Olá amigos e Fãs de Carteirinha

Desde agosto de 2006 estamos contando com a colaboração da Jornalista Viviane França que trará toda semana uma notícia direto da redação para você. Assim como a coluna Direto dos EUA com nosso correspondente André Ribeiro, toda semana uma notícia quentinha do que anda rolando nos bastidores do cinema.

Ver também Notícias Antigas 2002 | 2003 | 2004 | 2005

AGO/06 | SET/06 | OUT/06 | NOV/06

CLIQUE AQUI PARA CONFERIR OUTRAS NOTÍCIAS DIRETO DOS EUA

DEZEMBRO 2006

 
(19/12/2006) - O Amor não tira Férias é uma romântica comédia aos moldes antigos.

O Amor não tira Férias é uma comédia romântica deliciosa! Partindo de uma história simples e convencional, o filme consegue divertir e emocionar. Sucesso que se deve em parte ao roteiro e a direção firme e competente de Nancy Meyers (Alguém tem que Ceder) e em parte ao elenco. Meyers conseguiu reunir em um único filme Cameron Diaz (As Panteras), Jude Law (Estrada para Perdição), Kate Winslet (Em Busca da Terra do Nunca) e Jack Black (King Kong). Apesar de longo, são mais de duas horas, O Amor não tira Férias flui bem. Narrando em paralelo as histórias, o filme conta à vida de duas mulheres, Amanda (Cameron Diaz) e Íris (Kate Winslet) que desiludidas amorosamente, decidem trocar de casa. Detalhe: elas nunca se encontraram e vivem separadas a 6000 milhas de distância. Enquanto Amanda vive nos EUA, Íris mora na Inglaterra. Durante as duas semanas em que cada uma se hospeda na casa da outra, passam a ter contato com os amigos e parentes uma da outra. É nesta interação com outras pessoas que as situações engraçadas e os pares românticos irão surgir. Cameron Diaz que estava afastada a um ano do cinema, volta com energia às telas. O humor refinado de Meyers a deixa bem à vontade no papel de Amanda. Já Kate Winslet, narradora da história, tem um papel mais interessante e complexo. Quanto ao ar romântico...bem, ele é sustentado por dois atores coadjuvantes, mas que brilham com a mesma intensidade que as atrizes principais. Jude Law que vive Graham, irmão de Íris, impõem ao personagem seu carisma e charme britânico, enquanto Black Jack, o compositor de filmes chamado Miles, seu toque cômico. Com estréia agendada para o dia 22 de dezembro pela UIP, O Amor não tira Férias é um longa para assistir acompanhado em um tranqüilo final de semana. Um filme romântico aos moldes antigos.

Por Viviane França (Fale com ela)

 
(15/12/2006) - Para o mês de Janeiro/07 a Flashstar Home Video estará lançando cinco títulos.

Baseado no clássico de Nélson Rodrigues, Vestido de Noiva foi dirigido por Joffre Rodrigues, filho do autor. A adaptação foi selecionada para a Mostra do 7º Festival do Rio, deste ano. Com Marília Pêra, Simone Spoladore, Marcos Winter e Letícia Sabatella. O novo filme do diretor Jon Avnet, 88 Minutos, trás Al Pacino no papel de um professor que também exerce o trabalho de psicanalista para o FBI. Ameaçado, ele tem apenas 88 minutos de vida para usar suas habilidades e encontrar o assassino, antes que o tempo se esgote. Uma comédia de primeira linha, Funny Money – Dinheiro Fácil trás Henry Perkins no papel de um contador que acidentalmente troca sua pasta com a de outro homem e descobre que há um milhão de dólares dentro. Os atores Glenn Close, Ralph Fiennes e Carrie-Anne Moss estão em Más Companhias, premiado filme que em 2005 foi selecionado para o Sundance Film Festival. Original e cruelmente engraçado, o filme trás rostos de novos e talentosos atores. Dave Rodrigues dirige Push – O outro lado do crime, um filme de ação onde drogas, sexo e dinheiro fácil cruzam os limites de duas sociedades.

Por Viviane França (Fale com ela)

 
(15/12/2006) - Para os meses de Janeiro/07 e Fevereiro/07 a Platina Filmes estará lançando cinco títulos.

Páginas de uma Vida conta a história de Scott Davis, um homem que desperta após um longo período em coma. Para ajudá-lo neste difícil recomeço, ele conta com a ajuda de seus familiares e com a dedicação de Jeannie Bates, sua enfermeira. Com Jenna Elfman, Randall Batinkoff, Samantha Mathis e Bruce Davison. Nas locadoras no dia 14 de fevereiro. Em Onda Mortal um teste nuclear desencadeia uma onda que se forma no oceano e atinge um navio. Emborcado o navio, os sobreviventes lutam por suas vidas nos estreitos e alagados corredores, infestados agora por mortais tubarões. Com James Coburn, Costas Mandylor, Finola Hughes, Alex Hyde-White e Larry Poindexter. Nas locadoras no dia 14 de fevereiro. O Amor Entrou pelo Cano é um filme sobre dois amigos que vivem no mesmo prédio. Depois de uma noite bebendo juntos em um bar, Toni esnoba David por ele ser apenas um encanador. Deprimido e cansado pela sua falta de status, David decide entrar no apartamento de Toni, uma escritora iniciante, e roubar o roteiro de um filme para o qual ela está escrevendo. Com Martin Donovan, Mary-Louise Parker, Rebecca Gayheart e Kevin Carroll. Nas locadoras no dia 14 de fevereiro. Em Renegados JT.Hope é um ex-policial que recebe das autoridades juvenis a chance de reabilitar três jovens delinqüentes. Em um rancho de gado, os meninos são forçados a trabalhar sozinhos e premiados quando apresentam bom comportamento. Dois dos três adolescentes entram na linha, mas o terceiro garoto, muda seus planos. Com Bruce Boxleitner, Lorenzo Lamas, Barry Corbin e Brian Gross. Nas locadoras no dia 14 de março. Tinha que ser Você conta a história de Charlie Hudson. Um rapaz que se hospeda com sua noiva em um hotel, para juntos, planejarem a festa do casamento. Ao acaso, ele se encontra com Anna Penn que assim como ele, está no hotel acompanhada por seu noivo para planejar o casamento. Quando ficam sós, Charlie e Anna terminam se aproximando. Dias que mudarão a vida de todos para sempre. Com Natasha Henstridge, Michael Vartan, Joelle Carter e David Healy. Nas locadoras no dia 14 de março.

Por Viviane França (Fale com ela)

 
(14/12/2006) - A nova fase do agente mais famoso do cinema estréia nesta sexta-feira.

A canção de abertura da nova aventura de 007 Cassino Royale, interpretada pelo líder da banda Audioslave, Chris Cornell, é apenas um detalhe neste filme repleto de ação, agora repaginado por um novo ator britânico, que durante meses foi implacavelmente perseguido pelos fãs e pela imprensa. Adaptado do primeiro livro de Ian Fleming com o espião inglês, 007 Cassino Royale, James Bond (Daniel Craig) é um agente recém-promovido ao nível de 00. Arrogante, jovem, em plena forma e disposto a não seguir as regras, ele é convocado pelo MI6 para participar de um milionário jogo de pôquer em Montenegro, onde Le Chiffre (Mads Mikkelsen), um investidor que trabalha com o dinheiro de terroristas internacionais, estará jogando. Para entrar na jogada, Bond conta com a ajuda do Tesouro Inglês que designa sua bela e inteligente agente Vesper Lynd (Eva Green). A ela caberá avaliar e aprovar a liberação da verba para a execução da missão. Mas porquê tanta revolta com a escolha do novo James Bond? Desde que foi escalado para viver o agente mais famoso do mundo do cinema, muitas mentiras e fofocas sobre o ator foram ditas. Sem o charme de seus antecessores – Sean Connery, George Lazenby, Roger Moore, Timonthy Dalton e Pierce Brosnan - Craig precisou dedicar-se mais ao papel e provar que era capaz de interpretá-lo. Com o lançamento de Cassino Royale, muitas vozes irão se silenciar. Craig pode não ter algumas das qualidades que foram exigidas por muitas décadas, para vivenciar o agente, mas conseguiu uma grande proeza: dar novo fôlego a uma série que começava, nas palavras do diretor Martin Campbell, a ficar ridícula. Famoso por seus papéis no teatro londrino e em filmes como Munique e Nem Tudo é o que Parece, este ator inglês conseguiu injetar novas características ao personagem. É um dos melhores atores a interpretar James Bond. Moderno, ele corre, luta, sangra e executa suas tarefas como um verdadeiro agente secreto. E Craig prova estar a altura do personagem, principalmente, em suas cenas de ação. Os primeiros minutos, uma perseguição a pé atrás do terrorista Mollaka (Sebastien Foucan) é arrepiante, digna de um filme de James Bond. A superprodução da Sony Pictures/MGM tem estréia marcada para dia 15 de dezembro.

Por Viviane França (Fale com ela)

 
(08/12/2006) - VAIAS PARA O FILME AMERICANO: TURISTAS

O filme Turistas deve chegar em breve ao Brasil. Ele conta a história de 6 jovens americanos que vêm ao Brasil de férias. Chegando aqui tomam uma caipirinha com 'boa noite cinderela', são assaltados, seqüestrados, torturados e por fim têm os órgãos roubados por traficantes da industria negra dos transplantes. Alguns morrem e mesmo os que sobrevivem não têm um
final feliz. O filme é classificado como TERROR, comparado ao filme 'O Alberge', e a EMBRATUR já está tão preocupada com a péssima repercussão do filme lá fora que, temendo uma queda brusca na receita do país vinda do turismo internacional, já está preparando campanhas intensas para serem veiculadas lá fora e tentar minimizar os estragos.

Nada temos contra a produção de filmes, que tenham o cenário do Brasil como fundo, mas não podemos em hipótese alguma incentivar filmes que falem mal do nosso país. Nossos próprios produtores e diretores já se encarregam disso, fazendo filmes que trata apenas da violência urbana, como Carandiru, Cidade de Deus e outros, mas permitir que alguém lá fora use o filme para denegrir a imagem do Brasil, não. Daqui a pouco vai chegar nos cinemas um filme sobre o acidente do vôo da gol com o jatinho da Legacy pilotado pelos dois americanos e falando mal novamente do Brasil, e tratando os dois assassinos como heróis. Sabemos que nosso país é cheio de corrupção, com governantes que nem merecem o título que possuem, com roubalheira até dentro da presidência do Brasil, mas incentivar um filme que vai apenas despertar lá fora a raiva, medo e desconfiança sobre o nosso país, isso não.

Está é a realidade brasileira mesmo, falta de segurança, violência, desrespeito aos direitos do cidadão, corrupção e a bandidagem tomando conta de tudo, haja vista o problema da pirataria. Seguido vemos na tv notícias de ônibus de turistas assaltados, hotéis assaltados, e o "boa noite cinderela" é golpe comumente aplicado. Será que a violência no Brasil ficou tão banal assim? Morre mais gente em São Paulo e Rio de Janeiro por DIA do que no Iraque! Alguém tem que ter a coragem de dar um basta em tudo isso, mas não podemos admitir que lá fora se fale mal do nosso país. Nunca a impunidade e a violência estiveram tão escancaradas, e ninguém faz nada! Se um turista não vier ao Brasil, é sempre por causa das manchetes lá fora, e não podemos admitir que agora um filme tente prejudicar mais ainda a nossa imagem já tão abalada. Sabemos que existem vários motivos para os turistas não virem ao Brasil como: Menina de 14 anos é encontrada decapitada no RJ, Socialite é morta no Leblon, Empresários chineses são assaltados na Lagoa, Turistas assaltados no Rio são ameaçados com granada, Português é morto por ladrão na Praia de Copacabana, Francesa é esfaqueada no Rio durante assalto, Turista japonesa é esfaqueada e atropelada no Rio, Série de ataques em São Paulo deixa 52 mortos e 50 feridos, Casal de adolescente assassinado. Estudante foi violentada e torturada, mas tudo isso são problemas nossos, do nosso governo e devem ser tratados como tal e aqui, não lá fora ou dando dinheiro para outros com as nossas desgraças. Entendemos que existem problemas, mas eles existem em todos os lugares, de todas as partes do mundo, mas o cartão de visitas do Brasil não é esse, ou será que num país do tamanho do nosso, com um povo tão maravilhoso como o nosso, com as riquezas que nós temos, esse é o único roteiro que se pode conseguir aqui? Não, eu digo não, diga não você também. Lembra do famoso filme ITALIAN JOB, com Michael Caine, que inclusive colocamos a caricatura dele na index, então, depois veio uma nova versão do filme, e agora vem aí o THE BRAZILIAN JOB, que será feito no Brasil, será que esse também vai mostrar só as coisas ruins do nosso país? Você gostaria que eu dissesse que na sua casa só tem prostituta, mesmo que existisse uma? Não, você não gostaria, mesmo que fosse verdade, então não deixem que chamem nosso país de Lixo, como estão querendo fazer.

Algumas pessoas e locadoras do Brasil já iniciaram uma campanha em massa, para BOICOTAR integralmente o filme americano TURISTAS, que estréia lá em 10 de Dezembro, e aqui em Janeiro ou Fevereiro, distribuído pela Paris Filmes. Se você é brasileiro, gosta do seu país, apesar dos problemas que temos, faça a sua parte, faça deste absurdo, pelo menos aqui no Brasil, um fracasso total de bilheteria. NÃO ASSISTAM, NÃO DÊEM $$$ A UMA PRODUÇÃO QUE SÓ VISA DENEGRIR NOSSA IMAGEM.

Só pra se ter uma idéia, o trailer começa com a frase: "Num país onde vale tudo, tudo pode acontecer!!!". Não podemos deixar que esse tipo de filme seja bem recebido no Brasil, temos que ser patriotas, mesmo que nossos representantes não o sejam. Ou você é brasileiro, ou não é.  Não podemos impedir que o filme seja feito, não podemos impedir que ele seja exibido lá fora, mas podemos fracassar sua exibição no Brasil, isso pelo menos seria um grande golpe, e um aviso de que aqui, esse tipo de filme falando mal da gente não tem vez. Ou você não se importa que lhe chamem de bandido?

 
(08/12/2006) - Jornada nas Estrelas – Série Animada. O Box chegou nas lojas no dia 01 de dezembro.

Dezembro é o mês de comemorar 40 anos da série Jornada nas Estrelas. Criado por Gene Roddenberry, o cultuado seriado de TV Jornada nas Estrelas, sucesso entre os anos 60 e 70, está sendo lançado pela Paramount Home Entertainment. Inspirada nas três temporadas do programa original, a distribuidora lança um Box com 4 discos, 22 episódios e muitos extras. Surgida em 1966, época em que a TV transmitia a famosa série “Perdidos no Espaço” (1965-1968), Jornada nas Estrelas precisou percorrer um longo e difícil caminho para ganhar respeito e notoriedade. Antes de William Shatner, como o capitão James T. Kirk, outro ator ocupou o seu posto, mas não foi aceito pelo público. Conhecida como uma série inovadora e criativa, com histórias “intelectuais”, Jornada nas Estrelas só viria a fazer sucesso depois de algumas mudanças que incluíram roteiros e cast de atores. Entre os anos de 1973 a 1974, os produtores resolveram produzir uma série animada, recontando e dando continuações aos mais famosos episódios e apresentando ou trazendo novos e antigos personagens. Mas o maior charme da série, além dos novos roteiros, foi a dublagem feita pelo elenco que dublou as vozes de seus próprios personagens. Através do uso da animação, os produtores e roteiristas também obtiveram a vantagem de realizar histórias mais realistas e com tecnologia de ponta. Quem não se lembra dos alienígenas com aparência apenas um pouco diferenciada das nossas, cenários feitos com isopor, poucas naves espaciais, figurinos simples e cenários de planetas que pareciam semelhantes entre si? Estes pequenos “problemas” puderam ser resolvidos com a série animada, que assim como a original, possui ritmo, originalidade e diverte! Os extras, todos legendados em português e espanhol, vêm com Comentários em texto de Michael e Denise Okuda, Comentários em áudio de David Gerrold, Galeria de Storyboards e vários especiais como Spock ao Infinito, Animado Até a Fronteira Final, Diário de Bordo da Série e Conexão Jornada nas Estrelas.

Por Viviane França (Fale com ela)

 
(08/12/2006) - Platina Filmesnews

Justiça Sob Suspeita - nas locadoras no dia 15 de janeiro/07 - Um contagiante filme de ação sobre assassinato, corrupção e envolvimento do governo. “... a história verdadeira com uma missão, Justiça Sob Suspeita é uma experiência cativante e dinâmica” The Hollywood Reporter - Ao investigar a participação do crime organizado na corporação em que trabalhava, o advogado Michael Francke (Ernie Garrett) foi assassinado no estacionamento do edifício do seu escritório. Em busca da verdade, seu irmão, Kevin Francke (Scott Plank), viaja da Flórida para Oregon. Durante sua investigação encontra um crime sendo encoberto por um departamento corrupto, um jornalista à procura de uma matéria e Judie (Angelina Jolie), uma garota drogada que parece ser uma das únicas a conhecer a verdade.

Ring Girls - nas locadoras no dia 15 de janeiro/07. Sem dublês, as belas suam, se machucam, mas não desistem! “Para os aficionados no esporte, Ring Girls tem grandes cenas de luta”. Graeme Clark – Crítico de Cinema - Gina Carano é nossa guia neste documentário da diretora Jennifer Ferrara. Ao lado dela, as americanas e playmates Latasha Marzolla, Ardra Hernandez, Lisa King e Christine Toledo e o Mestre Toddy, partem para Tailândia onde enfrentarão fortes concorrentes. Ferrara acompanha os treinos e a preparação das lutadoras desde Las Vegas. Neste mundo, onde vale tudo, elas não irão jogar limpo!

Ciclo Mortal - E se todos os dias você revivesse o seu próprio assassinato? Na volta do trabalho, a universitária Claire Parker (Lauren Currie Lewis) cai nas garras de Duke Desmond (Chris Ferry), um assassino psicótico. Quando pensa ter escapado, ele a ataca e a mata cruelmente. Mas, na manhã seguinte ela acorda bem, pensando que tudo era apenas um terrível pesadelo. Mas ele acontece de novo... e de novo. Claire percebe que está em uma terrível armadilha, na qual precisa reviver seu próprio assassinato, minuto a minuto, em um ciclo interminável. Presa em um mistério, ela precisa quebrar o ciclo e descobrir a verdade - por pior que ela seja - se quiser escapar de seu repulsivo assassino. "Uma mistura de Vida Após a Morte e um Assassino Sanguinário"

Ponto de Fuga - Sam (Billy Zane de Titanic), Monroe (Henry Rollins) e Darcy entram em uma casa aparentemente abandonada que pertence a Vonnie (Kelly McGillis de Top Gun), uma mulher tachada pelos moradores locais como louca. À medida que eles reviram sua casa à procura de comida, roupas e dinheiro percebem que ela não os teme. Seu temperamento forte transtorna o psicótico Monroe, mas intriga e hipnotiza Sam. A força de vontade de Vonnie produz uma série de eventos que mudará a vida de todos para sempre. Três condenados fugindo de seus inimigos.

Alta Explosão - Começou a contagem regressiva: ação e suspense em um filme eletrizante! Uma série de explosões subterrâneas inexplicáveis deixa o engenheiro Scott Daniels (Joe Lando) determinado a encontrar sua causa. Enquanto procura por respostas, Scott descobre que abalos sísmicos têm gerado bolsas mortais de metano no sistema de esgotos. Sem um segundo a perder, Scott precisa evacuar a cidade, resgatar sua família e reverter o fluxo de metano antes que a cidade de Millwood vá pelos ares. Com Joe Lando (Dr. Quinn, Medicine Woman), Michael Gross (O Ataque dos Vermes Malditos, Family Ties) e Gabrielle Carteris (Beverly Hills 90210, Síndrome de Caim).

Notícias de Mercado - Para dar mais “armas” a sua equipe de venda, a Platina Filmes elaborou um novo projeto. A partir deste mês, os filmes da Platina Filmes trazem no versus dos rótulos - MOMENTO DO CINEMA. VOCÊ SABIA? - informações sobre os títulos: a filmografia e biografia do diretor e dos principais atores, curiosidades sobre a indústria cinematográfica, entre outras. “Queremos que os nossos profissionais de venda possuam total conhecimento sobre o produto que estão comercializando com os seus clientes”, explica Patrícia Procópio, Diretora da empresa, “Há novos títulos que adquirimos e que estaremos comercializando em 2007. Produtos que poderemos agregar valores, tais como a participação em Festivais Internacionais ou a receptividade do longa por parte da crítica e do público”, finaliza Patrícia. E o novo projeto já teve início! Os novos materiais comercializados este mês, já estão com as informações no versus dos rótulos. Em RING GIRLS e em JUSTIÇA SOB SUSPEITA o cliente encontra críticas e campanhas publicitárias. Platina Filmes participa e divulga filmes na Feira X-Treme MotorSports. A Platina Filmes participou, em Novembro, da Feira X-Treme MotorSports. O objetivo foi divulgar dois de seus títulos aos consumidores finais: Tuning Mania SEMA e Tuning Mania Grécia. O evento que terminou no dia 26 de novembro no Centro de Exposições Imigrantes, em São Paulo, foi um sucesso! Tuning Mania é um produto voltado para os apaixonados por carros modificados. E a Platina está lançando no mercado as melhores imagens com um material completo que irá surpreender os aficionados... Conheça as modificações que são feitas para transformar meros automóveis em incríveis máquinas de desejo... A inspiração das pessoas que deu origem ao famoso filme VELOZES E FURIOSOS. Imperdível a nova modalidade de corrida o DRIFT, onde ganha aquele que faz a curva mais louca e também os DUBS, os carros são rebaixados ao extremo... Não deixe de assistir e aprenda o que anda acontecendo. Fique por dentro de tudo o que rola no mundo dos Tunnados.

Por Viviane França (Fale com ela)

 
(08/12/2006) - SONY PICTURES ENTERTAINMENT ATINGE US$ $3 BILHÕES DE BILHETERIA MUNDIAL PELA PRIMEIRA VEZ

Pela Quarta Vez na História do Cinema ocorre o Marco em que um Estúdio Ultrapassa Mais de US$ 3 Bilhões em arrecadação no Mundo Inteiro. A SPE bate Novo Recorde do Estúdio em Bilheteria Internacional; Estúdio está a um Passo de Bater Recorde de Bilheteria da Indústria nos Estados Unidos. (CULVER CITY, Califórnia, 07 de Dezembro de 2006) Pela primeira vez em sua história, a Sony Pictures Entertainment (SPE) irá ultrapassar amanhã, 8 de Dezembro, a marca de mais de US$ 3 bilhões com a venda de ingressos no mundo inteiro. O anúncio foi feito por Jeff Blake, Chairman de Marketing e Distribuição Mundial da Columbia TriStar Motion Picture Group e vice-Chairman da SPE. Esta conquista histórica, atingida com ainda três semanas para o término de 2006, marca a quarta vez somente na história do cinema que um estúdio conseguiu alcançar bilheteria de US$ 3 bilhões durante um único ano. Internacionalmente, o estúdio já havia batido o seu recorde de todos os tempos, quase chegando à marca de US$ 1,5 bilhão e mais o que será somado no restante do ano. Nos Estados Unidos, o estúdio já ultrapassou a marca de US$ 1,5 bilhão e está a caminho de ultrapassar o total de US$ 1,573 bilhão, maior bilheteria já arrecadada por um estúdio em um único ano na América do Norte, recorde este mantido pela Sony desde 2002. O ano de 2006 marca a terceira vez nos últimos cinco anos que a SPE fica como o estúdio # 1 no market share doméstico. Conforme a Sony encerra o ano, o estúdio controla mais de 18% de todos os ingressos vendidos nos Estados Unidos e no Canadá. Liderado por “O Código Da Vinci” (The DaVinci Code), blockbuster mundial que arrecadou mais de US$ 750 milhões em bilheteria, a SPE teve quatro de seus filmes ultrapassando a bilheteria doméstica de US$ 100 milhões, incluindo “Ricky Bobby – Velocidade a Toda Prova” (Talladega Nights: The Ballad of Ricky Bobby), “Click”, “O Código Da Vinci” (The DaVinci Code) e “007 Cassino Royale” (Casino Royale) e cinco outros ultrapassaram o faturamento de US$ 100 milhões em todo o mundo (“A Pantera Cor-de-Rosa”/Pink Panther, “A Casa Monstro”/ Monster House, “O Bicho Vai Pegar”/ Open Season, “Anjos da Noite: Evolução” /Underworld: Evolution, e “O Pequenino”/ Little Man). Ao comentar o marco, Blake afirmou: “Este é um tipo de ano muito difícil de ser superado. Atingir a bilheteria mundial de US$ 3 bilhões é um feito incrível em todos os aspectos. O fato de estarmos alcançando este marco de potencialmente batermos o recorde histórico da indústria em bilheteria doméstica enquanto, ao mesmo tempo, vivenciando o nosso melhor ano de todos os tempos no mercado internacional é simplesmente uma realização impressionante, feito este que nos faz sentirmos muito orgulhosos. Este não é apenas o resultado de um único filme, mas de toda a nossa grade de lançamentos que foi realmente muito bem-sucedida este ano, e o crédito para o nosso sucesso vai primeiramente para os nossos extraordinários realizadores e atores que nos proporcionaram “O Código Da Vinci” (The DaVinci Code), “Ricky Bobby – Velocidade a Toda Prova” (Talladega Nights: The Ballad of Ricky Bobby), “Click”, “007 Cassino Royale” (Casino Royale), “A Pantera Cor-de-Rosa” (The Pink Panther), “Anjos da Noite: Evolução” (Underworld: Evolution), “A Casa Monstro” (Monster House), “O Bicho Vai Pegar” (Open Season), e tantos outros”. Blake também deu crédito ao “extraordinário talento e trabalho árduo demonstrado por nossas equipes de produção, de marketing e de distribuição. Hoje, nós estamos celebrando e agradecendo a todos que contribuíram para o sucesso dos lançamentos de 2006 em todo o mundo”. O estúdio atingiu este marco histórico em um ano em que o mesmo bateu recorde de 12 filmes número 1 em sua abertura e o forte desempenho de todas as empresas da Sony Pictures Entertainment: Columbia Pictures, Screen Gems, Revolution Studios, TriStar Pictures, e co-produções em associação com a MGM. O ano de SPE começou com a produção da Screen Gems “Anjos da Noite: Evolução” (Underworld: Evolution), que liderou o ranking em sua abertura e permaneceu carreira nos cinemas arrecadando mais de US$ 100 milhões no mundo inteiro. Duas semanas depois, outra produção da Screen Gems, “Quando Um Estranho Chama” (When a Stranger Calls), estreou em primeiro lugar, seguido da comédia da Columbia “A Pantera Cor-de-Rosa” (The Pink Panther), filme que arrecadou mais de US$ 150 milhões em todo o mundo. No final de abril, a TriStar lançou o filme de terror “Terror em Silent Hill” (Silent Hill), que estreou como filme #1 e prosseguiu arrecadando o acumulado de quase US$ 100 milhões em todo o mundo, e, na semana seguinte, a comédia de Robin Williams “Férias no Trailer” (RV) liderou todas as estréias em seu primeiro final de semana em exibição e provou potencial de uma carreira longa na bilheteria ao permanecer sólido no ranking durante o verão americano alcançando bilheteria de US$ 70 milhões nos cinemas americanos. Em maio, a Columbia conseguiu o seu sucesso mais fenomenal de bilheteria do ano: “O Código Da Vinci” (The DaVinci Code). O tão aguardado filme foi um grande sucesso em todos os níveis, registrando uma abertura doméstica de US$ 77 milhões, chegando a arrecadar US$ 217 milhões nos Estados Unidos e um adicional de US$ 538 milhões no mercado internacional, se transformando na maior bilheteria internacional da história da Columbia. O sucesso do estúdio continuou durante a temporada de verão, conforme as comédias “Click” e “Ricky Bobby: Velocidade a Toda Prova”(Talladega Nights: The Ballad of Ricky Bobby) estrearam como filme # 1 no ranking e conseguiram retornos vigorosos nas bilheterias nacionais. E ainda contribuindo para o sucesso do estúdio neste verão americano esteve o hit “A Casa Monstro” (Monster House) que arrecadou mais de US$ 135 milhões no mundo inteiro. A caminho da temporada de outono, o estúdio somou mais três aberturas # 1 de bilheteria. Primeiro veio o filme da Columbia “A Gangue está em Campo” (Gridiron Gang), seguido pelo hit de animação “O Bicho Vai Pegar” (Open Season), o primeiro filme da Sony Pictures Animation que faturou mais de US$ 160 milhões em todo o mundo, e o lançamento da Columbia “O Grito 2” (The Grudge 2). Mais recentemente, a Columbia lançou a 21a. aventura de James Bond, “007 Cassino Royale” (Casino Royale) com uma abertura superior a US$ 40 milhões. “007 Cassino Royale” já arrecadou mais de US$ 300 milhões nos cinemas do mundo inteiro em apenas três semanas depois de seu lançamento. A SPE atinge a marca de US$ 3 bilhões com dois filmes ainda para serem lançados em 2006: a comédia romântica The Holiday, que estréia nesta sexta-feira nos cinemas, e “À Procura da Felicidade” (The Pursuit of Happyness), estrelando Will Smith, e estréia marcada para 15 de dezembro. A Sony Pictures Entertainment (SPE) é uma subsidiária da Sony Corporation of America (SCA), subsidiária da Sony Corporation baseada em Tóquio. As operações internacionais da SPE incluem produção e distribuição em cinema, produção e distribuição em televisão, investimentos em canais no mundo inteiro, aquisição e distribuição de home vídeo, operação das instalações do estúdio, desenvolvimento de novos produtos, serviços e tecnologias de entretenimento, e distribuição de entretenimento em filme em 67 países. A Sony Pictures Entertainment pode ser acessada na Rede Mundial de Computadores através do site.

Direto da Redação

 

(08/12/2006) - Críticos ressaltam potencial de filme da Sony Pictures no Oscar® 2007.

Antes de emplacar o primeiro lugar no ranking da bilheteria em sua estréia nos Estados Unidos, MAIS ESTRANHO QUE A FICÇÃO (Stranger than Fiction) conquistou a crítica americana que apontou o filme como um dos favoritos na corrida para o Oscar® 2007. “Brilhante! Não apareceu uma genialidade no cinema como esta desde ‘Quero Ser John Malkovich’. ‘Mais Estranho que a Ficção’ é uma obra prima contemporânea. É um filme divertido, inteligente e emocionante”, elogiou Shawn Edwards, da FOX-TV. "Mais Estranho que a Ficção é simplesmente uma obra esplêndida, primorosamente inteligente e original que possui o 'Oscar' estampado em seu roteiro audacioso e perfeito. Este filme é absolutamente imperdível!", completou Paul Fischer do prestigiado site de cinema DARK HORIZONS. Já o crítico Kevin Crust, do segundo maior jornal dos Estados Unidos, o LOS ANGELES TIMES, definiu o filme como sendo “inteligente e surpreendente”. Com uma história original e inteligente, a comédia dirigida por Marc Forster conta ainda com um elenco estelar, cujas performances foram destacadas por praticamente todos os jornalistas especializados em cinema naquele país. “Performances extraordinárias”. Foi como definiu Christy Lemire, da agência de notícias ASSOCIATED PRESS, o filme estrelado por Dustin Hoffman, Emma Thompson, Will Ferrell, entre outros talentos. “A performance de Thompson merece uma indicação para o Oscar”, defendeu Bruce Kirkland, do jornal canadense TORONTO SUN. O jornalista exaltou ainda outras atuações afirmando que no filme “Hoffman está esplêndido” e “Ferrell é uma revelação”. Em MAIS ESTRANHO QUE A FICÇÃO, Will Ferrell interpreta o papel de Harold Crick, um fiscal do imposto de renda que começa a ouvir uma voz estranha voz narrando os acontecimentos de sua vida. A voz, somente ouvida por Harold, é de Kay Eiffel (Emma Thompson), uma escritora famosa que não sabe que o personagem de seu mais recente livro está vivo. Em crise com o seu novo trabalho, Kay planeja matar o personagem da sua obra. E Harold, por sua vez, faz de tudo para tentar convencê-la a mudar o final do livro e salvar a sua própria vida. “Nota máxima”, aferiu o prestigiado Richard Roeper da mais famosa dupla de críticos dos Estados Unidos, EBERT & ROEPER. “Muito divertido e as performances são fantásticas”. “Uma comédia brilhante, original e divertida... esta comédia inteligente coloca Ferrell entre os grandes nomes ao lado de Dustin Hoffman e Emma Thompson – e ele faz um belo trabalho”, afirmou o renomado crítico Leonard Maltin no programa de televisão ENTERTAINMENT TONIGHT. Connie Ogle, do jornal diário MIAMI HERALD concordou escrevendo em sua crítica que MAIS ESTRANHO QUE A FICÇÃO é “...um filme doce, engraçado e inteligente que mostra o quanto Ferrell é capaz de fazer...”. A jornalista Maria Salas, da WVTJ-TV/NBC, afirmou que MAIS ESTRANHO QUE A FICÇÃO “é um dos filmes mais incríveis que eu já vi”. MAIS ESTRANHO QUE A FICÇÃO será distribuído no Brasil pela Columbia Pictures com estréia marcada para o dia 12 de janeiro de 2007.

Direto da Redação

 
(03/12/2006) - Vôo United 93 narra a coragem de homens que se tornaram heróis.

Vôo United 93 do diretor britânico Paul Greengrass narra, através de um roteiro sucinto e sensível, a luta e coragem dos passageiros e tripulantes do quarto avião seqüestrado no dia 11de setembro de 2001. A surpresa, o medo e a dor daqueles que presenciaram os atentados, marcaram e transformaram a vida de todos. Em Vôo United 93, a narrativa consegue criar um grande impacto em quem o assiste, principalmente, naqueles que vivenciaram o ataque. O mundo estarrecido viu pela televisão, ao vivo, dois aviões baterem e derrubarem as torres gêmeas do World Trade Center, em Nova Iorque; um terceiro avião se chocar contra o Pentágono, no Condado de Arlington, Virgínia e um quarto, o United 93, cair em Shanksville, Pensilvânia. Em tom de documentário, Greengrass mostra a seqüência dos acontecimentos, desde o embarque dos tripulantes e passageiros até a tomada do avião pelos terroristas e a queda da aeronave que causou a morte de todos que estavam a bordo. O atraso na decolagem e as informações trocadas pelos passageiros e tripulantes do vôo com os parentes e oficiais de solo através de telefones e celulares, contribuíram para que um grupo de passageiros tomassem a iniciativa de atacar os terroristas. Um dos méritos do filme está na forma de contar a história. O diretor utilizou duas narrativas paralelas. A primeira mostrando os controladores de vôo, alguns profissionais reais, exercendo o trabalho e presenciando os atentados. A segunda, os acontecimentos de dentro do avião. Greengrass consegue com sua câmera nos emergir no pequeno e claustrofóbico espaço da aeronave, para que posamos sentir, assim como os passageiros, o medo e a total impotência diante de algo desconhecido. Triste como os acontecimentos daquela data, Vôo United 93 é um filme que merece ser visto. Uma grande lição de vida e uma homenagem para aqueles que heroicamente lutaram por suas vidas, mesmo que elas lhe tenham sido, injustamente, tiradas. Lançado pela Universal Pictures, em DVD, o filme chega nas locadoras no dia 15 de dezembro.

Por Viviane França (Fale com ela)

 
(03/12/2006) - Janeiro/07 a Flashstar Home Video estará lançando cinco títulos em rental.

Baseado no clássico de Nélson Rodrigues, Vestido de Noiva foi dirigido por Joffre Rodrigues, filho do autor. A adaptação foi selecionada para a Mostra do 7º Festival do Rio, deste ano. Com Marília Pêra, Simone Spoladore, Marcos Winter e Letícia Sabatella. O novo filme do diretor Jon Avnet, 88 Minutos, traz Al Pacino no papel de um professor que também exerce o trabalho de psicanalista para o FBI. Ameaçado, ele tem apenas 88 minutos de vida para usar suas habilidades e encontrar o assassino, antes que o tempo se esgote. Uma comédia de primeira linha, Funny Money trás Henry Perkins no papel de um contador que acidentalmente troca sua pasta com a de outro homem e descobre que há um milhão de dólares dentro. Os atores Glenn Close, Ralph Fiennes e Carrie-Anne Moss estão em Más Companhias, premiado filme que em 2005 foi selecionado para o Sundance Film Festival. Original e cruelmente engraçado, o filme trás rostos de novos e talentosos atores. Dave Rodrigues dirige Push, um filme de ação onde drogas, sexo e dinheiro fácil cruzam os limites de duas sociedades.

Por Viviane França (Fale com ela)

 
(03/12/2006) - A MALDIÇÃO DA FLOR DOURADA.

Crítica prevê consagração de novo filme de Zhang Yimou no Oscar® - Apesar de ser o representante oficial da China na próxima premiação anual da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood, as chances de A MALDIÇÃO DA FLOR DOURADA (The Course of the Golden Flower) no Oscar® 2007 ultrapassam os limites da categoria Melhor Filme Estrangeiro. Isso é o que prevê recente crítica publicada pelo respeitado SCREEN DAILY, nos Estados Unidos. O novo filme de Zhang Yimou - o mesmo dos sucessos internacionais “Herói” (Hero) e “O Clã das Adagas Voadoras” (House of Flying Daggers) - é a maior produção chinesa de todos os tempos e, na opinião de muitos dos que já o assistiram, o melhor trabalho da carreira do aclamado cineasta. “Um dos mais suntuosos e absurdamente quase opulento espetáculos na tela da memória recente, o épico de Zhang Yimou de US$ 45 milhões, A Maldição da Flor Dourada, felizmente não tem apenas uma cara bonita. O filme também é um drama com conteúdo e muito sangue, recheado de intriga, decepção e incesto suficientes para deixar a Lady Macbeth e o Imperador Nero orgulhosos”, afirma o crítico Mike Goodridge. O jornalista do SCREEN DAILY aposta numa carreira internacional de sucesso do filme que traz um elenco classe A comandado pelos famosos e talentosíssimos Chow Yun-Fat e Gong Li. “Uma calorosa recepção deve estar por vir por parte da crítica especializada e do público em todo o mundo...”, prevê Mike Goodridge em seu texto que destaca, ainda, as chances de premiação do filme que a Sony Pictures Classics estará lançando nos Estados Unidos no dia 22 de dezembro deste ano. “As chances de premiação são grandes; o filme é o representante da China na premiação da Academia e tem uma boa chance de ser indicado. E, apesar de sua condição de filme estrangeiro, é praticamente impossível de imaginar o filme não sendo reconhecido nas categorias de Melhor Fotografia (tal como ocorreu com O Clã das Adagas Voadoras) e de Melhor Desenho de Produção”. Com roteiro co-assinado por Zhang Yimou, A MALDIÇÃO DA FLOR DOURADA volta ao palácio imperial da Dinastia Tang da China do Século X, um dos reinados mais ricos e ostentosos da história do país. O palácio serve de palco de intrigas românticas e traições absurdas envolvendo o imperador (Chow Yun-Fat), a imperatriz (Gong Li) e seus três filhos numa incansável briga pelo poder. “A Maldição da Flor Dourada é em sua maior parte ambientado dentro do palácio, sendo a única outra locação uma hospedaria no campo. Mas Zhang e seu cinematógrafo, Zhao, não se limitam às suas locações, pelo contrário, eles percorrem de maneira exuberante os saguões dourados, corredores, aposentos, armários, salões de jantar e jardins do palácio como se estivessem deslizando em florestas e montanhas. O interior e o exterior do palácio são uma maravilha de desenho e de decoração de set, os figurinos, os penteados e a maquiagem são incrivelmente ornados e a cor da paleta, em amarelos e vermelhos, criada por Zhang é meticulosa e de tirar o fôlego”, exalta o SCREEN DAILY. A crítica não deixa de destacar também o fantástico trabalho do elenco de A MALDIÇÃO DA FLOR DOURADA: “...o prazer está todo no malicioso tempero das performances, mais notavelmente da magnífica Gong Li...que num momento abraça calorosamente seus filhos e na cena seguinte confronta o marido com um frígido olhar de vingança, para em seguida beber, em lágrimas, um veneno que ela própria sabe estar lhe levando à loucura, Gong está espetacular. Ela está ao mesmo nível de Chow Yun-Fat, impressionante como o levemente perturbado imperador, e Liu Ye, que está brutalmente eficaz como o infeliz filho mais velho do casal”, conclui o jornalista Mike Goodridge.

Visite o site: www.sonyclassics.com/curseofthegoldenflower

Direto da Redação

 
(03/12/2006) - Diretor de MOTOQUEIRO FANTASMA torce pela seqüência de seu filme.

Antes mesmo de seu tão aguardado longa-metragem MOTOQUEIRO FANTASMA chegar aos telões, Mark Steven Johnson ("Demolidor") confessou estar torcendo pelo sinal verde de uma seqüência. Ao participar da Wizard World Texas, o diretor exibiu um clipe de nove minutos do filme e contou que fazer uma adaptação cinematográfica dos quadrinhos do Motoqueiro era uma vontade sua desde antes de ele fazer "Demolidor". O diretor falou ainda sobre a possibilidade de um segundo filme: "Precisamos ver o que acontece. Eu adoraria e sei que o Nic (Nicolas Cage) também adoraria. O que é bacana no segundo filme é que você pode ir direto para a diversão, sem ter que se preocupar com a origem do personagem". A Columbia Picturres lançará MOTOQUEIRO FANTASMA no Brasil no dia 02 de março de 2007.

Direto da Redação

 
(03/12/2006) - WARNER BROS. PICTURES DIVULGA PRIMEIRAS IMAGENS DE "O HOMEM QUE DESAFIOU O DIABO".

A Warner Bros. Pictures divulga nesta semana as primeiras imagens de O Homem que Desafiou o Diabo, adaptação para o cinema do romance ‘As Pelejas de Ojuara’, de Nei Leandro de Castro. As duas imagens mostram Ojuara (Marcos Palmeira). Em uma delas, ele descansa sozinho, enquanto observa o horizonte. Na outra, ele aparece acompanhado de três amigos, que cavalgam pelo sertão. O Homem que Desafiou o Diabo narra a história do caixeiro viajante Zé Araújo (Marcos Palmeira). Homem correto e trabalhador, ele é obrigado a casar após desvirginar a filha de um comerciante e passa anos de humilhação nas garras da esposa dominadora. Um dia, ao ouvir uma piada sobre sua própria situação, Zé Araújo vira fera, destrói o armazém do sogro e dá uma surra na mulher, tudo isto enquanto um temporal arrasador cai sobre a cidade. Nesse dia, ele se transforma em Ojuara (Araújo ao inverso), um herói brasileiro da linhagem de Macunaíma e Vadinho que se embrenha pelo sertão nordestino defendendo os desfavorecidos e arrebatando corações femininos. O filme tem produção da LC Barreto e será distribuído pela Warner Bros. Pictures com previsão de estréia para agosto de 2007.

Visite o site: http://www.ohomemquedesafiouodiabo.com.br

Direto da Redação

 
   
 

(01/12/2006) - VAIAS PARA O VATICANO

VAIAS para o Vaticano que ignora Maria na Pré-Estréia. A atriz neo-zelandesa Keisha Castle-Hughes, 16, que em outubro anunciou estar grávida, não foi convidada pelo Vaticano para a estréia mundial do filme "Jesus - A História do Nascimento". Ela interpreta a Virgem Maria no longa. O jornal "The New Zealand Herald" informa que a atriz, indicada ao Oscar por sua atuação em "A Encantadora de Baleias", não aparece na lista do Vaticano. A diretora do filme, Catherine Hardwicle, e o ator Oscar Isaac, que interpreta José, estão convidados. O jornal não diz se a ausência da estrela está relacionada à sua gravidez. O filme estréia dia 26 de novembro e será o primeiro longa-metragem com lançamento no Vaticano. Os fundos obtidos com a exibição serão destina dos à construção de uma escola perto de Nazaré, em Israel. O filme conta a história de José e Maria até o nascimento de Jesus.

Direto da Redação