VOLTAR FILMES INTERNAUTAS 2

 
   

E LA NAVE VA
JANET SUZMAN, BARBARA JEFFORD & VICTOR POLETTI

Nápoles, vésperas da Primeira Guerra Mundial.

Admiradores, amigos  colegas da diva Edmea Tetua (Janet Suzman) embarcam no navio Gloria N.

Eles acompanham o cortejo fúnebre que leva as cinzas da grande cantora até o alto mar, para espalhá-las nas águas de Erimo, sua ilha natal.

Entre as pessoas que integram o cortejo estão uma das rivais da diva, Ildebranda Cuffari (Barbara Jefford). Mas também o bem-humorado tenor Aureliano Fuciletto (Victor Poletti), o estranho lorde Reginald Dongby (Peter Cellier) e outros tipos excêntricos.

A bordo está ainda um jornalista, Orlando (Freddie Jones), encarregado de registrar o acontecimento, e membros de uma família de alta nobreza, como a princesa cega Lherimia (Pina Bausch).

Apesar de reunidos em torno da diva morta, não conseguem esquecer as intrigas e rivalidades. Então, explode a guerra...

Mas não deixe de ver os erros também.

Direção: Federico Fellini
Escritores: Federico Fellini & Toninho Guerra

Gênero: Drama

Grupo Paris Filmes

Título Original: E La Nave Va
Tempo: 128 minutos
Cor: Colorido

Ano de Lançamento: 1983 - Itália / França
Recomendação: Livre

ELENCO

Janet Suzman .... Edmea Tetua
Barbara Jefford .... Ildebranda Cuffari
Victor Poletti .... Aureliano Fuciletto
Peter Cellier .... Lorde Reginald Dongby
Freddie Jones .... Jornalista, Orlando
Pina Bausch .... Princesa cega Lherimia

PRODUTORAS

Gaumont Films
Radiotelevisione Italiana
Vides Produzione

DISTRIBUIDORA

Grupo Paris Filmes

ERROS

1. No início do filme, quando o Glória N. está partindo, todos começam a cantar. Repare no corte que há no seguinte trecho da música: “Sigamos sobre as vagas da alegria e do pesar. A rota mais romântica do navio que vai”. Neste corte, as pessoas, que estavam olhando para frente, aparecem olhando para o lado.

2. Na mesma cena, no mesmo corte, repare que, antes, apenas o homem está com a mão apoiada no ferro do navio. Depois, além dele, há também uma mulher.

3. Quando Sir Reginald está jantando e fala sobre os indianos de Bombain, vemos, ao fundo, outras pessoas jantando em uma mesa. A posição de algumas dessas pessoas, ao fundo, muda entre os cortes da cena: estavam olhando para um lado, e aparecem olhando para outro.

4. OK, sabemos que Fellini rodou o filme todo em estúdio, inclusive as cenas do mar, mas aquela cena da gaivota, que vemos pela primeira vez através de uma das janelas do navio, que voa sem bater as asas... sem comentários.

5. Quando Orlando diz que o motivo daquela viagem é um funeral, ele está com a mão direita apoiada na parede, e fica mexendo o braço esquerdo, até deixá-lo para baixo, junto de seu corpo. Depois do corte, Orlando aparece com a mão esquerda apoiada na cintura.

6. Na cena onde Orlando tenta entrevistar Sir Reginald, sem sucesso, este sobe as escadas até o convés do navio, e passeia por lá. Repare que, entre as pessoas que estão em suas cadeiras, há um homem, que está bebendo de uma xícara, quando Sir Reginald passa por ele. Depois do corte, este homem não está mais bebendo nada.

7. Na cena onde todos descem até a casa de máquinas para conhecê-la, repare depois que os marinheiros tiram os seus chapéus: na tomada de baixo, vemos que o tenor está com as mãos abaixadas. Na tomada de cima, quando os vemos de perto, ele está com a mão direita no rosto.

8. Na mesma cena, no mesmo corte, o mesmo erro acontece com o outro homem: na tomada de baixo, ele ergue a mão esquerda, e a abaixa em seguida.

9. Na mesma cena, no mesmo corte, o russo que está à direita do tenor muda de posição, e aparece bem mais próximo deste.

10. Na cena onde Lherimia conversa com um dos passageiros, repare no corte que há imediatamente depois do passageiro dizer: “Nosso povo seria mais feliz se o poder estivesse nessas mãos delicadas”: a posição do homem que vemos ao fundo, mexendo numa câmera fotográfica, muda neste corte (ele se abaixa; depois do corte, está novamente ereto).

11. Na cena onde o russo vai à cozinha e pede uma galinha, vemos um dos cozinheiros, que estava abaixado, se levantar e começar a limpar as mãos em um pano. Depois do corte, este cozinheiro não está mais limpando as mãos.

12. Na mesma cena, Fuciletto esclarece que quer uma galinha viva. Nesta hora, vemos o mesmo cozinheiro encostado num fogão. Depois do corte, o cozinheiro aparece numa posição completamente diferente.

13. Quando Fuciletto vai começar a experiência com a galinha, ele entrega o cachecol e o casaco a um dos cozinheiros, que os segura. Depois do corte, quando Fuciletto se senta, vemos esse cozinheiro no canto da tela, porém não vemos mais o cachecol que ele estava segurando.

14. Ainda no episódio da galinha, Orlando desmaia e é acudido. Um homem senta-o numa cadeira e põe as mãos nos ombros de Orlando, quando uma mulher se aproxima com os sais. Depois do corte, este homem aparece com a mão direita no rosto de Orlando.

15. Quando os passageiros do Glória N. estão escutando uma das refugiadas cantar, Orlando diz a Ildebranda que parece que ele entende o que a refugiada está cantando, pois ela é muito expressiva. Observe o corte que há durante esta cena: antes, Ildebranda estava apenas com a mão direita no peito; depois, ela está com as duas mãos no peito.

::Enviar informações deste filme::
Clique aqui para enviar erros e comentários apenas deste filme.

IMAGENS E CURIOSIDADES

Contribuições de Heverton Luis dos Santos - Osasco / SP - Fã de Carteirinha