VOLTAR BLOCO 36

 
   

MEU TIO MATOU UM CARA
DARLAN CUNHA & LÁZARO RAMOS

Éder (Lázaro Ramos) é preso ao confessar ter matado um homem.

Duca (Darlan Cunha), um menino de 15 anos que é sobrinho de Éder, quer provar a inocência do tio.

Ele tem certeza que o tio está assumindo o crime para livrar a namorada, Soraia (Deborah Secco), ex-mulher do morto.

Duca também quer conquistar o coração de Isa (Sophia Reis), uma colega de escola que parece estar mais interessada em seu melhor amigo, Kid (Renan Gioelli).

Para conseguir provar sua teoria, Duca recebe a ajuda de Isa e Kid nas investigações.

Mas não deixe de ver os erros também.

Diretor: Jorge Furtado
Escritores: Jorge Furtado & Guel Arraes

Gênero: Comédia

Fox Film do Brasil

Título Original: Meu Tio Matou um Cara
Tempo: 87 minutos
Cor: Colorido
Ano de Lançamento: 2004 - Brasil - Lançamento Dia 31 de dezembro de 2004.
Recomendação: 12 anos

ELENCO

Darlan Cunha .... Duca
Lázaro Ramos .... Éder
Deborah Secco .... Soraia
Dira Paes .... Cléia
Ailton Graça .... Laerte
Renan Gioelli .... Kid
Sophia Reis .... Isa

FICHA TÉCNICA

Produção .... Paula Lavigne
Produção .... Guel Arraes
Produção .... Nora Goulart
Produção .... Luciana Tomasi
Música .... Caetano Veloso
Música .... André Moraes
Fotografia .... Alex Sernambi
Desenho de Produção .... Marco Barjotto
Direção de Arte .... Fiapo Barth
Figurino .... Rosângela Cortinhas
Edição .... Giba Assis Brasil

PRODUTORAS

Natasha Filmes
Globo Filmes
Casa de Cinema de Porto Alegre

DISTRIBUIDORA

Fox Film do Brasil

ERROS

1. Quando o rapaz e a namorada vão visitar o tio na prisão, ao saírem de onde moram, o ônibus faz uma volta pelo viaduto de entrada da cidade. Quem mora em Porto Alegre sabe que seria impossível fazer este trajeto para chegar ao Presídio Central. (Contribuição de José Luís / RS - Fã de Carteirinha)

2. Depois da visita ao tio no presídio, eles estão em uma parada e são abordados por três rapazes negros. Só que, aquele que fala com eles tem um sotaque gaúcho totalmente estereotipado. Ninguém fala como ele em Porto Alegre, ainda mais sendo jovem. (Contribuição de José Luís / RS - Fã de Carteirinha)

3. Todos os personagens falam "você"´só que aqui no Sul nós só falamos "tu". (Contribuição de José Luís / RS - Fã de Carteirinha)

4. É dito no filme que o tio em questão é formado em Administração de Empresas, mas ele não tem perfil e nem fala ou se comporta como uma pessoa que tenha um curso superior. (Contribuição de José Luís / RS - Fã de Carteirinha)

5. Logo no começo do filme, a mãe (Dira Paes) divide um sanduíche com o filho (Darlan Cunha ), no meio da conversa o sanduíche dela muda de tamanho. (Contribuição de Kátia Sugimoto - Japão - Fã de Carteirinha)

6. Eles mudaram o nome da personagem de Débora Secco após terem filmado várias cenas do filme. Se notarem a boca dos outros atores (principalmente Lázaro Ramos), verão que o que ele fala foi editado. Nos extras, disseram que foi para incluírem a música SORAYA na trilha sonora, que tinha tudo a ver com a história. É uma curiosidade muito legal que não tinha visto em nenhum filme. (Contribuição de Leandro Eduardo de Souza - MG - Fã de Carteirinha)

::Enviar informações deste filme::
Clique aqui para enviar erros e comentários apenas deste filme.

PROMOÇÃO ENCERRADA

A Fox Film do Brasil e o Falha Nossa convidaram você para salvar este tio.
Eles mandaram um e-mail respondendo: O que você faria para salvar um parente seu?
E concorreram a prêmios exclusivos e inéditos do filme. Confira os prêmios e o Resultado.

lugar
1 kit com: 1 mochila + 1 camiseta + 1 mouse pad e 1 par de ingressos.

Amauri do Carmo Barbosa - São Paulo / SP

2º ao 5º lugar
1 par de ingressos.

Amanda Regina Vieira de Morais - Taubaté / SP
Ana Paula Dantas de Miranda - Belém / PA
Ane Capelão - São Leopoldo / RS
Renata Ribeiro Silva - São Paulo / SP

A Fox Film do Brasil e o Falha Nossa agradecem a participação de todos.

::.. FOX ..::

IMAGENS E CURIOSIDADES

Este é o 1º filme produzido em conjunto pela Natasha Filmes e pela Casa de Cinema de Porto Alegre, e o 4º filme produzido pela Casa de Cinema de Porto Alegre. Os anteriores foram Tolerância (2000), Houve Uma Vez Dois Verões (2002) e O Homem que Copiava (2003). É também o 2º filme em que o diretor Jorge Furtado e o ator Lázaro Ramos trabalham juntos. O anterior fora O Homem que Copiava (2003). Este é o filme de estréia de Sophia Reis.