VOLTAR BLOCO 36

 
   

TAINÁ 2 - A AVENTURA CONTINUA
EUNÍCE BAÍA

Nesta nova fase da luta contra os piratas de biodiversidade, Tainá enfrenta uma perigosa quadrilha que, para capturar e comercializar espécimes raros da fauna amazônica, ataca as árvores milenares onde muitos deles se abrigam.

Agora uma pré-adolescente, a indiazinha se divide entre o enfrentamento dos bandidos e a atenção para com a pequenina Catiti, de seis anos, que foge da aldeia querendo imitar Tainá como protetora do meio ambiente. A garotinha sonha encontrar seu xerimbabo, bichinho de  estimação.

Tainá também tem problemas com Carlito, menino que veio da cidade para passar as férias com  o pai, um biólogo. Ele trouxe Boris, um pequeno cão que se perde na mata, resgatado por Catiti. Há um choque cultural envolvendo os conhecimentos urbanos, científicos, do estudante Carlito, e o saber natural, tradicional, de Tainá. Mas todos devem unir-se para vencer a agressividade dos malfeitores. Bóris é devolvido ao seu dono e Catiti adota uma oncinha órfã.

A liderança, a coragem e a astúcia de Tainá triunfam novamente. Ela vai prosseguir em sua saga de defensora da floresta.

Mas não deixe de ver os erros também.

Diretor: Mauro Lima
Escritora: Cláudia Levay

Gênero: Comédia / Aventura / Infantil

Site oficial: http://www.taina.com.br/

Columbia Tristar Pictures

Título Original: Tainá 2 - A Aventura Continua
Tempo: 80 minutos
Cor: Colorido
Ano de Lançamento: 2004 - Brasil - Lançamento Dia 7 de janeiro de 2005.
Recomendação: Livre

ELENCO

Eunice Baía .... Tainá
Vítor Morosini
Arilene Rodrigues
Kadu Moliterno
Chris Couto
Aramis Trindade
Leandro Hassun
Roney Villela
Daniel Munduruku

FICHA TÉCNICA

Produção .... Pedro Carlos Rovai
Música .... Luiz Avellar
Fotografia .... Uli Burtin
Desenho de Produção .... Virgínia Limberger
Desenho de Produção .... Érica Iootty
Direção de Arte .... Oscar Ramos
Edição .... Diana Vasconcellos

PRODUTORAS

Tietê Produções
Columbia TriStar Filmes do Brasil
Globo Filmes

DISTRIBUIDORA

Columbia TriStar Filmes do Brasil

ERROS

1. Boris, o cachorro de Carlito antes de ser encontrado por Catiti e Tainá, após ter caído do navio, em algumas cenas aparece sujo de terra, e outras completamente limpo. (Contribuição de Gustavo Barra de Araujo - São Luís / MA - Fã de Carteirinha)

2. Depois que Carlito sai na chuva de canoa, escondido do pai, aparece uma cena dele chegando em terra, sendo que seco. Porém deveria estar molhado por causa da chuva. (Contribuição de Gustavo Barra de Araujo - São Luís / MA - Fã de Carteirinha)

3. Numa cena em que Tainá e Catiti salvam um ninho de passarinho de uma árvore que está sendo derrubada, dá para ver nitidamente e em varias cenas que o ninho está "costurado" com arames ou cordões pretos. (Contribuição de Aline Lima - Fã de Carteirinha)

::Enviar informações deste filme::
Clique aqui para enviar erros e comentários apenas deste filme.

PROMOÇÃO ENCERRADA

A Columbia Tristar e o Falha Nossa convidaram você para viver uma nova aventura.
Eles mandaram um e-mail respondendo: Porque devemos preservar o meio ambiente?
E concorreram a prêmios exclusivos e inéditos do filme. Confira os prêmios e o Resultado.

ao 10º  lugar
1 Kit com: 1 par de ingressos, 1 tag de mala e 1 camiseta infantil.

Ademar Cardoso Alva - São Paulo / SP
Beto Lima Castro - Porto Alegre / RS
Diana da Graça Potes - Cuiabá / MT
Fabrício Mendes de Mello - Rio de Janeiro / RJ
Iracema Maria Saudoso - Manaus / AM
Luana C. Melo - Florianópolis / SC
Oliveira M. Limem - Brasília / DF
Renato A. Maria - Santos / SP
Sueli Y. Tanaka - Londrina / PR
Vera Maria Honoré - Ourinhos / SP

A Columbia Tristar e o Falha Nossa agradecem a participação de todos.

::.. COLUMBIA TRISTAR ..::

IMAGENS E CURIOSIDADES

As gravações ocorreram entre 23 de junho e 24 de agosto, sendo realizadas nas cidades de Manaus e Ubatuba.

A cidade de Ubatuba, localizada no estado de São Paulo, serviu como "Amazônia" para a realização de várias cenas, especialmente as que eram feitas em planos fechados.

Durante a etapa efetivamente amazônica das filmagens, o esquema de produção tinha requintes de operação de guerra. Até batedores havia, ou melhor, uma equipe-base de filmagem que se deslocava para locações que só seriam usadas no dia seguinte. Assim, quando o diretor e os atores chegassem, tudo já estaria semi-preparado.