VOLTAR BLOCO 36

 
   

MENINA DOS OLHOS
BEN AFFLECK, LIV TYLER & JENNIFER LOPEZ

Ollie Trinke (Ben Affleck) é um publicitário de Manhattan muito bem sucedido, que parece ter tudo o que sempre quis na vida. Tragicamente sua vida perfeita é surpreendida pela morte de sua mulher, Gertrude (Jennifer Lopez) na hora da dar a luz a sua filha, e Ollie se torna do dia para noite um pai solteiro e totalmente desqualificado. Ele se vê obrigado a deixar sua vida na grande cidade para trás e relutantemente se muda para a casa de seu pai (George Carlin) nos subúrbio de Nova Jersey, onde ele foi criado. Ollie chega ao ponto mais baixo de sua vida, sem sorte e sem o trabalho que tanto gostava.

Os anos passam e com eles todos os planos de Ollie para o futuro. Preso em um trabalho desinteressante, ele não vê um caminho de volta para a vida que ele antes tanto amava. Ao mesmo tempo tem ao seu lado sua filha Gertie (Raquel Castro), que adora a vida no subúrbio e acredita que Nova Jersey é o paraíso.

Enquanto está alugando o filme favorito de Gertie pela milionésima vez, Ollie conhece Maya (Liv Tyler), que desafia suas prioridades e perspectivas de vida. Ele começa a perceber que às vezes você deve esquecer quem você foi e aceitar quem você é agora e reconhecer o que o faz feliz.

Mas não deixe de ver os erros também.

Diretor: Kevin Smith
Escritor: Kevin Smith

Gênero: Comédia / Drama

Lumière

Título Original: Jersey Girl
Tempo: 102 minutos
Cor: Colorido
Ano de Lançamento: 2003 - USA - Lançamento nacional Dia 26 de novembro de 2004.
Recomendação: 12 anos

ELENCO

Ben Affleck .... Ollie Trinkè
Liv Tyler .... Maya
Jennifer Lopez .... Gertrude Steiney
Raquel Castro .... Gertie Trinkè
George Carlin .... Bart Trinkè
Stephen Root .... Greennie
Mike Starr .... Block
Jason Biggs .... Arthur Brickman
Betty Aberlin .... Professor
Matt McFarland .... Garoto 1
Sarah Stafford .... Garota 1
Paul Litowsky .... Bryan
Christian Fan .... Garoto 3
Victor Chavez .... Garoto 4
William Mace .... Garoto 5
Raquel Castro .... Gertie Trinke

FICHA TÉCNICA

Produção .... Scott Mosier
Co-Produtor .... Laura Greenlee
Produtor Associado .... Phil Benson
Produção Executiva .... Bob Weinstein
Produção Executiva .... Harvey Weinstein
Produção Executiva .... Jonathan Gordon
Direção de Arte .... Robert Holtzman
Fotografia .... Vilmos Zsigmond, A.S.C.
Edição .... Kevin Smith
Edição .... Scott Mosier
Produção de Elenco .... Avy Kaufman, C.S.A.
Figurino .... Juliet Polcsa
Música .... James Venable

PRODUTORAS

Miramax Films
Beverly Detroit
Close Call Films
View Askew Productions

DISTRIBUIDORA

Lumière
Miramax Films
Ascot Elite Entertainment Group
Buena Vista International
Columbia TriStar Films
Compagnia Distribuzione Internazionale
RCV Film Distribution
SPI International
TFM Distribution
Village Films

ERROS

1. Logo após a morte de sua esposa, Ollie vai visitar seu túmulo com uma calça que tem um rasgão na coxa direita, isso é logo no início do filme. Depois em várias cenas, enquanto a filha deles ainda é recém-nascida, ele aparece com essa mesma calça. O problema não é esse, é que sete anos após, com sua filha já crescida, ele aparece com a mesma calça rasgada na coxa direita. Tudo bem! Uma calça jeans é bem durável, mas durante todo esse tempo se manter quase intacta, com cara de saída da loja, é um pouco difícil. (Contribuição de Roseane Agra Lima - Maceió / AL - Fã de Carteirinha)

2. No final quando Ollie (Ben Affleck) entra no teatro para atuar com a filha, na pressa para trocar de roupa com o seu pai, ele simplesmente "arrebenta" com todos os botões da camisa dele (dá pra notar claramente os botões quando "pulam" da camisa). Na cena seguinte, quando estão todos em um bar, Ollie está com a mesma camisa azul e os botões intactos. Incrível não? (Contribuição de Letícia Moraes - Rio de Janeiro / RJ - Fã de Carteirinha)

ERROS REMOVIDOS

ANTIGO ERRO 1. O filme começa em 1994 quando Gerti tem sua filha e morre no parto, depois passam-se 7 anos (seria o ano 2001). Quando Ollie vai conversar com Will Smith, esperando ser chamado para a entrevista, Will pergunta se Ollie viu seu último filme e ele diz: "O do robô?". Mas o filme Eu, Robô só foi lançado em 2004. (Contribuição de Adinael Junior - Fã de Carteirinha) --> O Filme começa em 1994 quando Gertie (Jennifer Lopez) conhece Ollie (Ben Afleck). A filha deles, que narra a história, diz que eles namoraram por mais de um ano e depois casaram por que ela estava grávida. Supondo que esse namoro tenha durado 1 ano e meio, seria 1995 ou 1996, mais os 9 meses de gravidez, dá 1997, então mais sete anos, que é a idade da filha deles, temos o ano de 2004. Então a ordem cronológica não pode ser considerada um erro desse filme. (Contribuição de Lígia Siqueira de Moraes - São Paulo / SP - Fã de Carteirinha)

ANTIGO ERRO 2. Nessa cena Ben Affleck já ficou viúvo de Jeniffer Lopez e tem que cuidar de sua filha recém-nascida, função que delega a seu pai. Em uma cena, que se passa pela manhã, pode ser ver a claridade, Affleck comenta com seu pai: Uma hora dessa e vocês dois (no caso o avô e a neta) já estão mamando! (Uma vez que a mamadeira da filha está pronta e o pai de Affleck, apesar de ainda ser muito cedo, já está bebendo cerveja). Pai e filho discutem e o pai de Affleck manda que ele leve a mamadeira para a filha. Este sobe ao quarto da menina e conversa com ela, sem dar a mamadeira e se despede dizendo: Boa noite, minha filha! E não era de manhã? (Contribuição de Roseane Agra Lima - Maceió / AL - Fã de Carteirinha) --> Ben Affleck e seu pai descarregam a mobília durante o período, que podemos notar, não tem muita claridade, e como a música ao fundo nos mostra que fizeram isso durante algum tempo. Então quando ele vai dar a mamadeira para a nenê, Ben diz: Beleza: 20hs e vocês dois "mamam". Isso quer dizer que já é período da noite. (Contribuição de Lorenna Cosata - Fã de Carteirinha)

::Enviar informações deste filme::
Clique aqui para enviar erros e comentários apenas deste filme.

PROMOÇÃO ENCERRADA

A Lumière e o Falha Nossa convidaram você para viver uma nova vida.
Eles mandaram um e-mail respondendo: O que aconteceu que mudou sua vida?
E concorreram a prêmios exclusivos e inéditos do filme. Confira os prêmios e o Resultado.

ao 5º  lugar
1 Camiseta exclusiva e 1 Par de ingressos para ver o filme.


Alencar Furtado - Rio de Janeiro / RJ
Alisson Cardoso - Curitiba / PR
Cesar Augusto França - Florianópolis / SC
Rita Maria Souza - São Paulo / SP
Tadeu Mendes Costa - Natal / RN

6º ao 10º  lugar
1 Par de ingressos para ver o filme.

Abigail Miucha Salves - São Paulo / SP
Eleonora Valinhos - Porto Alegre / RS
Fabiano Gonçalves Reis - Recife / PE
Marinês Gonçalves Lima - Manaus / AM
Suzana Cardozo Gouveia - Londrina / PR

A Lumière e o Falha Nossa agradecem a participação de todos.

::.. LUMIÈRE ..::

IMAGENS E CURIOSIDADES

Do roteiro para a tela…
“Eu comecei escrevendo Jersey Girl (título original) em 1999”, diz Kevin Smith, que estava trabalhando no desenho Clerks no momento e queria escrever “algo com mais profundidade, para me sentir em equilíbrio”. Smith explica, “minha filha tinha mais ou menos seis meses e nós três (minha mulher, filha e eu) estávamos morando em um apartamento alugado por alguns meses. Eu estava pensando na minha filha (e nas responsabilidades da paternidade) e fui até o segundo andar da casa e comecei a escrever. Depois de duas horas, eu já tinha as primeiras cinqüenta páginas do Jersey Girl”. Smith continua, “aquelas primeiras cenas, incluindo a virada que ocorre no filme, não mudaram mais depois daquele momento. Dois anos depois, em uma festa de quatro de julho na casa do Ben Affleck, tudo se encaixou. Ben estava me pedindo que escrevesse algo novo na mesma linha do Chasing Amy. Então eu falei daquelas páginas que havia escrito e mandei para ele ler. Depois dele ter lido, ele me disse: - termine isso, isto deve ser o que faremos a seguir. E a partir daquele momento comecei a escrever o papel de Ollie para Ben. Em janeiro de 2002 eu havia terminado o primeiro rascunho do filme”.

Para Ben, trabalhar com Kevin Smith (Menina dos Olhos é o quinto trabalho deles juntos) foi intrigante, mas ao mesmo tempo uma segurança. “É excitante trabalhar com Kevin tantas vezes e vê-lo alcançar e quebrar novos patamares. Eu queria estar presente neste processo. Trabalhar com Kevin é sempre uma nova experiência, como viajar para um lugar nunca visto antes com um velho amigo. Eu adorei as primeiras páginas que ele me mandou. É um lindo roteiro e de alguma forma muito clássico, tradicional, o que é novo para Kevin, mas tem também a sensibilidade dele, o que nos dá uma certa perspectiva do mundo que é única de Kevin Smith”.

O produtor Scott Mosier concorda. Scott, que trabalha com Kevin desde quando se conheceram na Escola de Cinema uma década atrás, nota a diferença. “Nós éramos muito jovens e tenho a sensação que nos quatro primeiros filmes estávamos caminhando em um terreno incerto. Com este filme sinto que estamos caminhando em concreto”. Sobre a amizade com o diretor, Scott acrescenta “nós somos muito bons amigos e sabemos que temos que manter isso acima de tudo. O jeito como trabalhamos é como a idéia do yin-yang. Nossas personalidades são diferentes, então sabemos lidar com as fraquezas de um e as qualidades do outro. No final do dia, ele é o diretor e é muito importante que ele consiga o que pensa que o filme precisa”.