VOLTAR BLOCO 24

 
   

+ VELOZES + FURIOSOS
PAUL WALKER & TYRESSE

Velocidade: é fácil obtê-la. Ela está tão perto quanto um conjunto de pneus de alta performance. Brian O’Connor, agora um policial destruído, tornou-se vítima dela e está pagando o preço. Sua lealdade a seus chefes e ao FBI foi testada ao se infiltrar no mundo de pegas de Los Angeles. O’Connor acabou revelando o seu disfarce e deixou o líder de uma gigantesca operação de contrabando de equipamentos fugir com o seu carro de corrida customizado. A decisão que o agente tomou permitiu-lhe manter a sua honra, mas fez com que perdesse sua insígnia e qualquer oportunidade de redenção.

Agora é outra cidade, outro momento — e a última chance de O’Connor. Parece que os federais de Miami estão com dificuldades para prender Carter Verone, um executivo badalado que usa o seu negócio de importação e exportação para encobrir um cartel internacional de lavagem de dinheiro. A Aduana o manteve sob intensa vigilância por mais de um ano sem obter nenhuma prova contra ele, à exceção da sua ligação com pegas de rua. Sem saída e com o tempo se esgotando, eles resolvem chamar O’Connor para fazer o que ele faz de melhor: falar o vocabulário deles… acelerar. Mas ele tem as suas exigências antes de aceitar o trabalho, com o qual poderá recuperar a sua insígnia. Insatisfeito com a lista de possíveis parceiros que lhe foi apresentada, o ex-policial insiste em recrutar o seu amigo de infância e agora ex-presidiário Roman Pearce, um criminoso com talento para quebrar a barreira do som. Os federais envolvidos no caso, liderados pelo agente Markham, oferecem a Pearce um acordo: trabalhar com O’Connor em troca de ter a sua ficha limpa.

Essa é a última chance para um ex-presidiário e um ex-policial. O preço para saírem de suas desgraças é flagrar Verone. Contudo, os limites começam a se confundir novamente para O’Connor com a aparição da agente disfarçada Monica Fuentes — a chave para entrar no mundo de Verone —, que pode estar dormindo na mesma cama do empresário suspeito.

Mas não deixe de ver os erros também.

Diretor: John Singleton
Escritores: Michael Brandt & Derek Haas

Baseado na história de Michael Brandt, Derek Haas & Gary Scott Thomson

Gênero: Ação / Aventura / Thriller / Crime

Site Oficial do filme no Brasil: http://uip.infolink.com.br/site/grupo.asp?cod_Grupo=58
Site da United International Pictures: http://www.uip.com.br

UIP - United International Pictures

Título Original: 2 Fast 2 Furious
Tempo: 107 min
Cor: Colorido
Ano de Lançamento: 2003 - USA - Estréia dia 13 de junho de 2003 no Brasil
Recomendação: 14 anos

ELENCO

Paul Walker .... Brian O'Conner
Tyrese .... Roman Pearce
Cole Hauser .... Carter Verone
Eva Mendes .... Monica Clemente
Chris “Ludacris” Bridges .... Tej
Fabolous .... Samuel
Jin .... Jimmy
Lahmard J. Tate .... Flip
Thom Barry .... AgentE Bilkins
Eric Etebari .... Scott Dardin
Matt Gallini .... Enrique
Amaury Nolasco .... Orange Julius
Roberto Sanz .... Roberto
Devon Aoki .... Suki
James Remar .... Markham

FICHA TÉCNICA

Produção .... Neal H. Moritz
Produção .... Lee R. Mayers
Produção .... Michael Fottrell
Fotografia .... Matthew F. Lwonwtti
Desenho de Produção .... Keith Brian Burns
Figurino .... Sanja Milkovic Hays
Música .... David Arnold

PRODUTORAS

Original Film
Neal H. Moritz Productions
Universal Pictures

DISTRIBUIDORAS

Universal Pictures
United International Pictures (UIP)

ERROS

1. Na cena em que eles vão para o depósito procurar a Ferrari, eles entram e o carro de O'Cornner arrebenta o portão, e o pára-choque se desprende do carro, na cena seguinte aparece o carro com a frente inteira de volta...Estranho não....(Contribuição de Marcelo Ribeiro Foltran - Curitiba / PR - Fã de Carteirinha)

2. Quando o Mitsubishi Evo entra no lugar em que Cole (o traficante) manda eles irem buscarem o charuto que está na Ferrari, a frente do carro não é amassada quando ele arrebenta o portão. (Contribuição de Júnior - Fã de Carteirinha)

3. Depois Cole cobra o portão do Tyrese (que pilotava o Mitsubishi Spider) sendo que quem arregaçou o portão foi Paul (com o Mitsubishi Evo) (Contribuição de Júnior - Fã de Carteirinha)

4. Já que ele iria cobrar o portão, porque não falou nada a respeito do vidro da Ferrari que Tyrese quebrou? (Contribuição de Júnior - Fã de Carteirinha) --> Na verdade não é um erro, já que a porta da Ferrari estava aberta, logo, ele presumiu que eles teriam feito do jeito mais facil. (Contribuição de Diego Huben Rodrigues - Fã de Carteirinha)

5. Tudo bem que os carros (Mitsubishi Evo e Spider) estavam com rastreadores e outros aparatos para a polícia rastreá-los e os seguirem, mas como o policial chegou quase no mesmo tempo que os policiais disfaçados (Paul e Tyrese)? E como Cole não desconfiou de ninguém ter ajudado a polícia a estar no lugar que ele mandou os seus capangas irem. (Contribuição de Júnior - Fã de Carteirinha)

6. Na primeira corrida do filme, na cena em que o Toyota Supra Laranja rampa a ponte, repare que as rodas dianteira esportivas foram trocadas por rodas originais do Supra, provavelmente para não arriscar quebrar as rodas esportivas. (Contribuição de Edson Herculano André - Jaraguá do Sul / SC - Fã de Carteirinha)

7. No início do filme quando Bryan foge da polícia com seu Nissan, o policial atira um garfo que causa curto circuito no carro, repare que quando o policial atira o garfo, ele acerta na lateral esquerda do carro, mas quando o carro bate, a camera filma o lado direito (pois no Nissan Sky Line R34 GTR, o volante é no lado direito), adivinhem quem esta preso na lateral direta? O garfo. (Contribuição de Edson H. André - Jaraguá do Sul / SC - Fã de Carteirinha)

8. O emblema da grade da frente do mitsubishi lancer de Brian aparece e depois some do nada. Depois volta de novo. (Contribuição de Luiz F. da Costa Adelino - São Paulo - Fã de Carteirinha)

9. Quando Roman está falando com Brian pelo walkie-talkie, como é que o capanga que está no carro de Briam não se toca da conversa dos dois, pois Roman diz claramente que despachou o capanga que estava no carro dele. (Contribuição de Vinicius Bresolin - Fã de Carteirinha )

10. Logo no começo do filme, no primeiro "racha", primeiro eles focam os 4 corredores lado à lado, estão bem próximos uns dos outros, e logo na outra cena já estão mais afastados. (Contribuição de Myrian Heringer Dos Santos - Porto Alegre / RS - Fã de Carterinha)

11. Depois que eles pegam o dinheiro e estão fugindo pela estrada I-95, a operadora do helicóptero pede desativadores eletrostáticos, logo após aparece um helicóptero com 2 policiais e com os desativadores e os disparam. Repare que um acerta o carro do Paul (Brian), mas mesmo sendo vermelha a camiseta de Brian, de onde ele tirou o pedaço de pano vermelho sendo que sua camiseta não está rasgada?(Contribuição de Guilherme Alves dos Santos - Fã de Carteirinha)

12. Ainda nesta cena após ele retirar o desativador, repare que ficam os buracos (lógico), mas na próxima tomada que filma o carro do lado esquerdo, não há mais buracos. Será que mesmo sendo perseguidos eles puderam passar numa funilaria? (Contribuição de Guilherme Alves dos Santos - Fã de Carteirinha)

13. Na cena em que Brian está no carro com Monica, e ele para de olhar para a rua e fica olhando para ela e acelerando, o cabelo dela muda durante as tomadas. Quando focaliza Brian o cabelo dela está flutuando com o vento, mas quando focaliza ela, o cabelo está parado como se não existisse vento. (Contribuição de Cláudio Iesca Rodrigues Jr. São Paulo / SP - Fã de Carteirinha)

14. No primeiro racha do filme, logo no começo, na primeira curva, percebe-se que o carro rosa de Suki está em último lugar, na curva aparece em 3º lugar, e depois que a curva termina volta a estar em último. (Contribuição de Conrrado Ferreira de Oliveira - Fã de Carteirinha)

15. Na cena em que Brian encontra com Roman pela primeira vez, e os dois brigam, o rosto de Roman aparece misteriosamente sujo, assim como aparece misteriosamente limpo também logo depois. (Contribuição de Uilei Coutinho - Fã de Carteirinha)

16. Logo quando mostram os caras correndo para os carros, para poderem ir atrás da Ferrari do Verone, mostra os carros e chega a vez do Camaro Azul, vemos o velocímetro, esse velocímetro é realmente o do Camaro (curiosidade: marca muitas milhas rodadas para um carro bem conservado!) Mas o erro está no final, quando eles vão pular com o Camaro em cima do barco. Nesta cena, um pouco antes de ele pular, o velocímetro aparece novamente, mas esse velocímetro não é do Camaro. Provavelmente é do carro verde que o Brian dirigia antes. (Contribuição de Cassio Carvalho - Fã de Carteirinha)

17.  Esse é bem legal de se perceber, mas aumente o som da TV ou do aparelho de som para ouvir! Quando Briam fala que precisa de mais 2 carros, logo em seguida aparecem os antigos chegando, o Camaro e o Challenger. Mas, logo no exato momento que inicia essa cena deles chegando, fique reparando no áudio, aumente para perceber, ouve-se claramente o barulho da ignição do carro, e logo em seguida uma acelerada, e depois uma outra mais funda... essa acelerada e o barulho da ignição são do Camaro Azul. Ele dá uma pequena tremidinha como se estivesse pegando no tranco, exatamente na hora da ignição, ou seja: ou o carro falhou na hora que estava vindo, ou foi projetado para isso, o que eu duvido.  (Contribuição de Cassio Carvalho - Fã de Carteirinha)

18. No momento em que o Camaro Azul é suspenso por um elevador, e o vemos por baixo, o escapamento da esquerda do vídeo está solto naquela junção da saída do motor, e o da direita está encaixado certinho! (Contribuição de Cassio Carvalho - Fã de Carteirinha)

19. O Nissan Skyline que pula a ponte não é o mesmo que o Brian dirige. No momento do salto, quando mostra ele passando por cima do Supra na imagem externa, dá pra ver claramente que não é o mesmo carro e sim um carro Dublê com a mesma aparência, mas falta muito neon, e a aparência dele está com se fosse um carro velho, empoeirado. (Contribuição de Cassio Carvalho - Fã de Carteirinha)

20. Como pode o Brian dar aquele pulo, aterrisar e não quebrar nenhum Neon, e nem o pára-choque dianteiro amassar um pouco? Isso é impossível. (Contribuição de Cassio Carvalho - Fã de Carteirinha)

21. No primeiro racha, o sujeito cabeludo do carro dourado depois de pular da ponte levantada, vai em direção do luminoso da Pepsi que apaga antes que ele choque se contra ele. (Contribuição de Janderson José - Fã de Carteirinha)

22. Logo na primeira corrida do filme, pode-se notar que no momento que eles estão vindo em direção à ponte, aparece o Brian mudando as marchas do carro, e vemos seus pés apertando os pedais. Os mesmo usam borrachas como nos carros normais. Logo após a corrida quando ele fala com Eva, chegam os policias e ele foge, assim que seu carro é atingido pelo garfo para parar o carro, vemos novamente seu pé parando o carro e as pedaleiras agora são personalisadas, são metálicas. (Contribuição de Anderson Marques - Fã de Carteirinha)

23. Na cena em que Brian está fugindo com o Nissan, ele bate o carro após terem atirado nele. Numa primeira tomada a frente do Nissan está intacta, mas em outra tomada dá para ver pela lateral que a frente está amassada. (Contribuição de Leonardo Santos - Fã de Carteirinha)

24. Quando Brian chega com o Nissan fazendo aquela graça, se aumentarmos o volume ouviremos uma mulher gritando: "I LOVE YOU PAUL", mas o nome dele é Brian! (Contribuição de Leonardo Santos - Fã de Carteirinha)

25. Na cena do primeiro racha quando a ponte começa a subir, o cabeludo do Supra dispara o nitro e Brian no Nissan apenas acelera, segundos depois Brian está colado na traseira do Supra, o que seria impossível, pois o outro carro some na frente dele! (Contribuição de Leonardo Santos - Fã de Carteirinha)

26. Na cena em que Brian arrebenta o portão, é possível perceber em câmera lenta que o carro tem uma proteção no pára-choque provavelmente para não danificar o carro! (Contribuição de Leonardo Santos - Fã de Carteirinha)

27. Na cena do racha contra os carros antigos, Tyresse está voltando, e dispara o nitro, mas momentos antes quando ele faz a volta e reduz todas as marchas, ele dispara o nitro em 4ª marcha. O motor não agüentaria, e percebemos o barulho do carro diminuindo quando deveria aumentar! (Contribuição de Leonardo Santos - Fã de Carteirinha)

28. Quando Brian é chamado para participar do racha, ele sequer sabe aonde vai ser o racha, pois alguém fala antes que será em local novo, com uma surpresa. Como ele sabia do local? (Contribuição de Leonardo Santos - Fã de Carteirinha)

29. Durante a primeira corrida antes de largarem, o Toyota supra dourado tem os neons verdes, e durante a corrida eles ficam vermelhos, e depois apagam. Eles usaram 3 carros diferentes para fazer a cena? (Contribuição de Leonardo Santos - Fã de Carteirinha)

30. Na cena em que Brian e Monica conversam na boate, note que há uma garota sentada numa espécie de cadeira flutuante, e ela está girando quando bate em Monica, e Brian olha como se aquilo não estivesse no script! (Contribuição de Leonardo Santos - Fã de Carteirinha)

::Enviar informações deste filme::
Clique aqui para enviar erros e comentários apenas deste filme.

PROMOÇÃO ENCERRADA

A United International Pictures, Universal Music e o Falha Nossa
convidaram vocês a serem + VELOZES, para não ficarem + FURIOSOS, por perderem esta promoção.
Eles mandaram um e-mail respondendo que prêmio queriam ganhar, e dizendo quem eram os cinco personagens da capa oficial do filme.
E concorreram a prêmios exclusivos do filme. Confira os prêmios e o Resultado.

1º ao 5º LUGAR
1 Cd's da trilha sonora do filme da Universal Music.

Andre Silva Pinto - Curitiba / PR
Antonio Roberto Reinh - São Paulo / SP
Bruno Miguel Rodrigues Gouveia - Madeira / Portugal
Gabriele Thomaz da Silveira - Porto Alegre / RS
Michelle Pinho Dos Santos -Joinville / SC

5º ao 35º LUGAR

1 Kits de chaves exclusivos do filme, contendo 4 chaves Philips e 2 chaves de fenda.

Adélcio de A. Freire - Curitiba / PR
Alberto Tanaka - São Paulo / SP
Alexandre do Nascimento - Curitiba / PR
Altair Silva - Salvador / BA
Antonio P. Mourão - Manaus / AM
Antunes Belizar - Maceió / AL
Clauce Miranda - Terezina / PI
Claudia Maria Souza - Recife / PE
Claudio P. L. Moura - Florianópolis / SC
Cleison Maquioretto - Curitiba / PR
Edilmar Pereira Menezes - Aracajú / SE
Fabio Luiz Clemento da Silva - São Paulo / SP
Fernando Antonio Pereira da Gama Alves - Rio de Janeiro / RJ
Gabriel Magalhães Dias - Rio de Janeiro / RJ
José Luis Campos Xavier - Rio de Janeiro / RJ
Laerte Martins Parreiras Júnior - Contagem / MG
Luiz Felipe Barbosa - Rio de Janeiro / RJ
Marcelo dos Santos Clezar - Porto Alegre / RS
Marcos vinicius Macedo - São Paulo / SP
Michelle G. Pires - São Paulo / SP
Monica Regina da Silva - Rio de Janeiro / RJ
Paulo da Silva Peterson - Pelotas / RS
Paulo Roberto Martins - São Paulo / SP
Roberto Danas - Curitiba / PR
Rômulo Silva - Curitiba / PR
Silva Robertson - Osasco / SP
Sônia Regina Pilão - Brasília / DF
Souza Ribeiro - Porto Alegre / RS
Tânia de Almeida - São Luis / MA
Tarques L. da Silva - Vitória / ES

36º ao 56º LUGAR
1 camiseta exclusiva do filme.

Ailton Paes Andreotti - São Paulo / SP
Ana Lucia Vaz - Rio de Janeiro / RJ
Carlos Alberto Pinto de Oliveira - Curitiba / PR
Celi Corrêa Dantas - Belo Horizonte / MG
Débora M. de Castro - Recife / PE
Denise F. Souto - Porto Alegre / RS
Fabio Eduardo de Lima - São José dos Pinhais / PR
Fábio Hiroshi Hamano - São Paulo / SP
Graziella Faria Lima - Ponta Grossa / PR
Jairo Augusto B. Rosa - Belo Horizonte / MG
Jucileia dos Santos Ourives - Cachoeirinha / RS
Kelly Cristina Miotto - São Paulo / SP
Keylla Dantas - Belo Horizonte / MG
Leila Cordeiro Pinto - Chapecó / SC
Liliane da Silva Machado - Porangatu / GO
Luciane A. Freitas - Rio de Janeiro / RJ
Luis Gustavo da Silva Machado - Goiânia / GO
Priscilla Cordeiro Matos - Curitiba / PR
Rafael Chiaramonte - Porto Alegre / RS
Rodrigo da Silva Assis - São José dos Campos / SP

A UIP  e o Falha Nossa agradecem a participação de todos.

IMAGENS E CURIOSIDADES

NOTAS DA PRODUÇÃO

O sucesso explosivo de VELOZES E FURIOSOS em 2001 pode ter surpreendido muita gente na indústria do cinema, mas não o renomado Produtor Neal H. Moritz (TRIPLO X, EU SEI O QUE VOCÊS FIZERAM NO VERÃO PASSADO, LENDA URBANA, ALUCINAÇÃO, SEGUNDAS INTENÇÕES, NÃO É MAIS UM BESTEIROL AMERICANO, VOLCANO — A FÚRIA), que percebeu que o filme permitiria ao público em busca de emoções uma aventura singular — a combinação de uma trama de ritmo rápido com veículos superpotentes, atores incrivelmente sensuais e técnicas de filmagem de última geração. Neal H. Moritz atesta: “Devido à incrível resposta de VELOZES E FURIOSOS, foi fácil perceber que tínhamos atingido o público jovem e que eles estavam prontos para outro filme, mas só se conseguíssemos passar a mesma autenticidade e emoção do primeiro. E foi isso o que fizemos”. E se o produtor e a equipe por trás desses projetos velozes e furiosos precisavam de mais alguma evidência de que a cultura jovem tinha fome de mais, os estudos conduzidos pela Teen Research Unlimited (uma empresa de pesquisa de marketing especializada em adolescentes) confirmou o fenômeno: nos resultados das pesquisas do outono de 2002 e da primavera de 2003 nos Estados Unidos, VELOZES E FURIOSOS foi tido como o filme favorito dos adolescentes. Para o Diretor indicado ao Oscar John Singleton (SHAFT, OS DONOS DA RUA, SEM MEDO NO CORAÇÃO, DURO APRENDIZADO, O MASSACRE DE ROSEWOOD), ver o primeiro filme deu-lhe uma estranha sensação de déjà vu, como explica: “Ao assisti-lo, disse: ‘Por que não pensei nisso?’ Cresci na parte sul do centro de Los Angeles e ali havia pegas o tempo todo. Fiz uma referência disso em OS DONOS DA RUA”.

O diretor concorda com o produtor Nela H. Moritz quanto ao fato de que o mundo dos pegas de rua atrai grande parte dos jovens, tanto para assistir como para querer participar. Ele acha a velocidade endêmica ao estilo de vida urbano e, assim sendo, um tema perfeito para esse público. + VELOZES + FURIOSOS coloca novamente o público no assento do passageiro desses automóveis de alta velocidade e alta performance e acrescenta uma história contemporânea e emocionante de apostas exorbitantes, honestidade, lealdade e romance. Quando a produção foi iniciada, os cineastas foram lembrados novamente de que estavam retratando um estilo de vida popular e que continua florescendo — o que se mostrou evidente durante um fim de semana da pré-produção. John Singleton, Moritz e os roteiristas concordaram que o sucesso do filme original foi devido a sua originalidade e, por isso, decidiram “entrar” nesse mundo das corridas de rua. “Pela internet, convocamos donos de carros customizados na Costa Oeste para que estes fossem usados nas filmagens. No mesmo dia do anúncio, houve engarrafamentos na área anunciada porque surgiram mais de 700 veículos, muitos vindos de Seattle. Essa cultura automobilística realmente existe e pudemos escolher o que há de mais contemporâneo e projetar o que virá em seguida — e o que virá já está no filme. Quero que as pessoas assistam ao filme e, depois, copiem os carros da tela”, conta o diretor.
Para mostrarem novamente as emocionantes seqüências de carro que foram a marca do primeiro filme e acrescentar credibilidade às cenas de corrida, Craig Lieberman voltou a ser o Consultor Técnico do filme. Uma equipe talentosa e dedicada de pilotos também serviram de dublês junto com Craig Lieberman — muitos dos quais trabalharam no filme original (como Oakley Lehman, Kevin Jackson e Debbie Evans, que ganhou o World Stunt Award de Best Vehicular Action Sequence by a Woman). O Diretor John Singleton e o Diretor de Fotografia Matthew F. Leonetti (NA TEIA DA ARANHA, JORNADA NAS ESTRELAS: INSURREIÇÃO, A EXPERIÊNCIA 2, ESTRANHOS PRAZERES, A HORA DO RUSH 2, POLTERGEIST — O FENÔMENO) empregaram inúmeras técnicas de filmagens e gruas específicas para capturar de forma realista os atores por trás dos volantes de automóveis supermotorizados. O visual dos 150 carros que aparecem na tela foi definido, em sua maioria, pelo Desenhista de Produção Keith Brian Burns (ENCURRALADA, BABY BOY — O REI DA RUA, DURO APRENDIZADO, POETIC JUSTICE, RICAS E GLORIOSAS). A produção também utilizou a habilidade de 40 mecânicos em tempo integral, que construíram e fizeram a manutenção da frota de carros.

Da mesma forma que construíram seus astros de quatro rodas, os cineastas dedicaram muita atenção para criar os personagens que dirigem esses veículos. Ficou decidido que o personagem conflituoso do ex-policial e agora fugitivo Brian O’Connor, interpretado por Paul Walker (VELOZES E FURIOSOS, PERSEGUIÇÃO, SOCIEDADE SECRETA, MARCAÇÃO CERRADA, ELA É DEMAIS A VIAGEM, OS IRMÃOS ID & OTA E A VIDA EM PRETO E BRANCO), seria a deixa para a próxima história de ação: seu talento no volante lhe daria a oportunidade de reerguer o seu nome e isso o levaria a outra cidade, onde as ruas saem do pesadelo e ganham vida com o rugir dos motores: Miami. Em + VELOZES + FURIOSOS, Paul Walker não repetiu apenas um papel com o qual já estava familiarizado. John Singleton pediu que o ator continuasse o treinamento de pilotar em alta velocidade para poder inclui-lo em mais cenas de corrida (permitindo que o diretor acompanhasse a corrida junto com a câmera, ficando com O’Connor dentro dos veículos que ele dirigia). Entusiasta de carros (e “corredor” confesso), o ator Paul Walker comenta: “Fiquei feliz de voltar porque sabia que os fãs gostariam de ver este outro filme. É raro termos o privilégio de participarmos de uma produção que sabemos que muita gente está querendo ver. Este filme será maior e melhor, principalmente com relação às seqüências de corrida. Desta vez, procuramos carros mais exóticos. Temos um Nissan Skyline R-34 que nem está disponível nos Estados Unidos e um Mitsubishi Evolution 7, deste ano. É isso que os fãs de carros gostam!”.

Um dos modelos afro-americanos mais disputados dos Estados Unidos, além de cantor em seu terceiro álbum, o também ator Tyrese Gibson (BABY BOY — O REI DA RUA) interpreta o parceiro de Brian O’Connor, o ex-presidiário Roman Pearce. Ele observa: “A história revela muito mais detalhes do que eu sabia. É uma experiência nova para mim. No filme, eles disputam o registro dos carros. Nós fazemos isso de um outro jeito…” No papel de quem fornece a O’Connor acesso ao mundo de Verone está Eva Mendes (DIA DE TREINAMENTO, ONCE UPON A TIME IN MEXICO, EL MARIACHI, A HORA DOS BENJAMINS), a agente disfarçada Monica Fuentes, que pode estar fraquejando em sua lealdade para com a corporação. O ator Cole Hauser (A GUERRA DE HART, TIGERLAND, ECLIPSE MORTAL, TERRA DE PAIXÕES, SCOTCH AND MILK, GÊNIO INDOMÁVEL, DURO APRENDIZADO) faz o vilão Carter Verone, que tem o seu dedo metido em quase tudo em Miami, como boates, propriedades, bem como drogas e lavagem de dinheiro. Ainda no elenco estão Chris “Ludacris” Bridges, que interpreta o promotor de corridas Tej, James Remar (BLINK — NUM PISCAR DE OLHOS, REVELAÇÃO, DESAFIO MORTAL, COTTON CLUB, RÉQUEIM PARA UM SONHO), como o agente federal Markham, a modelo Devon Aoki, escalada como Suki, a motorista solitária que transita na cena de pegas dominada por homens, e o rapper Jin, como Jimmy.