VOLTAR FILMES 7

 

 
 

O RESGATE DO SOLDADO RYAN
TOM HANKS, EDWARD BURNS, MATT DAMON & TOM SIZEMONE

Um filme maravilhoso que mostra a realidade nua e crua da segunda guerra mundial.

O que os americanos não fazem para salvar um dos filhos da pátria.

Ao desembarcar na Normandia, no Dia D, um capitão recebe a missão, na praia dominada, de resgatar com vida o soldado James Ryan, caçula de quatro irmãos, dentre os quais três morreram em combate.

Tom Hanks lidera um pelotão que parte em busca do soldado desaparecido, em meio à Segunda Guerra Mundial.

Mas não deixe de ver os erros também.

Diretor: Steven Spilberg
Escritor: Robert Rodat

Gênero: Guerra / Drama / Ação

Site Oficial: www.rzm.com/pvt.ryan/index.html

Paramount Pictures & Dreamworks Pictures

Título Original: Saving Private Ryan
Tempo:  169 minutos
Cor: Colorido
Ano de lançamento: 1998 - USA

Recomendação: 14 anos

ELENCO

Tom Hanks .... Capitão John H. Miller
Tom Sizemore .... Sargento Michael Horvath
Edward Burns .... Soldado Reiben
Barry Pepper .... Soldado Jackson
Adam Goldberg .... Soldado Mellish
Vin Diesel .... Soldado Adrian Caparzo
Giovanni Ribisi ....Irwin Wade
Jeremy Davies .... Timothy E. Upham
Matt Damon .... Soldado James Francis Ryan
Ted Danson .... Capitão Fred Hamill
Paul Giamatti .... Sargento Hill
Dennis Farina .... Tenente-coronel Anderson

FICHA TÉCNICA

Produção .... Ian Bryce
Produção .... Mark Gordon
Produção .... Gary Levinsohn
Produção .... Steven Spielberg
Música .... John Williams
Direção de Fotografia .... Janusz Kaminski
Desenho de Produção .... Thomas E. Sanders
Direção de Arte .... Tom Brown
Direção de Arte .... Ricky Eyres
Direção de Arte .... Chris Seagers
Direção de Arte .... Alan Tomkins
Figurino .... Joanna Johnston
Edição .... Michael Kahn
Efeitos Especiais .... Industrial Light & Magic

PRODUTORAS

DreamWorks SKG
Paramount Pictures
Amblin Entertainment

DIOSTRIBUIDORAS

DreamWorks Distribution L.L.C.
Paramount Pictures / UIP

ERROS

1. Continuando com a batalha final, podemos ver claramente que o tanque alemão está no meio da ponte quando explode. Contudo, nas tomadas seguintes, vemos que ele permaneceu do outro lado. Além disso, perceba que a posição dos sacos de areia muda drasticamente.

2. Ainda nesta seqüência, logo depois que o Sargento Horvath dispara a bazuca pela última vez, ele começa a correr com a arma. Preste atenção no canto direito inferior da tela: por um segundo você pode ver o operador de câmera, e um homem vestindo uma camiseta branca ajudando o ator. 

3. O pelotão alemão que é combatido no final do filme é descrito como um elemento de reconhecimento do segundo batalhão. A divisão Panzer deste batalhão, ou Das Reich, estava posicionada no sul da França quando aconteceu a invasão que caracterizou o Dia-D. Ela só se moveu para a Normandia no final de junho e lá ficou em guarda até julho. Portanto não poderia estar presente em 13 de junho, no local em que aquela batalha aconteceu. 

4. Os soldados da Segunda Guerra Mundial usavam botas marrons e não pretas, que só passaram a fazer parte do uniforme depois de 1958. Além disso, os soldados do Exército dos Estados Unidos não usaram camisas verdes durante a guerra. Durante este período eles vestiam camisas de cor caqui.

5. Quando o Capitão Miller e o restante dos soldados atacam o radar alemão, vemos vacas mortas no campo enquanto eles correm. O pelo dos animais está sujo e desbotado, sugerindo que eles estão mortos há algum tempo. No entanto, quando as vacas são atingidas por tiros, vemos que ainda há sangue em seus corpos. Se já estavam mortas como seus aspectos sugerem, elas não deveriam sangrar como é mostrado.

6. O soldado Jackson intervém quando Reiben e o Sargento Horvath estão brigando. Quando Jackson diz “Sir, we got a situation here” (Senhor, temos uma confusão aqui), podemos ver, daquele ângulo da câmera, que ele está segurando uma pistola com a mão direita, apontada para Horvath. Alguns segundos depois, de outro ângulo, vemos que a arma de Jackson ainda está em seu cinto, quando então ele a saca e aponta para Horvath.

7. Na seqüência da batalha final, repare que o soldado que tenta colocar uma bomba no tanque alemão está usando um uniforme marrom. No entanto, antes de ele explodir junto com a bomba, podemos ver que ele está vestindo um uniforme verde.

8. Nesta mesma seqüência, em um close-up quando os soldados atacam os alemães, uma bomba é colocada na parte inferior de um tanque, explodindo-o. Em um plano mais amplo na tomada seguinte, podemos ver que a parte onde foi colocado o explosivo não foi danificada, mas o painel e a torre do tanque estão em chamas.

9. No filme é dito que os irmãos Ryan se inscreveram na 29º Divisão, antes de os irmãos Sullivan serem mortos e, depois disso, eles se separaram. Esta afirmação é duvidosa, pois o 29º batalhão incluiu, em sua maioria, tropas da Guarda Nacional da Virginia.

10. Durante a cena do Ponto de Encontro da Divisão 101 Aerotransportada "SCREAMING EAGLES" a qual pertence o soldado Ryan,  quando uma longa fila de soldados está passando, em determinado momento podemos ver claramente, no fundo, alguns figurantes esperando a hora de começarem a andar com o restante do grupo.

11. Repare na insígnia brilhante no capacete do Capitão Miller. Qualquer franco atirador poderia reconhecê-la, o que faria do Capitão um alvo fácil. Na verdade, este erro foi apontado por um consultor militar, mas a produção preferiu não dar atenção a este detalhe.

12. Note que o fio do telefone na casa dos Ryan é do tipo “enrolado”. Em 1944, os fios de telefone eram todos retos.

13. Quando o soldado Upham dá um soco em uma prateleira, podemos ver dois capacetes caindo no chão: o dele e um da Alemanha. Momentos depois, ele volta para apanhá-lo e vemos que, magicamente, seu capacete está de volta na prateleira.

14. Antes do grupo se encontrar com o pelotão da Alemanha no campo, podemos ver a sombra da câmera no ombro do soldado Upham.

15. Depois que o grupo liderado pelo Capitão Miller sai em busca do soldado James Ryan, podemos vê-los atravessando uma série de campos. Em uma destas cenas, o grupo aparece completo, mesmo depois de termos visto que alguns deles morreram durante o caminho.

16. Na seqüência de abertura, enquanto alternam-se cenas dos soldados correndo com tomadas dos atiradores alemães em primeira pessoa, o número de tropas na praia aumenta consideravelmente.

17. Um dos soldados que está no fundo do barco em que o Capitão Miller desembarca na praia da Normandia, pode ser visto mais tarde no ponto de encontro da Divisão 101 Aerotransportada "SCREAMING EAGLES" a qual pertence o soldado Ryan, como um pára-quedista ao lado do amigo surdo de Ryan.

18. Na cena em que a mãe Ryan fica sabendo do trágico destino de seus três filhos na guerra, podemos ver uma foto dos quatro garotos vestidos com o uniforme do Exército. Mais tarde, porém, James Ryan diz que a última vez que todos os irmãos estiveram juntos foi quando o mais velho partiu para o treinamento militar básico – ou seja, quando os outros ainda não haviam se alistado.

19. Depois que Caparzo morre e eles estão em um campo, nota-se que da visão da câmera por cima, tem 8 pessoas andando, mas, além de Caparzo já ter morrido, na cena seguinte, que eles estão planejando atacar a metralhadora, contam-se, novamente, 7 pessoas. (Contribuição de Rildo Fausto Kops Neto - Curitiba / PR - Fã de Carteirinha)

20. Na hora que os soldados estão verificando as fichas de metal para ver se Ryan está em uma delas, um outro soldado que está passando atrás deles é visto, pouco depois, quando o personagem interpretado por Tom Hank's pergunta para um casal se eles conhecem James Ryan, aquele mesmo soldado que passou há um tempo atrás naquele local, está ali novamente e dá para vê-lo claramente...Será que ele estava brincando de Ciranda-Cirandinha? (Contri
buição de Rildo Fausto Kops Neto - Curitiba / PR - Fã de Carteirinha)

21. Quando Upham rende os alemães (Inclusive encontra aquele que ele salvou antes ), os figurantes estão todos sérios e com cara de medo, com exceção de um que fica rindo. Correndo risco de vida, à beira da morte, do que ele estava rindo ? Só faltou ele dar tchauzinho pra mamãe. (Contribuição de Erika R. Kinoshita - Varginha / MG - Fã de Carteirinha) --> Os cientistas nazistas criaram um coquetel estimulante a base de drogas, que davam a seus soldados para que não ficassem cansados. Pode ser isso que ele está dando risada. Pode ser também que na beira de uma possível morte as pessoas liberam substâncias no cérebro, o que causa euforia. (Contribuição de Magaiver - Daniel Berton - Fã de Carteirinha) --> Essas drogas tinham objetivo de criar soldados invencíveis ou com muito mais resistência que um soldado normal. Existe até documentários falando sobre esse tema onde soldados alemães quase em meados de 1945 quando a Alemanha estava prestes a cair, soldados sorriam involuntariamente sem o menor sentido após serem feitos cobaias com LSD. (Contribuição de Flávio Eclat - Fã de Carteirinha)

22. Em uma cena no final do filme, em cima da igreja, quando um dos americanos fica apavorado e não consegue impedir seu amigo de ser morto a facadas por um alemão, um dos soldados americanos coloca uma fita de munição de metralhadora calibre .30 nos ombros, fita que pertence a metralhadora Browning, e podemos perceber que todos os cartuchos estão sem as respectivas espoletas. (Contribuição de Erick Tamberg - Fã de Carteirinha)

23. Na cena em que o atirador de elite americano está disparando da torre de uma igreja (detalhe: o atirador é canhoto e precisa fazer um tremendo malabarismo para manobrar o ferrolho de sua arma), pouco antes desta ser atingida por um tiro de canhão, ele faz sete ou oito disparos contra os alemães, sem recarregar a arma. Acontece que o seu fuzil, um Springfield M1903A3, calibre .30-06, comporta apenas 5 (cinco) cartuchos. (Contribuição de Erick Tamberg - Fã de Carteirinha)

24. Estava assistindo o "Resgate do Soldado Ryan" mais uma vez, e me lembrei de uma tradução que chega a ser ridícula. Antes da batalha final, na cidade, quando o soldado Mellish dá instruções para o Cabo Upham para ele distribuir a munição de calibre .30 quando começar a batalha, ele diz:"Stay close to the ammo": ou seja "fique perto (ou junto) da munição", mas foi traduzido: "Fique perto do canhão", que canhão? (Contribuição de Nilton Ueda - São Paulo / SP - Fã de Carteirinha)

25. E durante a batalha, Ryan fica sem munição para o rifle M-1 e pede desesperadamente: "Bandolier! I need a bandolier!". Bandolier era a bandoleira ou seja, além do cinto de munição, alguns soldados carregavam uma bandoleira de tecido com vários pentes extras de cartuchos para o M-1. Essa bandoleira era carregada nos ombros ou atravessada no peito como os antigos Bandoleiros do velho oeste, daí o nome. A tradução foi :"Bouldrier,I need a Bouldrier! Bouldrier nada mais é que a famosa "Cadeirinha", um acessório de segurança que todo escalador usa para se prender na corda durante a escalada e rapel. Porque diabos Ryan precisaria disso no meio de um combate? (Contribuição de Nilton Ueda - São Paulo / SP - Fã de Carteirinha)

26. Ao que consta, na segunda guerra mundial, oficial (tenente para cima) não usava submetralhadora como arma, e sim fuzil m.30 e a pistola .45. (Contribuição de Md Alexandre - Fã de Carteirinha)

27. Na batalha final, quando um grupo de soldados americanos cerca um tanque, podemos observar que alguns militares sobem no tanque, abrem a escotilha e lançam uma granada dentro do veículo. Num dado momento, alguém grita que os alemães estão atacando com uma metralhadora 20mm. Até aí, tudo bem, os disparos da metralhadora são feitos em direção ao veículo alemão, matando alguns soldados. Observem que quando os disparos são feitos, alguns soldados norte-americanos pulam do tanque, somente um permanece de pé junto à escotilha de entrada no tanque. Será que ele não ouviu os disparos das metralhadoras, e um de seus companheiros gritar informando sobre o ataque? Ou será que ele queria morrer mesmo, pois ficou imóvel. Até sua cabeça ser explodida por um suposto disparo? Claramente, percebe-se que o soldado não passa de um boneco. (Contribuição de Everton Santos Vansconcelos - Fã de Carteirinha)

28. No desembarque na praia da Normandia, bem no começo do filme, o Capiotão Miller se arrasta dentro da água fugindo dos tiros, quando aproveita e puxa um soldado pela roupa que quase se afogava, momento que esse soldado leva um tiro no peito. Antes do disparo, ficou muito fácil perceber por baixo da roupa dele o formato do dispositivo usado nas filmagens que simula a perfuração por tiro no corpo.  (Contribuição de André Luiz - Fã de Carteirinha)

29. Na batalha final, em determinado momento, a câmara dá um close numa metralhadora americana disparando, e para quem tem conhecimento militar, percebe claramente que o carregador de fita que alimenta a arma é constituído por cartuchos de festim, pois estão sem as pontas! É óbvio que numa filmagem não se pode utilizar munição real, mas para aquela cena especificamente seria necessário montar a metralhadora num local seguro e fazer alguns disparos reais, editando a cena junto com as demais. (Contribuição de André Luiz - Fã de Carteirinha)

30. Na cena onde o sargento Horwart e o sargento Reiben lançam cada um uma granada dentro do bunker, podemos ver claramente que só uma das granadas explode.

31. Quando o ator Tom Hanks está parado pensando na tragédia que está acontecendo, a câmera passa em câmera lenta, logo no começo do filme. Repare que sua franja esta desarrumada, então, quando a câmera volta, sua cabelo esta penteadinho de novo. (Contribuição de Bruno Marques - São Bernardo do Campo / SP - Fã de Carteirinha)

32. Quando o som desaparece paro o Capitão Miller, bem próximo à sua morte, ele se vira e vê o Sargento Michael Horvath morto. Depois um soldado coloca o Miller atrás dos sacos de areia, bem próximo a Horvath, Miller se vira novamente e num angulo da câmera o sargento esta muito perto dele, já no outro ele está mais afastado. (Contribuição de Erika Kino - Fã de Carteirinha)

33. Na cena em que o Capitão Miller está perto da trincheira falando com o Sargento Mike, vem um soldado por trás do Capitão e o abraça e diz:  "Desgraçados, eles estão nos matando isso não é justo!", quando começa a falar isso, ele está abraçado ao Capitão, mas quando corta a fala dele, o soldado nem perto do Capitão está mais. (Contribuição de Esmayle Abimael - São Ludegro / SC - Fã de Carteirinha)

34. Quando o Capitão Miller está "acoplando" o espelho junto a baioneta, o capacete dele está bem sujo de areia, mas quando a tomada corta e ele diz: "precisamos abrir esse flanco... precisamos abrir esse flanco", o capacete já está limpo. (Contribuição de Esmayle Abimael - São Ludegro / SC - Fã de Carteirinha)

35. Quando Capazzo leva o tiro, você pode perceber que o seu rifle cai junto ao braço direito, mas nas tomadas seguintes ele desaparece como por encanto, e só volta a aparecer, agora junto a perna esquerda, quando o alemão está olhando pela luneta de sua arma. (Contribuição de Esmayle Abimael - São Ludegro / SC - Fã de Carteirinha)

NOVO ERRO 36. Na cena do erro 45 retirado, um pouco antes, Melish atira pela parede e acerta um alemão que cai e o sangue escorre ate a porta, no final dessa cena, quando o alemão ganha a luta com a faca, Upham está na escada e o alemão fica no topo da escada observando-o, mas o corpo do primeiro alemão morto não esta ali. (Contribuição de Eric Marques - Fã de Carteirinha)

37. Na tomada da praia quando o Cap. Miller chega em terra, ele fica escorado numa barreira alemã. Em outra tomada, em que até aparecem soldados em chamas em segundo plano, a barreira alemã em que ele estava escorado não está mais lá. Na hora em que um soldado pergunta a ele: "Que diabos fazemos agora?", ele volta a aparecer escorado na barreira, e por incrível que pareça, não está ainda em terra. Isso tudo numa cena só. (Contribuição de Mário Robson - Recife / PE - Fã de Carteirinha)

NOVO ERRO 38. Na cena onde Mellish está lutando com o alemão no edifício, nós vemos Mellish morder o alemão e muito sangue saindo, porém depois parece não ter mais tanto sangue.

39. Às vezes o sargento Horvath segura a arma como se fosse um canhoto, às vezes como um destro. (Contribuição de Mário Robson - Recife / PE - Fã de Carteirinha)

40. O soldado que informou o esquadrão do capitão Miller está praticamente no mesmo prédio junto com mais outros americanos onde estava escondido um bando de alemães e, nem eles deram conta disso e nem os alemães perceberam nenhuma presença inimiga. Só depois que a parede é desmoronada incidentalmente. (Contribuição de Mário Robson - Recife / PE - Fã de Carteirinha)

41. Na tomada da praia, no momento em que três soldados estão atendendo um ferido, aparece nitidamente sangue na tela (00:15'20"). (Contribuição de Mário Robson - Recife / PE - Fã de Carteirinha) --> A intenção de Steven Spilberg era mostrar as cenas como se um cameraman estivesse acompanhando o desembarque, isso fica bem claro quando mostra as cenas sob a água, as imagens tremidas e também com as gotas de sangue na lente. (Contribuição de Nilton Ueda - Fã de Carteirinha)

42. No início do desembarque, em uma das cenas aparece um soldado chorando se escondendo atrás daquelas armações de ferro, no chão tem um objeto de plástico branco que explode dando a impressão que foi um tiro. (Contribuição de Leone  - Fã de Carteirinha)

CORREÇÃO NO ERRO 43. Reparem o mentiroso recuo que as M1 Garand (fuzil padrão norte americano da 2 guerra) dão! Observe na cena final onde Ryan atira com um desses, o cano praticamente não levanta, e a munição é 30-06 (quase o dobro da 7,62 NATO, munição da tão conhecida AK-47). Note o verdadeiro recuo dessa arma na cena em que Ophan após render alguns alemães no final, atira naquele nazista que matou Capitão Miller, que eles mesmos deixaram escapar quando na condição de prisioneiro. (Contribuição de Leone  - Fã de Carteirinha) --> Dizer que o calibre 30-06 é quase o dobro do 7,62 NATO chega a ser ignorância! Pois qualquer um que entenda de armas de fogo sabe que o calibre 30-06 é o mesmo que o 7,62 NATO, ou seja o 7,62 NATO tem 7.62 mm de diâmetro do projétil e 51mm de comprimento de cápsula enquanto o 30-06 têm 7.62mm de diâmetro do projétil e 63mm de cápsula, sendo assim a diferença é apenas 12mm no comprimento da cápsula (estojo), o que significa que o 30-06 é mais potente que o 7,62 NATO por ter mais carga de propulsão, e não chega a ser "quase o dobro". Outra coisa é dizer que o 7,62 NATO é a munição da tão conhecida AK-47, outro erro grotesco! O AK-47 usa munição 7,62 x 39mm padrão russo, ou seja um cartucho 7,62 NATO nem se quer encaixa em um AK-47 pois como já disse o NATO tem 51mm de estojo! Aliás como uma arma naturalmente russa vai usar uma munição americana? (Contribuição de Isaac A. Carvalho - Fã de Carteirinha)

É correto a informação que o fuzil M1 Garand utiliza munição .30-06, mas já quanto o calibre 7,62 NATO ser do AK 47 é um tremendo equívoco, tal calibre nem dá na câmara do AK 47.  Vejamos o quadro abaixo: 

NOMECLATURA

MEDIDAS

ARMAS QUE UTILIZAM

.30-60

7,62x63mm

Fuzis Garand,  Springfield, metralhadora Browning M917

762 RUSSIAN

7,62x39mm

Ak 47, AK 74

762 NATO

7,62x51mm

FN FAL, M 14, Galil (1ªs versões), SLR

Na realidade, podemos observar que  o 7,62 NATO tem as medidas bem maiores do que as do 7,62 RUSSO, tem inclusive um estampido que lhe é peculiar, bem diferente das demais munições. (Contribuição de J. S. Nilber - Fã de Carteirinha)

44. Em uma cena da batalha final o Sargento fica cara-a-cara com um soldado alemão, os dois vão atirar mas os rifles falham. Coincidência nenhuma, então ele prefere puxar o capacete e atirar no inimigo ao invés da pistola (deve ser o certo! afinal ele é um sargento!), e então o alemão entra na onda e ataca o capacete também! Depois disso ele resolve sacar o Colt 1911 .45acp, mas podemos notar que o alemão saca a pistola primeiro, e espera e enrola até o sargento sacar e atirar nele.  (Contribuição de Leone  - Fã de Carteirinha)

NOVO ERRO 45. Existe uma cena em que os combatentes americanos, já sem munição e no desespero, se valem de granadas de morteiros para atacarem os blindados alemães, utilizando-as como granadas de mão e arremessando-as em direção dos atacantes, tal utilização é impossível da forma como foi mostrada; vejamos, a grosso modo, a constituição e o funcionamento da granada de morteiro: 1- a granada de morteiro é constituída por uma cabeça explosiva, um corpo mais estreito e de forma cilíndrica, tendo ao seu final e ao redor as aletas direcionais, sendo o local onde se coloca a carga propelente – somente no momento em que se vai usar a granada. Assim, quando a granada é largada no tubo do morteiro, escorrega até o fundo do mesmo, onde está situado o precutor fixo que acionará a carga propelente, dessa forma se dá o lançamento e se passa a fase do vôo da granada até o alvo. A ação da granada ou explosão da mesma, se dará quando a mesma atingir algo - fazer contato - com a sua espoleta ou detonador de contato, localizada na extremidade superior de sua cabeça explosiva, portanto ser bater em algo ela EXPLODE. Face ao exposto, pergunto: Como na cena eles, os combatentes americanos, conseguem acionar a granada, batendo com as mesmas nas pedras da trincheira e após ainda as arremessam contra a tropa atacante sem explodirem junto no ato do acionamento? Difícil! (Contribuição de J. S. Nilber - Fã de Carteirinha)

46. Os oficiais americanos, do Exército, realmente usavam a Carabina M-1 calibre .30 com carregador de 20 ou 30 tiros (não confundir com o Fuzil M-1 Garand com pente de 8 tiros), mas no filme o Capitão Miller é um RANGER DO 2ºBATALHÃO, ou seja como membro de uma tropa de elite ele poderia usar uma arma fora do padrão das tropas regulares. Foi tomado um cuidado grande nesse filme com os detalhes de uniformes, equipamentos e armas usadas na época por cada tipo de unidade, como por exemplo os membros da 101st Division (Aerotransportada) utilizavam a versão da CARABINA M-1 com a coronha dobrável de metal, era um modelo especialmente modificado para uso das Tropas Aerotransportadas / Pára-quedistas. (Contribuição de Nilton Ueda - Fã de Carteirinha) --> A carabina M-1 tem 15 tiros, e não 20. O capitão do exército americano ou tenente tinham armas especificas,  Carabina ou Thompson, o soldado raso era geralmente fuzileiro, mas tinha os que iam de BAR., até na FEB - Força Expedicionária Brasileira era assim. (Contribuição de Alessandro Florio - Fã de Carteirinha)

47. Na cena onde o capitão Miller pergunta para o capitão Danson sobre o hotel de quatro estrelas está errada. Este tipo de classificação só foi usado a partir de 1958 e não era usado em 1944.

48. Os tanques Tigres retratados no filme são na realidade tanques atuais T-34s soviéticos.

49. Quando eles entrarem no hospital a primeira vez, não existe nenhum corpo de soldado morto, porém logo depois aparece um ao lado.

50. Antes dos soldados colocarem as bombas com graxa nas rodas dos tanques, podemos ver que já existem bombas colocadas lá.

NOVO ERRO 51. Muito difícil os soldados terem aqueles dentes brancos durante a guerra, principalmente depois de tanta luta.

52. Na Praia de Omaha quando é ordenado que os soldados peguem mais munição, existe uma explosão onde podemos ver uma corda ou arame puxando um dos soldados no ar.

53. Depois da tomada das praias, podemos ver Tom Hanks , mas a frota atrás dele desaparece e aparece no fundo.

54. No começo do filme na invasão da Normandia, Tom Hanks chega às praias. Mas o estranho é que as praias não são tomadas até a terceira invasão.

55. Na cena onde o Soldado Ryan recusa voltar, podemos perceber que as sombras estão em lugares diferentes indicando que as cenas foram filmadas em horários diferentes.

56. Em várias cenas percebemos que os soldados não têm munições reais com eles.

57. Quando o Capitão Miller se encontra com o primeiro Soldado Ryan, o errado, eles acabaram de passar por uma chuva forte onde seus uniformes deveriam estar molhados, mas na hora que ele se senta para conversar com o Soldado Ryan, sua roupa está seca.

58. Na praia quando Hanks está falando com o homem ferido, um outro soldado lhe diz que eles precisam esvaziar a praia. Ele retira o rifle de trás dele, logo depois o rifle está de volta na posição anterior.

59. Na cena onde Wade é morto, podemos perceber que os uniformes estão sujos, mas um segundo depois já estão limpos.

60. Na casa da fazenda de Ryan podemos ver um telefone na parede que não existia na época do filme.

61. Quando eles estão na aldeia francesa esperando pelos alemães, nós podemos ver em certo momento uma tampa plástica de lixo perto de um monte de pedras que não deveria existir na época.

62. No fim do filme, podemos perceber que o capacete do Capitão Miller tem uma rede quando um soldado se aproxima dele, mas logo depois esta rede desaparece.

63. No fim da batalha, Miller grita para Upham trazer alguma coisa. Observe que ele tem uma correia verde no peito, mas ela desaparece depois.

64. Durante a cena de praia, Tom Hanks está ajoelhando e tem um soldado na frente da cerca que é atingido na parte superior da perna, mas quando Hanks se move por detrás do obstáculo, a ferida de bala desapareceu.

65. Na cena onde Jackson procura um lugar para se sentar para olhar as plaquetas de identificação, você vê uma caixa preta com duas caixas amarelas no fundo. Na próxima cena a caixa amarela na esquerda mudou de lugar.

66. Na cena de abertura podemos ver o capitão Miller com outro homem no mar. Observe o bolso deste homem, podemos perceber a carga de pólvora que irá explodir quando é dado o tiro nele.

67. Um erro muito grave é com certeza o corte de cabelo dos alemães. A maioria raspou as cabeças completamente. Fotografias da época mostram os alemães com cabelos muito longos.

68. Durante certas cenas no filme, nós vemos Jackson usando sua arma com sua mira telescópica. O problema é que esta arma tem uma mira Unertl que era usada exclusivamente pela Marinha norte-americana. --> Eles exageraram no efeito da mira, mas existia sim rifles na WWII com mira telescópica. O Springfield é um deles. (Contribuição de Flávio Eclat - Fã de Carteirinha)

69. Em uma das cenas do fim do filme, um alemão vai atirar em um americano que está de joelhos. O alemão está apontando o rifle nitidamente longe do tórax, mas mesmo assim acerta no tórax.

70. Perto do fim do filme quando o capitão Miller e o soldado Ryan estão sem munição, podemos perceber que o soldado Ryan ainda tem duas granadas com ele.

71. Reiben dá uma granada para o sargento e lança outra, porém só ouvimos uma explosão.

72. Quando eles tomam a metralhadora 30 GPMG ela não tem munição, porém depois podemos ver que existe munição na abertura de alimentação do lado de esquerdo.

73. Quando Matt Damon e Tom Hanks estão tendo uma conversa íntima, nós podemos ver Tom Hanks com sua mão tremendo. Nesta cena a mão muda de posição entre os cortes. Às vês em cima, às vezes em baixo.

74. No começo do filme Tom Hanks está arrastando um soldado morto na água, mas depois durante o filme nós podemos ver este soldado vivo, inclusive quando ele pergunta para Tom Hanks onde é o ponto de encontro.

75. Muitas das caixas de munição foram feitas depois da guerra.

76. O operador de rádio de Tom Hanks leva um tiro no rosto e morre, mas podemos vê-lo depois vivo e ferido na praia.

77. Na cena da vila francesa Ted Danson vem salvar os soldados do Capitão Miller, mas a metralhadora de Thompson não tem nenhum clipe de munição.

78. No começo do filme um soldado leva um tiro na cabeça e morre, mas um segundo antes dele cair ele abre os olhos como se tivesse olhando onde tem que cair.

79. Na cena da batalha da abertura, Tom Hank faz referência aos batalhões 741º e 743º que afundaram no Canal inglês. Só que o batalhão 741º perdeu 30 dos 32 tanques alocados da 1ª Divisão de Infantaria na Praia de Utah, e o 743º perdeu 32 tanques na Praia de Omaha da 29ª Divisão de Infantaria.

80. Na cena de abertura o capitão Miller está de joelhos na água, mas quando ele pega seu capacete que está com água e sangue, ele já está ajoelhado na areia. Porém logo depois ele já está na água novamente. Mesmo a água indo e vindo na praia a cena foi filmada em lugares diferentes.

81. Na ponte quando chega o reforço americano está chovendo, mas logo em seguida já está seco.

82. Na praia um alemão rola da colina, porém este mesmo alemão é visto depois na tomada da estação de radar.

83. No começo do filme quando o Soldado Ryan velho está indo ver a sepultura do capitão Miller, existe um homem atrás com uma máquina fotográfica no pescoço e as mãos no bolso, um segundo depois ele já está tirando a foto do soldado Ryan.

84. No começo do filme aparece um alemão atirando na praia, mas ele está apontando para um lugar diferente de onde as balas atingem a praia.

85. No começo do filme na praia, um soldado leva um tiro no capacete e o outro diz que sorte. Logo depois ele leva um tiro na cabeça e morre. Várias cenas depois ele morre novamente no filme.

NOVO ERRO 86. Repare a parte que o Jackson está no campanário na última parte do filme, ele está mirando no tanque. Perceba que você ouve o tiro do Springfiel, mas não tem recuo nem fogo na ponta. Ele fica parado, o recuo do Garand por que são balas de festim, não tem a mesma pólvora que balas de verdade. O som do Garand teria um som melhor se eu fizesse com a boca. Escute o som daquela parte quando Caparzzo atira no dia D e naquela parte que o Miller manda o Jackson atirar no alemão com a MG42. Além disso o barulho do Springfiel está exagerado. (Contribuição de Alessandro Florio - Fã de Carteirinha)

87. Quando Carpazo é morto, o atirador alemão tem chance de matar mais dois soldados americanos pelo menos, mas ele não o faz. Por que não?

ERROS REMOVIDOS

ANTIGO ERRO 36. Na tomada da praia, (aos 00:09'01") uma bomba de morteiro atinge dois soldados que estão juntos, um tem a perna arrancada enquanto o outro é apenas atirado para o chão. (Contribuição de Mário Robson - Recife / PE - Fã de Carteirinha) --> É impossível saber qual será o estrago causado por uma explosão, pode arrancar um membro como foi o caso nessa cena ou simplesmente atirar um sujeito para cima causando danos internos pelo violento deslocamento de ar, ou ferimentos profundos pelos estilhaços. Não considero um erro essa cena. (Contribuição de Nilton Ueda - Fã de Carteirinha)

ANTIGO ERRO 38. Aos 00:26'39". Não seria lógico o fato do sargento Horvath carregar sempre consigo potes de areia. Tudo bem, se ele quer guardar areia do território da França como lembrança da conquista. Mas as latas de areia das incursões passadas: Itália e África ele deveria tê-las deixado em algum Q.G. ou em outro lugar particular, soldado já tem a bagagem demais para ficar carregando areias passadas. (Contribuição de Mário Robson - Recife / PE - Fã de Carteirinha) --> O fato do que carregar ou o quanto carregar não tinha como ser supervisionado por seus superiores. Isso era normal, pois vários pelotões ficavam dias ou semanas isolados. Não era o caso em questão. (Contribuição de Flávio Eclat - Fã de Carteirinha)

ANTIGO ERRO 45. Em uma cena da batalha final dois norte americanos estão dentro de um cômodo atirando contra os inimigo por um buraco, eles ouvem passos na escada mas temem abrir fogo porque acham que é o cabo Uphan, então esperam e atiram, matam um através da parede e um alemão que aparece na porta cai morto antes mesmo de receber o tiro! O mais incrível é que de repente aparece um braço na porta e dispara acertando um americano no pescoço, com o tiro entrando na garganta e saindo na nuca, furando traquéia, esôfago e principalmente a medula onde deveria dar paralisia total, tanto de membros superiores quanto inferiores por ter seccionado na altura entre a segunda e a quarta cervical. E mesmo assim o sujeito se retorce no chão como se nada tivesse ocorrido na sua medula espinhal. (Contribuição de Leone  - Fã de Carteirinha) --> O tiro que atinge o pára-quedista vem de fora ,através do buraco na parede e como é possível saber se o projétil atingiu a medula entre a segunda e quarta servical? (Contribuição de Nilton Ueda e Eric Marques- Fãs de Carteirinha)

ANTIGO ERRO 51 DUVIDOSO. Antes do ataque final na aldeia, nós podemos ver uma parede com uma propaganda da Byrrh, que é uma bebida de uma mistura de vinhos que não poderia estar ali naquela época. --> A marca é francesa e existe desde 1860.

ANTIGO ERRO 86. No começo do filme na praia, eles acham um punhal de Hitler, mas os soldados alemães tinham aparentemente 40 anos e eles não ficaram na praia, e sim mais para o interior junto da divisão SS Panzer, o que seria quase improvável ele ter aquele punhal. --> O punhal que é retirado de um soldado alemão é da Juventude Hitlerista. Haviam vários deles defendendo as praias. (Contribuição de Nilton Ueda - Fã de Carteirinha) --> O punhal mencionado no fim da invasão do dia D, quando eles tomam o Bunker é da "Juventude Hitleriana" que eram os jovens que idolatravam Hitler. Quanto as idades, em 6/6 de 1944 talvez não, mas em dado momento da guerra os Nazistas determinaram que todo alemão que tivesse condições de lutar deveria defender sua pátria, e em meados do 1º semestre de 1945 foi criado a VolksTurm, que era um último recurso dos nazistas, já que seus exércitos não tinham mais continente. Esse grupo era formado por jovens de 15, 16 e 17 anos. E eram conhecidos como juventude Hitleriana. (Contribuição de Flávio Eclat - Fã de Carteirinha)

ANTIGO ERRO 89. O soldado Ryan velho tem duas medalhas no seu blusão, porém uma das medalhas só foi entregue depois da guerra de Bastogne em dezembro de 1944, depois que Ryan foi mandado para casa. --> O veterano Ryan tem nitidamente DOIS PINS na jaqueta, e não medalhas, pois normalmente elas seriam maiores. Um dos PINS é o símbolo da 101º Divisão a qual ele pertencia - ”Screming Eagles”, uma águia. (Contribuição de Nilton Ueda - Fã de Carteirinha)

::Enviar informações deste filme::
Clique aqui para enviar erros e comentários apenas deste filme.

IMAGENS E CURIOSIDADES

Uma obra maravilhosa de Steven Spilberg, só assistindo mesmo.

Vencedor de 5 Oscars.