VOLTAR FILMES 30

 
   

AMOR SEM FRONTEIRAS
ANGELINA JOLIE & CLIVE OWEN

A inexperiente americana Sarah Jordan, que leva uma vida cheia de mimos na Inglaterra de 1984, vê o seu mundo virar de cabeça para baixo quando o Dr. Nick Callahan invade um baile para levantar fundos e faz um apelo enraivecido em nome das crianças sob os seus cuidados na África.

Atraída por Nick e pela sua causa, Sarah troca o conforto de Londres pela dura realidade da África, do Camboja e da Chechênia para poder trabalhar ao lado do médico e mergulhar na renovada paixão pela vida que ele ascendeu dentro dela.

Mas não deixe de ver os erros também.

Diretor: Martin Campbell
Escritor: Caspian Tredwell-Owen

Site Oficial: http://www.uip.com.br/site/grupo.asp?cod_Grupo=72

Gênero: Drama / Guerra / Romance

United International Pictures (UIP)

Título Original: Beyond Borders
Tempo: 127 min

Cor: Colorido
Ano de Lançamento: 2003 - Alemanha e USA
Recomendação: 14 anos

ELENCO

Angelina Jolie .... Sarah Jordan
Clive Owen .... Nick Callahan
Teri Polo .... Charlotte Jordan
Linus Roache .... Henry Bauford
Noah Emmerich .... Elliot Hauser
Yorick van Wageningen .... Steiger
Timothy West .... Lawrence Bauford
Kate Trotter .... Sra. Bauford
Jonathan Higgins .... Philip
John Gausden .... Jimmy Bauford
Isabelle Horler .... Anna Bauford
Iain Lee .... Mestre de Cerimônias
Keelan Anthony .... Jojo
Ray Forsythe .... Jojo
John Bourgeois .... Rolly

FICHA TÉCNICA

Produtor .... DAN HALSTED & CASPIAN TREDWELL-OWEN
Produtor Executivo .... J. GEYER KOSINSKI
Diretor de Fotografia .... PHIL MEHEUX
Desenhista de Produção .... WOLF KOREGER
Montadora .... NICHOLAS BEAUMAN
Desenhista de Figurino .... NORMA MORICEAU
Produtor Executivo Musical .... BUDD CARR
Música .... JAMES HORNER

PRODUTORAS

CP Medien AG
Camelot Pictures
MP Film Management UNLS Produktion GmbH and Co. KG
Mandalay Pictures

DISTRIBUIDORAS

Eagle Pictures S.p.a.
Herald Film Company
Paramount Pictures
Pathé Distribution Ltd.
TriPictures S.A.
United International Pictures (UIP)

ERROS

1. ABSURDO: Sarah está lendo para sua filha a história da Branca de Neve e os 7 Anões, mas a capa do livro é Chapeuzinho Vermelho.  (Contribuição de André Ribeiro - Hudson - Massachussets - USA - Fã de Carteirinha)

2. Na parte que Angelina Jolie está tomando uma bebida quente no acampamento com todos os líderes reunidos, ela carrega uma xícara de uma cor, e logo quando a conversa termina a xícara muda para outra. (Contribuição de Henrique Rafael P. Porto - Guarulhos / SP - Fã de Carteirinha)

3. Quando Sarah e sua irmã entram no banheiro, Sarah fica olhando para a imã, depois do corte ela está olhando para baixo.

4. Quando Nick está conversando com o negro que quer roubar a carga, é possível ver no reflexo dos seus óculos a tela branca usada para refletir a luz no cenário.

5. Depois de receber  a ligação de Elliot, Sarah vai para casa e fica na frente do espelho se arrumando. Ela coloca seu braço esquerdo no cabelo. Neste momento ela escuta um barulho e se vira, quando faz isto sua mão está abaixada e não mais no cabelo como acontecia um segundo antes.

6. Sarah aparece chutando Nick no Camboja. Neste momento podemos perceber os enchimentos nas roupas dele, no peito e nas costas.

7. Quando a criança puxa o pino da granada, o pino voa, porém depois do corte no close, o pino está na mão direita da criança e a granada parece ser outra agora.

8. Elliot é morto e Nick fica com sangue no rosto, mas quando acontecem os cortes, o sangue muda de formato.

9. 1:19:36h Ainda nesta cena percebemos que ele tem um corte no rosto do lado direito, que vai da ponta do olho para baixo, mas depois na cena da chuva quando o sangue já escorreu e só aparece o machucado, podemos perceber nitidamente que o corte agora sai da bochecha e sobe indo até o olho, só que perto do nariz, diferente da anterior. 1:21:19h.

10. Quando a mina explode, a cicatriz de Nick que deveria existir não aparece.

11. O corte que Nick sofre do japonês no lado direito do rosto, na capa do filme está do lado esquerdo. Mas quando voce vira a capinha ou a face do filme, o corte está no lado direito, um erro grave numa capa! (Contribuição de Fernando Quarta Rolo Marques - Fã de Carteirinha)

::Enviar informações deste filme::
Clique aqui para enviar erros e comentários apenas deste filme.

IMAGENS E CURIOSIDADES

NOTAS DA PRODUÇÃO

A atriz vencedora do Oscar® Angelina Jolie (LARA CROFT — TOMB RAIDER: A ORIGEM DA VIDA, LARA CROFT: TOMB RAIDER, GAROTA, INTERROMPIDA, 60 SEGUNDOS, PECADO ORIGINAL, O COLECIONADOR DE OSSOS, ALTO CONTROLE, CORAÇÕES APAIXONADOS, CYBORG, HACKERS — PIRATAS DE COMPUTADOR) estava ansiosa em levar a emocionante aventura romântica de AMOR SEM FRONTEIRAS às telas. No papel da americana que se apaixona por um médico renegado envolvido em trabalhos humanitários em nações assoladas pela guerra, ela atesta: “AMOR SEM FRONTEIRAS é um projeto incrível que lida com muitas coisas importantes: famílias, países, com a vida e com o amor. Gosto dos filmes que colocam as pessoas em situações que podem mudar as suas vidas”. Ao ler o roteiro de AMOR SEM FRONTEIRAS, Angelina Jolie começou a se envolver com causas humanitárias e, devido aos seus vários trabalhos em favor dos menos privilegiados, ela se tornou embaixatriz da boa vontade do Alto Comissariado para os Refugiados da ONU (UNHCR, em inglês). O UNHCR recebeu duas vezes o Prêmio Nobel da Paz e cuida de mais de 20 milhões de pessoas no mundo todo.

Desde o seu envolvimento com este braço das Nações Unidas, Angelina Jolie viajou para os campos de assistência em Siera Leone, Tanzânia, Camboja, Paquistão e Equador. A atriz admite: “Quando li o roteiro, desconhecia os problemas do mundo nas décadas de 80 e meados de 90. Fiquei chocada quando descobri o que aconteceu na Etiópia, no Camboja e na Chechênia, e tive que obter mais informações porque realmente queria compreender o que era o trabalho assistencial”. Enquanto rodou AMOR SEM FRONTEIRAS, Angelina Jolie visitou o Campo Osire, na Namíbia, para refugiados de Angola e, quando as filmagens foram encerradas na Tailândia, ela passou um dia no Campo Tham Hin, para onde foram as pessoas da cidade de Karen que fugiram da perseguição do governo da Birmânia. “Me tornar uma embaixatriz da boa vontade do UNHCR mudou a minha vida. Acho que é o que todos nós devíamos fazer com as nossas vidas e acho que tive a sorte de ter descoberto isso”, diz a atriz.

Richard Walden, fundador e presidente da Operations USA, uma organização de assistência internacional baseada em Los Angeles, fala de sua impressão sobre AMOR SEM FRONTEIRAS: “A história me prendeu desde a cena da abertura até a cena final. O filme retrata fielmente o desespero das pessoas dos dois lados da equação – aqueles que precisam de ajuda e os que estão tentando ajudá-los”. O ator britânico Clive Owen (A IDENTIDADE BOURNE, ASSASSINATO EM GOSFORD PARK, CRUPIÊ — A VIDA EM JOGO, TRÊS AMORES, UMA PAIXÃO, BENT, CENTURY), que contracena com Angelina Jolie no papel de Nick Callahan, ficou muito orgulhoso de trabalhar num filme com o calibre de AMOR SEM FRONTEIRAS. Ele afirmou que o roteiro foi um dos melhores que já leu. “É um épico maravilhoso sobre duas almas gêmeas, passado em alguns dos momentos mais sérios do mundo. Gostei do retrato histórico e da forma como a história de amor se desenvolve com o passar do tempo”, resume o ator. Clive Owen também acha que os trabalhos humanitários de Nick e Sarah tocarão o público no mundo todo. “Embora essas duas pessoas comecem por caminhos diferentes, elas acabam percebendo que compartilham de uma paixão comum: eles realmente querem se envolver nas preocupações globais e querem realmente mudar as coisas. É nisso que se baseia a relação de Nick e Sarah e é isso que faz com que o amor deles prospere”, descreve ele.

O Diretor Martin Campbell (007 CONTRA GOLDENEYE, LIMITE VERTICAL, A MÁSCARA DO ZORRO, SEM DEFESA, INOCENTE OU CULPADO, FEITIÇO MORTAL, FUGA DE ABSOLOM, NO LIMITE DAS TREVAS) diz que fazer um thriller romântico foi uma experiência bem diferente para ele, e que AMOR SEM FRONTEIRAS, certamente, quebra todos os moldes do gênero. “Este filme levará o público a áreas nunca vistas antes no cinema”, garante ele, referindo-se não apenas às locações exóticas, mas também às profundas regiões do coração. Martin Campbell acrescenta que a história também é única porque mostra a fúria da guerra de um determinado período da história e a forte devoção dos trabalhadores assistenciais que se mantém viva por causa e apesar de toda a violência que os cerca. O cineasta atesta: “É a história do extraordinário sentimento humanitário visto, primeiramente, através do empenho de duas pessoas que se conhecem em condições horríveis, empenho este capaz de mudar as vidas das pessoas. A beleza disso está no fato de que enquanto eles estão ajudando os outros, suas próprias vidas vão se enriquecendo”.

O Produtor Lloyd Phillips (LIMITE VERTICAL, OS 12 MACACOS, PURA LIBERDADE, NO LIMITE, WARLODS OF THE 21ST CENTURY) ficou empolgado com o projeto no instante em que leu o roteiro. “A história realmente me envolveu porque é sobre questões reais trazidas à tona por grandes personagens. Angelina foi magnífica na transformação de uma mulher ingênua num indivíduo de real substância. E Clive conseguiu combinar com perfeição força, poder e masculinidade com sensibilidade, emoção e carinho”, observa ele. Noah Emmerich (O SHOW DE TRUMAN — O SHOW DA VIDA, ATÉ QUE A FUGA OS SEPARE, ALTA FREQÜÊNCIA, AMOR AOS PEDAÇOS, LOUCOS DO ALABAMA, LIVRE PARA AMAR, ANJOS DO INFERNO, COPLAND), no papel de Elliott, o melhor amigo de Nick e membro-chave da equipe de assistência, acha que é muito raro encontrar uma história tão emocionante que lide com assuntos de importância global. “O roteiro explora muitos temas — a universalidade dos relacionamentos, a vulnerabilidade de todos os seres humanos, a necessidade de as pessoas se ajudarem”, descreve. O Produtor Dan Halsted (AS VIRGENS SUICIDAS, A CILADA, UM DOMINGO QUALQUER, NIXON, O CORRUPTOR, REVIRAVOLTA, FREEWAY — SEM SAÍDA, AMBIÇÃO DESENFREADA) afirma que o filme certamente deve muita da sua força às fortes interpretações de todo o elenco, e cita a química entre Jolie e Owen como fundamental para a paixão existente em todo o filme. “Eles acrescentam uma intensidade e uma credibilidade à história que pode ser vista nos olhos”, elogia o produtor.

Sem dúvida, todos os envolvidos em AMOR SEM FRONTEIRAS tiveram uma experiência forte, mas concordam que foi um filme que valeu a pena fazer. Fisicamente, o elenco e a equipe enfrentaram condições climáticas difíceis, como temperaturas abaixo de zero, em locações no Canadá, ventos secos e quentes, no deserto de Namib, na África, e a humidade sufocante da Tailândia. O filme leva o público numa viagem a lugares que poucos visitaram — e que menos ainda conseguiram sobreviver. Outra questão importante enfrentada pelos cineastas foi retratar com fidelidade os nativos da África do Norte. Como observou o Produtor Lloyd Phillips, foi tomado muito cuidado para que o assunto fosse trabalhado com grande sensibilidade e que a má nutrição fosse retratada por imagens geradas por computador (CGI) a partir de uma criança saudável. Todos os extras em Namíbia — aproximadamente 2 mil — vieram de vários grupos tribais de áreas rurais remotas. A produção criou espaços para serviços hospitalares, empregou pessoal médico e trouxe nutricionistas para garantir o cuidado e o conforto dos figurantes, bem como do elenco e da equipe.

Os produtores também empregaram uma equipe separada para cuidar da água, tratando-a quimicamente para fortalecer a todos e para ajudá-los a enfrentar o clima extremamente árido. Para o Produtor Dan Halsted, a razão para a variedade de locações foi a idéia de criar três situações diferentes e mostrar como cada uma delas era singular. Ele explica: “Queríamos mostrar como o trabalho de Nick muda de 1984 a 1995. No final, há muitos visuais diferentes, com variações dos cinzas de Londres, as cores ricas da África, os fecundos verdes da Tailândia e os pretos e brancos da Chechênia. Com a ajuda do nosso Desenhista de Produção Wolf Kroeger (CÍRCULO DE FOGO, O ÚLTIMO DOS MOICANOS, O SICILIANO, PECADOS DE GUERRA, NÃO SOMOS ANJOS, LADYHAWKE — O FEITIÇO DE ÁQUILA, OS TRÊS MOSQUETEIROS) e do Diretor de Fotografia Phil Meheux (007 CONTRA GONDENEYE, O SANTO, O HOMEM BICENTENÁRIO, O QUARTO PROTOCOLO, A MÁSCARA DO ZORRO, SEM DEFESA, ARMADILHA, CAÇADA NA NOITE), o filme consegue mostrar a transição de tempo e a incrível jornada dos personagens. O Diretor Martin Campbell finaliza: “Definitivamente, é um filme complexo. Emocionalmente complexo para os atores, que foram desenvolvendo os seus personagens, e, certamente, pelas dificuldades físicas, que falam por si mesmas”.

Fonte: UIP