VOLTAR FILMES 3

VOLTAR PARA CINEMA 2004

 
   

À ESPERA DE UM MILAGRE
MICHAEL CLARKE DUNCAN & TOM HANKS

Ambientado em 1935, no corredor da morte de uma prisão sulista, À espera de um milagre é a história entre o chefe de guarda da prisão (Tom Hanks) com um de seus prisioneiros (Michael Clarke Duncan).

Aos poucos, desenvolve-se entre eles uma relação incomum, baseada na descoberta de que o prisioneiro possui um dom mágico que é, ao mesmo tempo, misterioso e milagroso.

Guarda de uma prisão para condenados à morte (Tom Hanks) é o responsável pelo corredor da morte conhecido pelo nome de GREEN MILE (A Milha Verde), e lá ele conhece um prisioneiro (Michael Clarke Duncan) com poderes sobrenaturais.

Isto irá mudar a sua visão da vida, e como a justiça pode falhar.

Mas não deixe de ver os erros também.

Diretor: Frank Darabont
Escritor: Frank Darabont

Baseado no livro de Stephen King

Site Oficial: www.thegreenmile.com

Gênero: Drama

Warner Bros

Título Original: The Green Mile
Tempo: 188 minutos
Cor: Colorido
Ano de Lançamento: 1999 - USA
Recomendação: 16 anos

ELENCO

Tom Hanks .... Paul Edgecomb
James Cromwell .... Warden Hal Moores
Michael Duncan .... John Coffey
Bonnie Hunt .... Jan Edgecomb
David Morse .... Brutus "Brutal" Howell
Michael Jeter .... Eduard Delacroix
Graham Greene .... Arlen Bitterbuck
Doug Hutchison .... Percy Wetmore
Sam Rockwell .... William "Wild Bill" Wharton
Barry Pepper .... Dean Stanton

FICHA TÉCNICA

Produção .... Frank Darabont
Produção .... David Valdes
Música .... Thomas Newman
Direção de Fotografia .... David Tattersall
Desenho de Produção .... Terence Marsh
Figurino .... Karyn Wagner
Edição .... Richard Francis-Bruce

PRODUTORAS

Castle Rock Entertainment
Darkwoods Productions
Warner Bros. Pictures

DISTRIBUIDORA

Warner Bros.

ERROS

1. Durante a cena que eles molham o preso Wild Bill com a mangueira, ele se prepara para brigar com o cinto. O problema é que os presos condenados à morte não são permitidos terem na cela nem mesmo os cordões de sapato, quanto menos um cinto. Isto é para evitar que se matem ou possam ferir outra pessoa.

2. Quando Wild Bill cospe a torta na cara de Brutus, você pode ver partes da torta na camisa dele, no casaco, no ombro e na lapela. Mas quando eles prendem Wild Bill no quartinho do fundo, não existe mais sujeira no ombro dele enquanto o resto permanece sujo.

3.  Quando John Coffey está com as meninas mortas em seus braços, você pode perceber que elas não são de verdade.

4.  Quando eles dopam Bill com a bebida, Bill acorda no chão com o colchão dele e o resto da cama dele apoiado contra a parede, porque ele obstruiu o quarto durante a execução de Delacroix. Depois que ele bebe a bebida e desmaia, a cama dele está no lugar novamente.

5.  Quando John entra para ajudar a esposa de Howe com o tumor de cérebro, se você olhar para o relógio, você vai perceber um errinho nele. Parece que se move em câmera lenta.

6.  Os guardas estão bebendo refrigerante, e colocam na escrivaninha. Quando Tom Hanks vai dar para Wild Bill uma bebida, você pode perceber que as garrafas estão alteradas, e ninguém mexeu nelas.

7.  Quando o velho Tom Hanks está fazendo seu primeiro passeio matutino , há uma cena onde ele caminha lá para cima da colina. Não parece ter uma segunda pessoa com ele?

8.  Quando Bill é morto por Pursey, ele cai com as costas contra a parede e sua face se inclina para o lado direito dele. Quando a polícia e os fotógrafos vêm ao local, sua cabeça está diferente.

9.  Quando é ligado o primeiro gerador da cadeira elétrica, em cima da máquina estão lâmpadas incandescentes que acendem para indicar que o gerador está pronto. Porém, quando eles estão executando Delacroix, e lhe perguntam se ele quer falar mais alguma coisa, você pode ver as lâmpadas acesas, e ainda não foi dito Ligar 1 ou (Roll on 1).

10.  Na cena onde John Coffey cura a mulher com câncer e ela lhe dá um cordão, note que ela está magra e que a cabeça dele é muito maior que a dela, como aquele cordão passou por ali?

11.  Você percebe que durante o filme, logo depois das curas milagrosas, ninguém tenta convencer o advogado que John é inocente, mesmo ele tendo sido tão bom com todo mundo.--> Acho que eles não tentaram ajudar, mesmo não sabendo que ele preferia morrer, porque não havia álibi, ou não havia como fazer as pessoas acreditarem nos "milagres" feitos por John Coffey. Tribunais não levam em conta esse tipo de coisa. No fundo eles deviam saber disso e resolveram não arriscar. (Contribuição de Érika C. S. - Vila Velha / ES - Fã de Carteirinha)

12.  Tom Hanks está caminhando pelo corredor depois da noite da execução e pisa num vidro quebrado. Preste atenção nesta cena. Ele pisa, pára e olha para cima, depois do corte sua posição mudou sem ele ter se mexido.

13. Quando Paul está lendo o processo que fala o crime que Coffey "cometeu", ele lê aquela parte "Sangue. Sangue por toda a parte." e vira a página para continuar a ler. Mas podemos ver perfeitamente que ainda existem várias linhas na página da referida frase, abaixo da palavra Blood (sangue em inglês). (Contribuição de Amanda Cristina Tmaasauskas - Fã de Carteirinha)

14. Todos os guardas aparecem vestidos com uniformes, apesar de na época registrada pelo filme eles usavam roupas normais.

15. Quando o velho Paul conversa com Ellie na mesinha de café, nós notamos que vai chover, mas quando a câmera se aproxima dos dois, já escorre uma cachoeira pela janela em pouquíssimo tempo. (Contribuição de Flavia Richard Rocha Machado - Santa Maria Madalena / RJ - Fã de Carteirinha)

OBSERVAÇÕES

A) Apesar de bom filme, notei várias falhas no roteiro. A mais gritante, a meu ver, foi a idéia absurda da troca que o personagem de Tom Hanks faz com o detestável guarda espírito de porco: pra que este saia da unidade onde trabalhavam juntos, ele poderia executar numa boa o Percy, o personagem do condenado carismático arrependido. Alem de não ter nenhuma obrigação de agradar ao guarda em sua estréia como carrasco, este, ainda por cima, não era ninguém em quem se pudesse confiar de cumprir sua parte no trato, ou seja, depois, ir-se embora da unidade. Alem do mais, era algo que envolveria a pessoa do infeliz condenado a quem o personagem de Hanks tinha um certo carinho e a quem, sabidamente por Percy, o guardinha odiava. E nem se teve a preocupação de avaliar se, realmente, não haveria uma sabotagem na hora da execução - o que era de se esperar de alguém com o caráter do encapetado: puxa, que guinada de princípios do protagonista... será que as ondas mágicas que fluíam por ali sufocou parte de seu cérebro ? (Contribuição de Átila Soares da Costa Filho - Fã de Carteirinha)

B) Eu acho filme e o roteiro maravilhoso, pois todos nós sabemos que o filme foi mais uma grande obra do mestre Stephen King. Notamos também que King é super macabro... detalhes trágicos rendem um final estupendo. Como poderíamos odiar mais o endiabrado policial? S. King deve ter feito isso para que tivesse o desfecho maravilhoso para o policial sem que Coffey fosse prejudicado. Outras grandes obras do mestre S. King que são nota 100 "O ILUMINADO", "UM SONHO DE LIBERDADE" Também são polêmicos não acha? (Contribuição de Maria Helena - Serra / ES - Fã de Carteirinha)

::Enviar informações deste filme::
Clique aqui para enviar erros e comentários apenas deste filme.

IMAGENS E CURIOSIDADES

Recebeu 4 indicações ao Oscar: Melhor Filme, Melhor Ator Coadjuvante (Michael Clarke Duncan), Melhor Som e Melhor Roteiro Adaptado. Recebeu uma indicação ao Globo de Ouro, de Melhor Ator Coadjuvante (Michael Clarke Duncan).