Olá amigos e Fãs de Carteirinha

Desde agosto de 2006 estamos contando com a colaboração da Jornalista Viviane França que trará toda semana uma notícia direto da redação para você. Assim como a coluna Direto dos EUA com nosso correspondente André Ribeiro, toda semana uma notícia quentinha do que anda rolando nos bastidores do cinema.

Ver também Notícias Antigas 2002 | 2003 | 2004 | 2005 | 2006
JAN/07

CLIQUE AQUI PARA CONFERIR OUTRAS NOTÍCIAS DIRETO DOS EUA

FEVEREIRO 2007

 
Vaias para a Rede Globo que mais uma vez fez uma transmissão do Oscar digna de vaias, muitas vaias. Novamente a Globo usou da boa fé do telespectador para exibir a porcaria do Big Brother, um programa sem qualidade, sem conteúdo, sem nada, e cortou muito da exibição da festa do Oscar. Uma festa que só acontece uma vez por ano, transmitida de forma irregular e pela metade. Com comentários da Maria e do José, a transmissão ficaria melhor se fosse apenas feita com tradução simultânea, sem comentários que não acrescentam nada. O SBT poderia conquistar mais um grande ponto na audiência e transmitir no ano que vem essa festa, enquanto a Globo continuaria medíocre tentando forçar o público a assistir um programinha de quinta categoria como o BB. O pior é que ainda mentem ao vivo dizendo que vão transmitir todos os prêmios, quando não fazem. Até quando? SBT, nos salve em 2008 por favor!

Direto da Redação

 
(28/02/2007) - METAL GEAR SOLID

Sony Pictures transportará famoso videogame para a grande tela. A Sony Pictures irá produzir um longa-metragem baseado no videogame de sucesso 'Metal Gear Solid'. O anúncio foi feito pelo Chairman do estúdio, Yair Landau, durante a feira DICE de videogames realizada esta semana em Las Vegas. O título da PlayStation sem transformou em hit imediato junto ao público desde o lançamento de seu primeiro jogo da série, Metal Gear, em 1987. Desde então três atualizações foram disponibilizadas e uma quarta está para chegar, até o final deste ano, para ser jogada no novo equipamento PlayStation 3. O jogo se passa em meio a uma guerra futurística acompanhada de intrigas políticas. Apesar da ação violenta, a mensagem central do jogo é contra as guerras.

Direto da Redação

 
(28/02/2007) - MOTOQUEIRO FANTASMA

MOTOQUEIRO FANTASMA permanece no topo da bilheteria americana e chega nesta sexta-feira aos cinemas brasileiros. A superprodução da Sony Pictures MOTOQUEIRO FANTASMA (Ghost Rider), estrelada por Nicolas Cage, permaneceu na posição de campeão dos cinemas dos Estados Unidos no último final de semana. De sexta-feira a domingo passado, a adaptação dos populares quadrinhos da Marvel conseguiu acumular uma arrecadação de quase US$ 20 milhões em ingressos vendidos. O espetacular desempenho do filme que a Columbia Pictures lançará no Brasil nesta sexta-feira, 2 de março, confirma a fantástica recepção do público ao longa-metragem que estreou nos cinemas americanos no final de semana retrasado com uma arrecadação recorde para o feriado prolongado do Dia do Presidente de US$ 52 milhões em quatro dias de exibição. MOTOQUEIRO FANTASMA conta a saga de Johnny Blaze (Cage), um dublê de motociclista que vende sua alma para as forças do mal para ganhar poderes sobrenaturais e salvar a vida do pai. “É um filme para todo mundo”, afirmou Rory Bruer, dirigente de distribuição da Sony Pictures. “Ele não somente possui ação e efeitos especiais como também um tremendo senso de humor”. MOTOQUEIRO FANTASMA marca a maior abertura de um filme protagonizado pelo astro Nicolas Cage. O blockbuster, dirigido por Mark Steven Johnson (“Demolidor – O Homem Sem Medo”/ Daredevil), já acumula renda mundial de US$ 120 milhões em ingressos vendidos. Segundo analistas, o sucesso de MOTOQUEIRO FANTASMA tende a aumentar consideravelmente nos próximos dias com o lançamento do filme em importantes territórios como o Brasil, Reino Unido e Japão.

Direto da Redação

 
(28/02/2007) - 33º SATURN AWARDS

A Academia de Ficção Científica, Fantasia e Filmes de Terror anunciou as indicações para o 33º. Saturn Awards. Entre os indicados estão diversos lançamentos da Sony Pictures com destaque para o blockbuster 007 CASSINO ROYALE, com Daniel Craig no papel de James Bond, que disputará em 5 categorias da premiação, e MAIS ESTRANHO QUE A FICÇÃO (Stranger than Fiction), estrelado por Will Ferrell e Emma Thompson. Também foram indicados outros sucessos do estúdio como O ALBERGUE (Hostel), A MALDIÇÃO DA FLOR DOURADA (The Course of the Golden Flower), A CASA MONSTRO (Monster House) e o lançamento da Sony/MGM FLYBOYS. Confira abaixo as indicações da Sony Pictures para o Saturn Awards, cuja cerimônia será realizada no dia 10 de maio, em Los Angeles.

Melhor Filme de Fantasia: Mais Estranho que a Ficção (Stranger than Fiction), Melhor Filme de Terror: O Albergue (Hostel), Melhor Filme de Ação/ Aventura/ Thriller: 007 Cassino Royale (Casino Royale) e Flyboys, Melhor Filme de Animação: A Casa Monstro (Monster House), Melhor Filme Estrangeiro: A Maldição da Flor Dourada (The Course of the Golden Flower), Melhor Ator: Daniel Craig (007 Cassino Royale) e Will Ferrell (Mais Estranho que a Ficção), Melhor Atriz: Maggie Gyllenhaal (Mais Estranho que a Ficção), Melhor Atriz Coadjuvante: Eva Green (007 Cassino Royale) e Emma Thompson (Mais Estranho que a Ficção), Melhor Performance de Ator Mirim: Mitchel Tate Musso (A Casa Monstro), Melhor Roteiro: Zach Helm (Mais Estranho que a Ficção) e Neal Purvis/ Robert Wade/ Paul Haggis (007 Cassino Royale), Melhor Música: David Arnold (007 Cassino Royale), Douglas Pipes (A Casa Monstro) e Trevor Rabin (Flyboys), Melhor Figurino: Yee Chung-Man (A Maldição da Flor Dourada) e Nic Ede (Flyboys).

Direto da Redação

 
(28/02/2007) - VACANCY

A Sony Pictures lançou o trailer de VACANCY, nova produção de terror da Screen Gems. O filme estrelado por Luke Wilson ("Minha Super Ex-namorada") e Kate Beckinsale ("Anjos da Noite") estréia em 20 de abril nos cinemas americanos. A dupla de protagonistas interpreta um casal que se hospeda em um motel e descobre a existência de câmeras secretas no quarto. Encurralados, David (Luke) e Amy (Kate) percebem que, se não conseguirem escapar, eles farão parte de um filme sádico em que pessoas são assassinadas de verdade. A direção de VACANCY é de Nimród Antal (Kontroll). Para checar o trailer do filme basta acessar o site http://www.sonypictures.com/movies/vacancy/

Direto da Redação

 
::..Conheça os Indicados..::(25/02/2007) - "OSCAR 2007" - Confira a lista completa.

 

 
(25/02/2007) - "A Grande Viagem"

O diretor Ismael Ferroukhi nos conduz, em A Grande Viagem, no árduo caminho da fé. A fé que conduz cada mulçumano a realizar uma peregrinação a Meca, pelo menos uma vez na vida, para purificar sua alma antes da morte, é mostrada com sensibilidade pelo diretor Ismael Ferroukhi. Através da história de um pai e de um filho, somos apresentados ao mundo islâmico. Impedido de viajar com o filho mais velho, o pai de Reda (Nicolas Cazalé), um jovem franco-marroquino que reside com sua família na França, o convoca para acompanhá-lo em sua peregrinação a Meca. Relutante e a contragosto Reda é incumbido de dirigir até a Arábia Saudita. Partindo da França acompanhamos ambos pelas desconhecidas e diferentes culturas existentes nas terras da Europa e dos países árabes. Viajando de carro, eles atravessam a Itália, Eslovênia, Croácia, Iugoslava, Bulgária, Turquia , Síria, Jordânia até chegarem ao destino final, a Arábia Saudita. É durante esta árdua travessia de 5.000 quilômetros que a descoberta da fé, do amor, da compaixão pelo próximo, do respeito e do motivo do sacrifício feito por um homem doente será entendido por Reda. Sem maturidade e fé, ele não compreende a importância e o privilégio de poder ir a um dos locais, considerados pelo povo mulçumano, como santo. Com a merecida indicação ao BAFTA de Melhor Filme Estrangeiro, o longa que foi premiado no Festival Del Plata na categoria de Melhor Ator (Mohamed Majd) e Melhor Filme é um grande aprendizado de vida. Para os que possuem maturidade e respeito pela religião do próximo, A Grande Viagem é um belo e reflexivo filme que demonstra os limites que um homem de fé transpõem para cumprir sua jornada, seu dever perante seu Deus. Lançado pela Califórnia Filmes, A Grande Viagem chega nas locadoras no dia 22 de fevereiro.

Por Viviane França (Fale com ela)

 
(25/02/2007) - "Cartas de Iwo Jima"

Com uma bela fotografia, “Cartas de Iwo Jima” é um grande aprendizado sobre o valor e o respeito à vida. Clint Eastwood (Menina de Ouro) recria com maestria e sensibilidade um fato histórico ocorrido durante a 2º Guerra Mundial. Em “A Conquista da Honra” e “Cartas de Iwo Jima”, conhecemos o conflito que resultou na tomada do Monte Suribachi, na Ilha de Iwo Jima, no Pacífico. Historicamente ele é lembrado e registrado através de um foto. Nela seis jovens soldados fincam a bandeira dos Estados Unidos em solo asiático. Ambos os filmes poderiam retratar mais uma história sobre guerras, mas a decisão de Eastwood de mostrar o fato através da visão dos soldados vencedores e dos vencidos, foi o segredo para diferenciar e tornar “A Conquista da Honra” e “Cartas de Iwo Jima”, dois dos melhores filmes dos últimos anos. Em “Cartas de Iwo Jima”, conhecemos a história do brilhante estrategista de guerra, o tenente-coronel Tadamichi Kuribayashi (Ken Watanabe – Memórias de uma Gueixa & O Último Samurai) que durante 40 dias deteve o forte e poderoso exército americano que chegou à ilha, depois de atravessar o Pacífico, em 19 de fevereiro de 1945. Sua coragem unida as suas táticas inovadoras - como a escavação de mais de 280 quilômetros de túneis na terra vulcânica da ilha, cavernas e casamatas subterrâneas – mantiveram seus homens vivos e fortes. Dentre eles estavam um padeiro que desejava apenas viver para conhecer a filha recém-nascida; um íntegro campeão eqüestre olímpico e um jovem policial. Baseando-se nas cartas do próprio general e de seus soldados que através da escrita descreveram toda a angústia, medo e desejos, Eastwood dá autenticidade à história. Em “Cartas de Iwo Jima” sentimos a crueldade e ignorância que a guerra causa na alma de homens jovens e comuns, que de um dia para o outro se vêem privados de sua família e de sua liberdade. Indicado ao Oscar em 4 categorias, entre elas, as de Melhor Filme e Melhor Direção, “Cartas de Iwo Jima”, que será distribuído pela Warner Bros., estréia no país nesta sexta-feira.

Por Viviane França (Fale com ela)

 
(25/02/2007) - Motoqueiro Fantasma

Motoqueiro Fantasma estreou no último final de semana nos EUA, onde a renda de três dias alcançou mais de US$ 44,5 milhões. A bilheteria dessa adaptação do comic book homônimo representa a maior abertura do ano, ao superar Norbit, que obteve US$ 34,2 milhões de renda no lançamento. Motoqueiro Fantasma também marca a maior abertura de um filme estrelado por Nicolas Cage, ao bater os US$ 35,1 milhões arrecadados nos três primeiro dias de exibição de A Lenda do Tesouro Perdido, em 2004. O comic book retrata as aventuras de Johnny Blaze (Cage), um dublê que vendeu a alma às forças do mal para salvar a vida do pai. Como pagamento, todas as noites ele é tomado pelo espírito da vingança, transformando-se em criatura com a cabeça em chamas que vaga sobre uma motocicleta de fogo. O herói surgiu em 1972, no Marvel Spothlight número 5. A direção é de Mark Steven Johnson ( de "O Demolidor'') e ainda integram o elenco Peter Fonda e Eva Mendes, que faz par romântico !com o herói. Motoqueiro Fantasma desembarca nas telas nacionais no dia 2 de março, com distribuição da Columbia Pictures.

Direto da Redação

 
(13/02/2007) - Palmas para a animação "Brichos"

A animação de longa metragem feita em Curitiba é a grande atração no momento em várias salas de cinema do Brasil. Uma divertida comédia que conta a história de uma assembléia dos Brichos, onde se discute o problema da falta de identificação dos filhotes com a sua fauna e com a sua floresta. Isso acontece porque os filhotes têm sido bombardeados por filmes que valorizam animais estrangeiros como os leões, elefantes, tigres, etc. Ou seja, a não existência dos animais brasileiros nas telinhas e, conseqüentemente, nas brincadeiras dos filhotes, significa que o imaginário infantil está sendo condicionado a reconhecer como heróis somente os bichos estrangeiros. Para solucionar tal problema, os Brichos resolvem fazer seu próprio filme. Mas, além dos problemas inerentes a uma produção complexa, eles se vêm prejudicados por interesses econômicos estrangeiros, na figura de Sam, uma águia careca que tenta boicotar essa produção independente. Para isso ela conta com a ajuda de Ratão, Bricho de mau caráter, e de sua companheira Kika Medonha, uma aranha bastante perigosa. Mr. Sam interfere em laboratórios, tenta comprar os músicos, incentiva uma greve, enfim, usa de todos os artifícios para interromper o projeto dos Brichos. Liderados por Jaguar, os Brichos vão tentando resolver seu problema. Em certo momento, aparece o corvo Edgar, que, diferentemente de seu conterrâneo Sam, tem boas intenções em relação a uma possível co-produção. Como ele conhece o vilão a fundo, acaba por indicar o seu ponto fraco – uma bela aposta. O clímax se dá num campo de futebol. Se os Brichos ganharem, Sam desiste de tudo e vai embora. Se os Brichos perderem para o time dos Warnimals, terão que entregar tudo para o inimigo e Edgar vai ter de trabalhar para Sam. Dribles, lançamentos, chutes a gol e um pênalti defendido pela cascavel marcam o primeiro tempo. No segundo tempo, Ratão abala a psique do goleiro elefante, com o objetivo de se vingar de Sam que o “escanteara” da jogada econômica contra os Brichos. Um gol dos Brichos é anulado. Vamos para a prorrogação. Com o elefante traumatizado, os Brichos encontram a saída, ou melhor, as várias entradas para um 4 a zero arrasador. No final, os Brichos lançam seu filme, em noite de muitos aplausos e alegria. O filme encerra com a cena de três filhotes brincando e conversando. A cobrinha quer ser importante como seu pais; o tamanduazinho quer ser um cientista que vai curar todas as doenças; o canarinho, segurando um capacete de astronauta, revela seu sonho em conquistar as estrelas.

Direto da Redação

(13/02/2007) - Jennifer Garner

Mais conhecida por sua performance no seriado "Alias'', exibido no Brasil pelo canal AXN, Jennifer Garner volta às telas no drama Pegar e Largar, lançamento da Columbia Pictures previsto para 30 de março. Trata-se de uma tragicomédia familiar em que a protagonista precisa aceitar a morte de seu noivo, enquanto descobre alguns segredos que o morto escondia dela - gerando situações desconcertantes e divertidas. Aos poucos, ela percebe que pode reconstruir a sua vida ao lado do amigo do noivo (vivido por Timothy Olyphant), que a ajuda a investigar a vida do falecido. Este é o primeiro trabalho na direção da roteirista de "Erin Brockovich - Uma Mulher de Talento", Susannah Grant (indicada ao Oscar de melhor roteiro). O último filme de Jennifer foi "Elektra'', lançado em 2005. Nos últimos anos, a atriz andou afastada dos sets de filmagem para se dedicar à família. Ela é casada com o ator Ben Affleck e a primeira filha do casal, Violet Anne, tem um ano.

Direto da Redação

 
(13/02/2007) - Jennifer Garner

Mais conhecida por sua performance no seriado "Alias'', exibido no Brasil pelo canal AXN, Jennifer Garner volta às telas no drama Pegar e Largar, lançamento da Columbia Pictures previsto para 30 de março. Trata-se de uma tragicomédia familiar em que a protagonista precisa aceitar a morte de seu noivo, enquanto descobre alguns segredos que o morto escondia dela - gerando situações desconcertantes e divertidas. Aos poucos, ela percebe que pode reconstruir a sua vida ao lado do amigo do noivo (vivido por Timothy Olyphant), que a ajuda a investigar a vida do falecido. Este é o primeiro trabalho na direção da roteirista de "Erin Brockovich - Uma Mulher de Talento", Susannah Grant (indicada ao Oscar de melhor roteiro). O último filme de Jennifer foi "Elektra'', lançado em 2005. Nos últimos anos, a atriz andou afastada dos sets de filmagem para se dedicar à família. Ela é casada com o ator Ben Affleck e a primeira filha do casal, Violet Anne, tem um ano.

Direto da Redação

 
(13/02/2007) - Homem Aranha 3

Laura Ziskin divide seu tempo e experiência na produção do terceiro blockbuster da famosa franchise da Sony Pictures e também da próxima festa do Oscar®. Uma das mais brilhantes e bem-sucedidas produtoras do cinema americano contemporâneo, ela tem nos últimos tempos trabalhado como nunca. Entre as suas tarefas mais importantes, no momento, estão duas das produções mais aguardadas e comentadas por milhões de pessoas em todo o planeta. Afinal, quem além dessa incansável produtora acumula responsabilidades tão grandiosas como a de preparar o lançamento da Columbia Pictures mais importante de 2007, HOMEM-ARANHA 3 (Spider-Man® 3), enquanto empresta, ao mesmo tempo, seu incomparável talento e experiência na produção da maior festa do cinema mundial, o Oscar®? O nome dessa “Grande Dama” do cinema é Laura Ziskin. “Homem-Aranha e Oscar têm algumas coisas em comum”, afirma o texto de uma entrevista realizada no escritório da produtora, nos estúdios da Sony Pictures, em Los Angeles, divulgada, recentemente, pelo site Yahoo! Movies. A matéria define Laura Ziskin como uma profissional incansável, que não permite que o estresse tome conta de sua rotina. O texto ressalta: “Ziskin é ícone duas vezes atualmente, produzindo a 79ª. cerimônia de entrega dos prêmios da Academia enquanto finaliza o tão aguardado blockbuster de verão ”Homem-Aranha 3”. E ela fez isso no passado. Quando Ziskin produziu a festa do Oscar em 2002, ela trabalhava no primeiro “Homem-Aranha”, que acabou arrecadando mais de US$ 403 milhões em bilheteria somente nos Estados Unidos (a sétima maior bilheteria de todos os tempos)”. Em seu escritório dos estúdios da Sony, Laura Ziskin guarda as imagens de um Oscar dourado gigante e outra estátua de Homem-Aranha. Pôsteres do Oscar – que acontece no próximo dia 25, em Hollywood - e do incrível super-herói aracnídeo, Homem-Aranha, estão por todo lado espalhados pelas paredes. “Ela está fazendo coisas que a gente nunca viu antes”, disse o Presidente da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, Sid Ganis. “Está mergulhada em seus trabalhos. Ela possui uma mente capaz de mover em oito direções diferentes ao mesmo tempo e tem o charme de uma super-mulher”, disse o presidente para, em seguida, elogiar a grande dedicação de Laura aos seus dois projetos. "Um projeto alimenta o outro”, explicou Sid Ganis. "Suas idéias produzem novas idéias. Ela está sempre pensando em Homem-Aranha e sempre pensando na sua festa do Oscar”. "Eu amo o que faço”, disse Ziskin na entrevista. "Gosto de ficar sem fazer absolutamente nada ou, então, de estar extremamente. Não gosto de meio-termo”. A superprodução da Columbia Pictures HOMEM-ARANHA 3 tem estréia mundial marcada para 04 de Maio de 2007.

Direto da Redação

 
(13/02/2007) - "Motoqueiro Fantasma"

Protagonista de "Motoqueiro Fantasma", que a Columbia Pictures lança nos cinemas brasileiros no dia 2 de março, Nicolas Cage promove a adaptação do comic book Ghost Rider em Los Angeles. Fã do personagem criado pela Marvel desde menino, Cage tem até uma tatuagem com a imagem da caveira flamejante no braço (que precisou ser maquiada durante as filmagens, para não aparecer). "Sempre me senti atraído pela imagem do crânio em chamas, pois o Motoqueiro Fantasma não precisa de uma máscara para se esconder" conta o ator, que diz ter tomado gosto pela leitura com os quadrinhos. Cage não vê essa adaptação como as outras versões de comics para o cinema. "Trata-se de uma superprodução de ação com uma abordagem filosófica.". Na trama, o ator interpreta o motociclista Johnny Blaze, um dublê que faz um pacto com as forças do mal e vende sua alma para salvar seu pai. Anos mais tarde ele é procurado por Mefistófeles, que lhe faz uma proposta para lhe devolver a liberdade. Mas, para isso, Johnny é obrigado a se transformar no Espírito da Vingança, uma criatura com o crânio em chamas, armada com uma corrente e montado em uma motocicleta com rodas de fogo. "Estamos diante de uma metáfora do livre arbítrio. Todos nós já nos colocamos em situações complicadas, da qual lutamos muito para nos livrar.''

Direto da Redação

 
(10/02/2007) - Roteirista de "Homem-Aranha" Negocia Colaboração no Quarto Filme da Série

Segundo o popular site Superhero Hype!, David Koepp está em fase de negociações com a Sony Pictures para participar como roteirista do quarto filme da poderosa série da Columbia "Homem-Aranha". Ainda de acordo com a nota, o estúdio está bastante satisfeito com o trabalho feito na superprodução "Homem-Aranha 3", que tem estréia mundial marcada para 4 de maio de 2007. O site afirma também que apesar de a colaboração de David Koepp ainda não ter sido oficializada, a produção de um quarto filme da série está garantida pelo estúdio. Koepp escreveu o roteiro do primeiro blockbuster "Homem-Aranha". Os dois primeiros filmes da série faturaram US$ 1,6 bilhão nas bilheterias do mundo inteiro.

Por Fabrício Augusto

 
(10/02/2007) - Will Smith Atua com o Filho em À Procura da Felicidade

Jaden Smith e seu pai, Will Smith, atuam juntos em À Procura da Felicidade, um filme que mostra a luta de um homem, Chris Gardner, para não virar sem-teto e proporcionar uma vida decente para o herdeiro, Christopher, de acordo com a revista Hollywood Reporter. O filme, que estréia nesta sexta-feira no Brasil, mostra Will Smith em uma performance sensível no papel do homem que supera obstáculos tremendos para reivindicar seu direito de participar do sonho americano. Se fosse um filme independente com uma visão nova da vida dos que estão por baixo no país mais rico do mundo, Felicidade teria tido boas chances de conquistar um prêmio no Festival de Sundance. Em vez disso, porém, é uma grande produção de estúdio, tendo um astro famoso como protagonista e profissionais de primeiro nível em todas as partes da produção, de modo que o brilho deste filme bem feito faz até mesmo a vida dos sem-teto parecer bonitinha e ordeira. E Felicidade trai sua herança hollywoodiana ao inserir na história desnecessárias cenas de perseguição e seqüências de suspense. A história acontece em San Francisco, no início dos anos 1980. Chris Gardner é um homem que corre sem parar apenas para conseguir ficar no mesmo lugar. Ele investiu o dinheiro da família numa máquina de tomografia óssea, mas então descobre que os médicos não estão muito interessados em adquirir o aparelho, o que o deixa praticamente quebrado. Os Gardner estão com o aluguel atrasado dois meses, o carro foi apreendido devido ao grande número de tíquetes de estacionamento não pagos, e a Receita Federal está cobrando impostos atrasados. A amarga e frustrada mulher de Chris, Linda (Thandie Newton, num papel que não nos leva a gostar nada dela), é obrigada a trabalhar em turnos dobrados para conseguir pagar as contas. Numa seqüência que deixa muita coisa sem explicar, Linda abandona a família e se muda para Nova York em busca de trabalho, deixando seu filho de 5 anos sozinho com o pai, que está sem um tostão. Fica claro que ela não está se candidatando ao título de Mãe do Ano. Superação: À custa de muita astúcia e determinação, Chris consegue uma vaga como estagiário numa corretora de ações. Mas não receberá salário enquanto não conseguir o cargo de corretor, pelo qual precisa competir com mais de 20 outros estagiários. Dentro de uma semana, ele e seu filho Christopher são despejados do apartamento. Num primeiro momento eles se mudam para um motel, enquanto Chris continua a vender seu estoque de aparelhos de tomografia. Mas a Receita Federal congela sua conta bancária, de modo que os dois se vêem na rua, dormindo em abrigos, vagões do metrô e até em um banheiro público. O roteirista Steven Conrad e o diretor Gabriele Muccino fazem um bom trabalho de movimentação entre dois mundos que mal se reconhecem: a rua, onde risco, perdas e ganhos são questões de sobrevivência, e Wall Street, onde os mesmos fatores movem a competição darwiniana. Em alguns momentos o filme tenta gerar melodrama artificial, como as cenas de perseguição de pessoas que roubam o aparelho médico de Chris. Essas cenas parecem intromissões indesejáveis na história real. O diretor Gabriele Muccino é italiano (O Último Beijo foi seu trabalho de estréia em inglês), mas é inútil esperar dele qualquer evidência de um olhar novo lançado sobre a sociedade americana. Os detalhes de época da produção são sólidos, mas À Procura da Felicidade poderia ter sido feito por um sem-número de diretores de médios a bons de Hollywood. A direção fotográfica de Phedon Papamichael é agradavelmente direta, mas a música de Andrea Guerra descamba para o sentimentalismo.

Por Fabrício Augusto

 
(10/02/2007) - Fox Prioriza Desenvolver "A Era do Gelo 3"

Para os fãs que lotam nossos e-mails perguntando sobre seqüências de filmes pops, aqui estará respondida uma das perguntas mais frequentes. Consolidada como uma animação de sucesso e lucro, nada mais óbvio do que investir na franquia "A Era do Gelo" e trazer pela terceira vez os carismáticos personagens às telonas. É esta visão que a administração da 20th Century Fox está tentando priorizar para retomar o sucesso garantido nos longas anteriores. Por mais que detalhes de "A Era do Gelo 3" ainda não tenham sido divulgados, a Variety confirmou que o projeto já está mais do que pensado e não deve tardar a começar a ser feito. A participação do diretor brasileiro Carlos Saldanha também não foi confirmada e muito menos onde se passará a aventura de Diego, Sid, Manny e do preferido de muitos, o esquilinho Scrat. A produção do primeiro filme da franquia custou cerca de US$ 59 milhões, pulando para a casa dos US$ 80 milhões no segundo filme. O sucesso de bilheteria garantiu um lucro de mais de seis vezes em "A Era do Gelo", arrecadando US$ 380 milhões, e de oito vezes em " A Era do Gelo 2", enchendo os bolsos com US$ 650 milhões. Pelo visto, dinheiro e competência não vai faltar para nos presentear com mais uma aventura glacial.

Por Fabrício Augusto

 
(10/02/2007) - Trailer de "Shrek Terceiro" Indica que vai Pintar um Ogrinho na Família

A saga do ogro que se meteu a casar com uma princesa continua. A questão agora é "Shrek vai virar rei?" No segundo filme, o mostrengo teve de encarar os pais da princesa Fiona e o príncipe encantado, que não se conforma de ter perdido a "boquinha" da realeza e quer destruir o ogro. Não vai ser diferente na terceira parte. Porém, o que o trailer tem de mais intrigante é a cena final, que mostra um carrinho de bebê de onde voa uma gosma verde. O vômito seria de um ogrinho?

Por Fabrício Augusto

 
(10/02/2007) - Dolph Lundgren quer Reunir Van Damme e Chuck Norris para "Comédia de Ação"

Dolph Lundgren, astro de filmes de ação dos anos 80 como "Rocky IV" e "He-Man", quer reunir Jean Claude Van Damme e Chuck Norris em um filme. Em entrevista à revista Empire, ele disse que "seria muito bom fazer um filme com a ‘nata’ dos filmes de ação dos anos 80. Há alguns problemas de agenda e idade, mas talvez eu seja o cara que tenha de fazer isto funcionar." Segundo Lundgren, ele já falou com os assessores de Chuck Norris sobre uma possível "comédia de ação". Lundgren, Van Damme e Chuck Norris tiveram o auge de suas carreiras na década de 80, quando seus filmes de ação faziam sucesso no mundo inteiro. Na última década, os três têm participado apenas de produções menores e filmes de baixo orçamento. Somente Chuck Norris se tornou popular novamente graças ao site Chuck Norris facts, com frases espirituosas a respeito do ator.

Por Fabrício Augusto

 
(10/02/2007) - Divulgado o Nome do Ator que Será Príncipe em Nárnia 2

Finalmente o mistério chega ao fim. A Disney divulgou, neste fim de semana, o nome do ator que viverá o príncipe na continuação da franquia de "As Crônicas de Nárnia". Quase um mês depois de revelado pela empresa de que a vaga do príncipe já havia sido ocupada, agora o nome de Ben Barnes surge como o dono do personagem que complementa o subtítulo do segundo filme da franquia. O ator britânico de 26 anos acabou de gravar o filme "Stardust - O Mistério da Estrela Cadente" e estava se apresentando no Teatro Nacional Britânico, desde dezembro de 2006, interpretando Dakin, na peça "The History Boys". A contratação de Barnes causou problemas com o grupo teatral, que foi supreendido pelo ator quando informou que estaria largando a peça para assumir o papel no filme e que teria assinado contrato por três filmes para viver o personagem Caspian. O grupo britânico informou que entrará com um processo judicial por quebra de contrato de Barnes com eles. "As Crônicas de Nárnia: Príncipe Caspian" tem início das gravações neste mês. O filme está agendado para chegar aos cinemas em 16 de maio de 2008.

Por Fabrício Augusto

 
(10/02/2007) - Roteirista Já Começa a Trabalhar em "Os Infiltrados 2"

O roteirista de "Os Infiltrados", William Monahan já está trabalhando no roteiro de uma possível continuação. Dirigido por Martin Scorsese, o filme é um dos favoritos ao Oscar, em especial ao de Melhor Diretor. "Os Infiltrados" é uma refilmagem do longa chinês "Conflitos Internos", que foi o primeiro de uma trilogia. Com o sucesso de público e crítica da produção norte-americana é provável que a Warner queria adaptar os dois capítulos finais da franquia. Indicado ao Oscar de Melhor Ator Coadjuvante, Mark Wahlberg, que interpreta o policial Dignam, deve ser o protagonista da trama, sendo que um papel está sendo escrito para Robert De Niro. A presença de Martin Scorsese ainda não está confirmada, mas o envolvimento de De Niro pode significar que ele voltará à direção, uma vez que são grandes amigos e pretendem voltar a trabalhar juntos há anos.

Por Fabrício Augusto

 
(10/02/2007) - Grande Família Estréia com Sucesso

A comédia brasileira A Grande Família, inspirada no seriado global de mesmo nome, estreou com sucesso nos cinemas nacionais. Em seu primeiro final de semana de exibição, o filme foi assistido por 288 mil pessoas, arrecadando assim a quantia de R$ 2,5 milhões. A projeção inicial era de que ao menos um milhão de espectadores fossem ver A Grande Família nos cinemas. Se mantiver o ritmo, o público pode superar as expectativas. Essa foi a sexta melhor estréia de um filme brasileiro.

Por Fabrício Augusto

 
(06/02/2007) - "Maldição"

Califórnia Filmes lança em DVD uma intrigante história de mistério. Baseado no livro de Brent Monahan “The Bell´s Witch – An American Hauting”, Maldição narra a história verídica da família Bell que entre os anos de 1818 a 1820, foi visitada por uma assustadora e desconhecida entidade. No princípio eram apenas ruídos que com o passar do tempo evoluíram para manifestações físicas. Os mais afetados por ela foram o patriarca da família, John Bell (Donald Sutherland – Orgulho e Preconceito) e sua filha Betsy (Rachel Hurd-Wood – Perfume – A História de Um Assassino). John sempre acreditou que a escuridão que se abaterá sobre sua família fora uma maldição lançada por Kathe Batts (Gaye Brown), uma “bruxa” que disputava com ele um pedaço de terra. Dirigido por Courtney Soloman, que também atua como roteirista e produtor, Maldição é um filme que mantém o clima de suspense do início ao fim. Soloman mescla cenas onde apenas a ação predomina, quando filma a presença da entidade na residência dos Bell, com cenas de diálogos longos, onde homens da ciência e da religião procuram por explicações. Aliás, todas as informações sobre os acontecimentos daqueles anos imersos na escuridão, foram encontradas em um manuscrito. O autor, o professor Richard Powell (James D´Arcy – Exorcista: O Início), que na época morava e lecionava na propriedade, acompanhou toda a angústia e desespero da família. Mas além da história, também podemos dizer que a escolha dos atores foi o grande acerto do diretor. Donald Sutherland e Sissy Spacek (Terra Fria) estão ótimos nos papéis, assim como, a jovem atriz Rachael Hurd-Wood. Com um roteiro bem amarrado e uma intrigante história de mistério, Maldição é um filme que sobressai sobre muitos outros títulos, recentemente lançados no mercado. Para aqueles que não aceitam ou não acreditam em espíritos, maldições ou fenômenos ocultos, o filme de Solomon pode ser assistido apenas como um bom entretenimento.

Por Viviane França (Fale com ela)

 
(02/02/2007) - 'Piratas do Caribe - No Fim do Mundo' ganha seis pôsteres

O terceiro e último filme da trilogia, 'Piratas do Caribe - No Fim do Mundo', acaba de ganhar um pôster para cada personagem principal: Will Turner, Elizabeth Swan, Jack Sparrow, Barbossa, Sao-Feng e um banner com todos reunidos. O filme continua onde o segundo parou: o Capitão Jack Sparrow é pego em mais uma intrínseca teia de intriga sobrenatural quando é capturado pelo lendário Davey Jones, temido pirata das profundezas do oceano e capitão do navio fantasma Holandês Voador. Se Will Turner e Elizabeth Swann não salvarem Jack, nenhum deles irá descansar em paz. 'Piratas do Caribe - O Fim do Mundo' estréia nos cinemas dia 25 de Maio de 2007
.

Por Fabrício Augusto

 

(02/02/2007) - Novo cartaz e fotos do suspense 'Premonition', com Sandra Bullock.

Por Fabrício Augusto

 
(02/02/2007) - '13 Homens e um Novo Segredo' será o título nacional

A Warner Bros. definiu o título que 'Ocean's 13' ganhará no Brasil, e ele continua comprido: desta vez será '13 Homens e um Novo Segredo'. Desta vez o bandido Danny Ocean (George Clooney) e seus homens se unem pela última vez para ajudar um velho amigo, que foi enganado por Willie Banks (Al Pacino), a se vingar. Eles irão bolar um plano para quebrar o inimigo, fazendo com que cada jogador do cassino de Banks ganhe dinheiro a cada nove minutos. O plano será uma grande sacada no filme. '13 Homens e um Novo Segredo' já teve as filmagens concluídas e está em pós-produção. A estréia do filme no Brasil está marcada para 29 de Junho. O elenco também continua estelar: George Clooney, Matt Damon, Brad Pitt, Don Cheadle, Andy Garcia, Carl Reiner, Elliott Gould, Bernie Mac, Scott Caan e Al Pacino.

Por Fabrício Augusto

 
(02/02/2007) - "Carros'' Conquista Globo de Ouro de Melhor animação do Ano

A Associação de Correspondentes Estrangeiros de Hollywood concedeu a “Carros’’ o Globo de Ouro de melhor longa-metragem de animação do ano, na noite de segunda-feira, na 64ª edição do prêmio realizada no hotel Beverly Hilton. "Animação é a minha vida, vivo para isso. É muito emocionante ter uma categoria própria’’, disse o diretor do filme, John Lasseter, ao receber a estatueta no palco – batendo concorrentes como “Happy Feet’’ e “A Casa Monstro’’. Disponível atualmente em DVD no Brasil, “Carros’’ já eleito o melhor longa de animação do ano pela National Board of Review of Motion Pictures, a respeitada associação norte-americana de críticos de cinema. Também concorre ao BAFTA da categoria, com cerimônia que será realizada no dia 11 de fevereiro, no Royal Opera House, em Londres. O filme todo protagonizado por carros ainda disputa o prêmio de melhor animação do Producers Guild, que será entregue no dia 20, em Los Angeles. No dia 23, a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas anuncia os candidatos ao Oscar. E “Carros’’ já desponta como o favorito
.

Por Fabrício Augusto

 
(02/02/2007) - Piratas do Caribe - O Baú da Morte'' Soma Cinco Indicações ao BAFTA

Lançamento da Buena Vista, “Piratas do Caribe – O Baú da Morte’’ soma cinco indicações ao BAFTA, o Oscar inglês. O longa-metragem que atraiu mais de 3 milhões de espectadores no Brasil no ano passado concorrerá ao prêmios de melhor desenho de produção, figurino, som, efeitos especiais e maquiagem. Vale lembrar que Naomi Harris foi indicada como revelação do ano ao BAFTA pelo desempenho na aventura dos piratas e em “Miami Vice’’. A cerimônia do BAFTA será realizada no dia 11 de fevereiro, no Royal Opera House, em Covent Garden, em Londres. “Piratas do Caribe – O Baú da Morte’’ obteve renda mundial de mais de US$ 1 bilhão, tornando-se o terceiro filme da história a atingir a marca – atrás apenas de “Titanic’’ e “O Senhor dos Anéis – O Retorno do Rei’’. Pelo desempenho como o capitão Jack Sparrow, Johnny Depp ainda disputará o Globo de Ouro de melhor ator em comédia ou musical entregue pela Associação de Correspondentes Estranheiros de Los Angeles. E a terceira superprodução protagonizada por Johnny Depp, Orlando Bloom e Keira Knightley, intitulada “Piratas do Caribe – No Fim do Mundo’’, já tem data de estréia no Brasil: dia 25 de maio
.

Por Fabrício Augusto

 
(02/02/2007) - Apocalypto" Reafirma Obsessão de Gibson por Sangue, Tortura e Morte

Estreou em São Paulo mais um polêmico filme do atormentado diretor Mel Gibson. Obcecado por sangue e momentos finais, seja da humanidade ("Mad Max") ou de Jesus ("A Paixão de Cristo"), em "Apocalypto" ele mostra sua versão dos estertores do império maia. O filme se passa entre o final do século 15 e o início do 16, quando os espanhóis chegam para implantar a nova ordem mundial. Obsessão é a palavra que mais passa pela cabeça de quem assiste aos 124 minutos de "Apocalypto". Torturas indizíveis, sacrifícios humanos e a plebe (maia) em êxtase: eis a base de um filme que, como o próprio Gibson admite, nem precisaria de legendas. Afinal, qualquer criança entende a lei do mais forte, ainda mais quando ele também é tirânico e sádico. Mas, por favor, deixe as crianças longe disso. Se em "A Paixão de Cristo" o diretor se defendeu das pesadas críticas --especialmente de judeus-- dizendo que havia transposto para a tela uma leitura fidelíssima dos momentos finais de Jesus, segundo a Bíblia, dessa vez não há argumentos que justifiquem qualquer veracidade da obra. Sim, parece provocação grosseira quando um sacerdote maia, mãos encharcadas de sangue após retirar dois ou três corações de semelhantes vivos, se dirije à multidão histérica, aos berros: "Nós somos o povo escolhido!". À falta de provas históricas desta "auto-eleição" maia, impossível não pensar que, de novo, o "anti-semita" Gibson está cutucando seus desafetos (que nesse momento enfrentavam um pogrom do outro lado do oceano, mais um, dessa vez na Espanha). A cultura maia é considerada a mais sofisticada (mas não a mais poderosa) entre as dos povos mesoamericanos. Ela começa por volta do ano 2.000 a.C, na era conhecida como pré-clássica. Vai terminar por volta de 250 d.C, quando começa a era clássica; a derrocada, dizem historiadores, começaria no ano 9 d.C. Não fica claro em "Apocalypto" quem são de fato os invasores que destruirão a vida, a comunidade e a família de Jaguar Paw, o herói da trama. Aparentemente, são outros maias. Jaguar é um guerreiro ao mesmo tempo bravo e determinado no trato social-político e amoroso e brincalhão no familiar e comunitário. Sua interessante personalidade dá o único tom humanista da película, certamente não graças ao diretor, mas sim à atuação brilhante de Rudy Youngblood (sangue jovem!). É ele (e sua família) o principal e talvez único motivo pelo qual o filme vale a pena em alguma coisa. De resto, tudo é Gibson. Muito sofrimento, muita correria, muita perseguição implacável, que começa com a caça a uma anta e termina com a caça a uma civilização. Em termos de qualidade cinematográfica, vale citar Nicholas J. Saunders, autor de "Américas Antigas" (ed. Madras, 237 págs.): "A imaginação dos Maias não conhecia limites quando se tratava de inventar maneiras de humilhar, torturar e finalmente sacrificar suas vítimas." Qualquer semelhança com o que Gibson faz com o público.

Por Fabrício Augusto

 
(02/02/2007) - Lineu e Dona Nenê Levam A Grande Família para os Cinemas

Pouca gente sabe, ou se lembra, mas, no começo de sua carreira, Maurício Farias realizou, em parceria com Luiz Fernando Carvalho, o curta A Espera, baseado nos Fragmentos de Um Discurso Amoroso, de Roland Barthes. Premiado em festivais do País (Gramado) e do exterior (San Sebastián), A Espera possuía grande ambição de linguagem, contando três versões de uma mesma história de amor. Marieta Severo fazia a narradora que garantia unidade ao discurso amoroso de Maurício e Luiz Fernando. É possível identificar agora, naquele pequeno grande filme de 1986, a origem da estrutura narrativa de A Grande Família, o novo filme de Maurício Farias que estreou nesta quarta-feira em São Paulo e estréia nacionalmente nesta sexta-feira, compondo um circuito de mais de 250 salas. A Grande Família - O Filme. O acréscimo ao título do programa de TV faz toda a diferença. Deixa claro que Maurício Farias, desde 2002 à frente da atração global, não se limita a transpor A Grande Família da TV para o cinema. Ele busca novas soluções de linguagem. Neste sentido, o roteiro assinado por Cláudio Paiva e Guel Arraes, com diálogos de João e Adriana Falcão, oferece-lhe um material muito rico e sugestivo. "Num filme como este, é importante que o público reencontre a série original, mas dentro de nova proposta de linguagem. O mesmo, só que diferente. A estrutura circular do roteiro foi um estímulo muito forte, mas também achei muito ousado que o Guel e o Cláudio começassem o filme com a proposta da possibilidade de morte de Lineu." Marco Nanini, que interpreta o papel, acha que a idéia foi decisiva para que ele também se sentisse atraído pelo material. "Cada versão da história, tal como é proposta no roteiro, permite que não apenas eu, mas todos os atores da série recriem seus personagens em outras chaves. Parece simples. Você diz - ah, ele faz isso com o pé nas costas, mas não é verdade. Exigiu elaboração, preparação. Gosto que seja assim. Para mim, a melhor fase é sempre a do ensaio, da preparação, quando se busca o personagem." Marieta Severo, que faz Nenê, também acha que seria muito pobre apenas repetir a personagem da TV num episódio esticado, com maior tempo de duração. "O cinema tem outras exigências que a TV e o roteiro ajuda a marcar a diferença." O repórter assinala que essa mesma estrutura narrativa já se fazia presente em A Espera e não deixa de estar também em A Dona da História, que Daniel Filho adaptou da peça de João Falcão. Marieta não está apenas se repetindo? Ela não vê nenhuma provocação na pergunta e observa que, a rigor, é muito difícil encontrar uma proposta narrativa que seja 100% original. "O importante é que os diferentes enfoques criam um espaço muito bom para eu trabalhar a Nenê de diversas maneiras. Foi um trabalho muito estimulante." Grandes atores e atrizes, estrelas como Nanini e Marieta Severo, não temem concorrência. Ambos ficam encantados quando o repórter diz que gostou particularmente da participação de Andréa Beltrão e Lúcio Mauro Filho. "Jura? Que bom!", diz Marieta. "O personagem dele ficou muito mais interessante no cinema. O Lúcio não precisa mais que isso para mostrar como é bom."

Por Fabrício Augusto