VOLTAR BLOCO 22

 
   

O PIANISTA
ADRIEN BRODY & THOMAS KRETSCHMAN

A música foi sua paixão, sobreviver foi sua obra-prima.

Wladyslaw Szpilman, brilhante pianista polonês judeu, escapa da deportação.

Forçado a viver no coração do gueto de Varsóvia, ele compartilha o sofrimento, a humilhação e a luta pela vida.

Wladyslaw consegue escapar e se esconder nas ruínas da capital.

Um oficial alemão, admirador de música, encontra-o e o ajuda a sobreviver.

Mas não deixe de ver os erros também.

Diretor: Roman Polanski
Escritor: Ronald Harwood

Baseado nas memórias de Wladyslaw Szpilman

Gênero: Guerra / Drama

Trailer do filme: http://www.apple.com/trailers/focus_features/the_pianist
Site da Europa Filmes: http://www.europafilmes.com.br

Europa Filmes

Título Original: Le Pianiste (The Pianist)
Tempo: 148 min
Cor: Colorido
Ano de Lançamento: 2001 - França
Recomendação: 14 anos

ELENCO

Adrien Brody .... Wladyslaw Szpilman
Thomas Kretschmann .... Capitão Wilm Hosenfeld
Frank Finlay .... Pai
Maureen Lipman .... Mãe
Emilia Fox .... Dorota
Ed Stoppard .... Henryk
Julia Rayner .... Regina
Jessica Kate Meyer .... Halina
Ruth Platt .... Janina
Katarzyna Figura .... Kittie
Valentine Pelka .... Michal
Popeck .... Rubinstein

FICHA TÉCNICA

Produção .... Robert Benmussa
Produção .... Roman Polanski
Produção .... Alain Sarde
Música .... Wojciech Kilar
Fotografia .... Pawel Edelman
Desenho de Produção .... Allan Starski
Direção de Arte .... Sebastian T. Krawinkel
Figurino .... Anna B. Sheppard
Edição .... Hervé de Luze


PRODUTORAS

Studio Canal
Beverly Detroit
Interscope Communications
Mainstream S.A.
Meespierson Film C.V.
R.P. Productions

DISTRIBUIDORAS

Studio Canal
Bac Films
Europa Filmes

ERROS

1. No começo do filme quando o Pianista está no telefone falando com o amigo dele, podemos perceber que a posição da sua mão no aparelho é diferente entre a tomada de frente e a tomada de costas.

2. Na cena em que o menino fica chamando o pai que está morto no chão, podemos perceber que o pai está respirando.

3. ABSURDO: Quando Wladyslaw está na gráfica do amigo pedido emprego, vemos um copo e um papel parecido com um jornal em cima da mesa. Observe que na primeira tomada de Wladyslaw de costas em pé e se sentando, o jornal está na frente do copo. Na tomada de frente o jornal mudou de lugar, agora está atrás do copo. Na próxima vez que aparece a mesa, o jornal desaparece. Na outra tomada o papel reaparece. Na próxima tomada o jornal por fim o jornal reaparece, só que desta vez todo amassado. [CONFERIR O ERRO]

4. Nesta cena ainda percebemos que ele está sentado inclinado na tomada de costas, mas na tomada de frente ele está recostado na cadeira.

5. Depois que ele sai da gráfica está andando na rua e abotoa seu casaco, existe um corte grande e ele aparece novamente abotoando seu casaco já em outro lugar.

6. O machucado na teste de Wladyslaw desaparece sem deixar nenhuma cicatriz.

7. Quando a polícia alemã joga o velho na cadeira de rodas pela janela, ele cai antes da cadeira de rodas, porém depois quando aparece o velho morto no chão, a cadeira está embaixo dele.

8. A posição do velho quando está caindo deveria ser de rosto no chão, mas quando o velho aparece morto, ele está de costas no chão.

9. Depois de uma hora de filme, e depois do pianista ter pedido para o amigo entrar em contato com a mulher que ele conhece, Wladyslaw está no armazém onde trabalha, e entra um oficial alemão. A posição de Wladyslaw na hora em que vai desamarrar o saco muda entre a tomada de longe e a de perto.

10. Quando Wladyslaw está na casa dos amigos tomando sopa, enquanto a mulher queima sua roupa, ele pega um pedaço de pão no prato do seu lado direito. Depois do corte o pão que ele pegou é outro com casca, e fica mudando entre os cortes, às vezes só o miolo e às vezes o pão com a casca.

11. Depois que ele já está alojado no apartamento, um grupo de judeus atira num pelotão de alemães que está andando na rua. Um dos soldados vai até o muro e joga uma granada, mas nós vemos duas explosões.

12. No outro dia, os soldados alemães levam um canhão até o muro e disparam. Podemos ver que depois da explosão uma fumaça branca sai do muro para fora como se a explosão fosse de dentro para fora, quando na realidade foi exatamente o contrário.

13. Depois que os alemães dominam o muro e colocam sete pessoas para serem fuziladas, um dos soldados começa a metralhar todos eles. Observe os tiros deste soldado alemão. Ele começa disparando da direita para a esquerda, mas mesmo antes dele atingir as pessoas do lado esquerdo, elas já estão caindo no chão.

14. Quando ele derruba os pratos no chão e sai do apartamento, uma mulher pede para ver o cartão de identificação. No fundo do lado esquerdo podemos ver algo se mexendo. Sabemos que foi a outra mulher do outro apartamento, mas parace que ela saiu na hora errada, voltou e saiu novamente depois.

15. Observe com atenção as mãos do pianista em certas vezes que ele está tocando o piano. Você vai perceber que não são suas mãos.

16. Reparem que na cena em que ele toca piano para o oficial alemão, as unhas de suas mão estão limpas e bem feitas, inclusive a mão esquerda está limpa, só a direita está suja de fuligem. Estranho uma pessoa que estava maltrapilha - praticamente um mendigo - estar com as unhas limpinhas, e não pretas de sujeira. (Contribuição de Diógenes Júnior - Santos / SP - Fã de Carteirinha)

17. Na cena em que um velho acompanhado de algumas crianças fica fazendo palhaçada com os guardas alemães, um dos guardas acende um cigarro para o velho, em seguida o velho começa a girar dançando e falando alguma coisa. Acontece que depois que o guarda acende o cigarro que está na boca do velho, há um corte, e na tomada seguinte o cigarro não está mais na boca do velho, e sim entre os seus dedos. (Contribuição de Silvano Gomes Vieira - Canarana / MT - Fã de Carteirinha)

18. Quando Wladyslaw ajuda seu irmão a carregar uma cesta de jornais no meio a multidão, repare que uma menina atrás deles olha para a câmera. (Contribuição de Silvano Gomes Vieira - Canarana / MT - Fã de Carteirinha)

::Enviar informações deste filme::
Clique aqui para enviar erros e comentários apenas deste filme.

PROMOÇÃO ENCERRADA

A Europa Filmes e o Falha Nossa convidaram você a sobreviver a esta guerra.
Confira os prêmios e o RESULTADO.

1º ao 5º lugar:
Uma camiseta exclusiva do filme e um par de ingressos.

Angela Ceginara Melo - Parque da Mooca - São Paulo / SP
Jonas Barbosa Leite Neto - Centro - Curitiba / PR
Miriam Salete VIdal - Carapicuiba / SP
Samuel Varela Souza - Pinto Madeira - Crato / CE
Tay Hashimoto - Santos / SP

6º ao 10º lugar:
Um par de ingressos para ver o filme

Caio Ribeiro Azevedo Gomes - Vila Mariana - São Paulo / SP
Allan Diego R. Brito - Vista da Serra - Colatina / ES
Augusto Carvalho dos Santos - Santa Efigênia - Belo Horizonte / MG
Maria Salette Quintana Rennhack - Santo Antonio - Joinville - SC
Ana Maria Guinther - Grajaú  / RJ

A Europa Filmes e o Falha Nossa agradecem a participação de todos.

::.. EUROPA ..::

IMAGENS E CURIOSIDADES

Palma de Ouro em Cannes, 2 Indicações ao Globo de Ouro: Melhor Filme e Melhor Ator e 7 Indicações ao Oscar: Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Ator, Melhor Fotografia, Melhor Roteiro Adaptado, Melhor Montagem e Melhor Figurino.

WLADYSLAW SZPILMAN

O PIANISTA

A vida em duas partes

Aos 27 anos, quando a guerra começou, Wladyslaw Szpilman já era reconhecido como um dos mais promissores pianistas poloneses.  Ele tocava o Noturno de Chopin numa rádio polonesa quando a Luftwaffe a bombardeou.

Como todos os judeus, Szpilman e sua família foram expulsos de seu apartamento e, com milhares de outros, mandados para o gueto de Varsóvia, onde o pianista passou a ganhar a vida tocando em bares onde colaboradores e negociantes do mercado negro se reuniam.  Foi um destes colaboradores judeu que salvou Szpilman do trem que levou toda a sua família para a morte no campo de concentração.  Graças a um grupo de amigos de antes da guerra, de combatentes da resistência e, surpreendentemente, com a ajuda de um oficial alemão, Szpilman sobreviveu à guerra.

Depois da guerra, a rádio polonesa voltou a funcionar e, apropriadamente, com Szpilman terminando o Noturno de Chopin tão brutalmente interrompido seis anos antes.  O pianista escreveu suas memórias em 1946, mas o livro foi censurado pelas autoridades comunistas.  O filho de Szpilman, que nunca havia falado com seu pai sobre a guerra, encontrou o manuscrito e republicou as memórias em 1999, com reconhecimento internacional.  O livro de Szpilman é um relato vívido e enriquecedor da vida no gueto e de sua incrível fuga e sobrevivência.  O tema forte e as emoções provenientes dele, aliado a um belo e interessante grupo de personagens secundários, tornou-se fonte de inspiração para Roman Polanski, que já encontrara Szpilman em outras duas ocasiões.

Em seu terceiro encontro, no começo do anos 2000, Szpilman se mostrou satisfeito com a idéia de seu livro virar filme e ser dirigido por um compatriota.  Wladyslaw Szpilman faleceu em 6 de julho de 2000, antes do início das filmagens.