSO CHEFÃO 3, ONZE HOMENS E UM SEGREDO, QUANDO UM HOMEM AMA UMA MULHER, HERÓI POR ACIDENTE, MORRER MIL VEZES, JENNIFER 8 — A PRÓXIMA VÍTIMA, COISAS PARA FAZER EM DENVER QUANDO VOCÊ ESTÁ MORTO), que fala sobre o seu personagem: “Quando o meu personagem é apresentado à Jessica, podemos sentir que existe uma forte ligação física entre eles e respeito mútuo. Temos a certeza de que um vai proteger o outro. Mesmo quando as evidências incriminam Jessica, é Mike quem nunca deixa de acreditar em sua inocência”.

O Produtor vencedor do Oscar Arnold Kopelson (PLATOON, O FUGITIVO, SEVEN — OS SETE CRIMES CAPITAIS, UMA DIA DE FÚRIA, EPIDEMIA, ADVOGADO DO DIABO, UM CRIME PERFEITO, ERASER — QUEIMA DE ARQUIVO, U.S. MARSHALS — OS FEDERAIS) e a Produtora Anne Kopelson (REFÉM DO SILÊNCIO, UM CRIME PERFEITO, U.S. MARSHALS — OS FEDERAIS, ADVOGADO DO DIABO, MAD CITY, ERASER — QUEIMA DE ARQUIVO, CRIME NA CASA BRANCA, EPIDEMIA, SEVEN — OS SETE CRIMES CAPITAIS, O FUGITIVO, UMA DIA DE FÚRIA) ficaram encantados com todo esse elenco de talentos que acrescentaram profundidade aos seu papéis. Ele explica: “Anne e eu ficamos emocionados com o fato de atores de primeira linha desejarem fazer este filme e foi uma grande experiência trabalhar com todos eles. Além de grandes atores, eles também foram extremamente profissionais durante todo o processo”. Trabalhando num mundo dominado por homens e em contato constante com o elemento criminoso, Jessica aprendeu a reagir rapidamente, mental e fisicamente. Em certo momento, ela tem uma reação radical e é aí que entra o Dr. Melvin Frank, o psiquiatra do Departamento de Polícia de São Francisco, interpretado por David Strathairn (A FIRMA, FERIADOS EM FAMÍLIA, O MAPA DO MUNDO, UMA EQUIPE MUITO ESPECIAL, FORA DA JOGADA, O JULGAMENTO, PEQUENO MILAGRE, SONHO DE UMA NOITE DE VERÃO). Com o assassino à solta e as vítimas continuando a aparecer, as respostas à investigação podem vir do laboratório policial, chefiado pela eficiente perita médica interpretada por Camryn Manheim. “Minha personagem, Lisa, adora o que faz e leva o seu trabalho muito a sério. Quando encontra uma informação que pode resolver um caso, podemos vê-la cantando e dançando por debaixo de seu jaleco. Ela vê o trabalho como um quebra-cabeças que inicia com pequenas peças para organizá-las num grande quadro”, compara a atriz.

Querendo evitar clichês na apresentação da cidade de São Francisco, o Diretor Philip Kaufman, seu antigo morador, gostou da idéia de criar uma atmosfera assustadora no meio de toda aquela beleza. Para ajudá-lo em sua busca, ele chamou o Desenhista de Produção Dennis Washington (A FILHA DO GENERAL, SEM SAÍDA, O INFERNO DE DANTE, A REDE, O FUGITIVO, SER OU NÃO SER, OS ANJOS ENTRAM EM CAMPO, UM SEM JUÍZO, OUTRO SEM RAZÃO), que conta: “Philip cria mundos sempre intrigantes. Ele tem experiência com film noir e usa esse conhecimento para criar uma atmosfera diferente com um estilo contemporâneo. Não é um filme estilizado porque tinha que passar credibilidade o tempo todo. Tivemos que achar o mundo real desses investigadores e, fora dessa realidade, encontrar algo que fosse dramático e, ao mesmo tempo, lógico”. O Gerente de Locações Rory Enke ficou mais do que feliz de a Baía da São Francisco ter sido escolhida para cenário. “A baía oferece uma das maiores fontes de locais não desvendados em São Francisco, uma natureza quase selvagem bem perto da cidade. À medida que íamos pesquisando, descobrimos vários lugares assustadores para rodarmos as cenas dos crimes”. Por fim, o Produtor Arnold Kopelson resume os sentimentos do elenco e da equipe em relação ao filme: “A MARCA é um daqueles filmes sobre crimes misteriosos, ao estilo de Hitchcock, que surpreende o público e que o mantém, todo o tempo, tentando adivinhar quem é o assassino. Exatamente como deve ser um bom filme do gênero”.

Fonte: UIP