VOLTAR BLOCO 21

 
   

A VIAGEM DE CHIHIRO
DAVEIGH CHASE & RUMI HIRAGI

Chihiro é uma menina de 10 anos, que acredita que o universo inteiro deveria submeter-se a seus caprichos. Quando os pais dela, Akio e Yuko, lhe falam que precisam mudar de casa, ela fica muito aborrecida e não faz nenhuma tentativa para esconder o que sente.

Ela se agarra à memória dos amigos que deixou em uma outra cidade e até ao buquê de flores de despedida, a última lembrança de sua antiga vida.

Chegando ao final de uma estranha rua que acreditavam estar seguindo para a nova casa, a família chega a um imenso prédio vermelho no qual um túnel infinito boceja como uma boca gigantesca. Relutante, Chihiro acaba por seguir seus pais para dentro do prédio.

O túnel leva a uma cidade fantasmagórica. Caminhando pela cidade, os pais de Chihiro encontram um banquete suntuoso. Akio e Yuko deliciam-se no monte de comida, mas acabam transformados em porcos com a filha assistindo a tudo. Eles mal sabiam que estavam vagando por um fantástico mundo habitado por deuses antigos e seres mágicos, e governado por uma feiticeira endiabrada, a bruxa Yubaba.

Yubaba explica para Chihiro que todos os humanos que entram no mundo dos espíritos são transformados em animais antes de serem mortos e devorados. Todos os que escapam deste destino trágico são condenados á morte se provarem ser inúteis.

Felizmente, Chihiro acha um aliado no enigmático garoto chamado Haku. E para sobreviver neste mundo novo, estranho e perigoso, ela tem de se tornar útil e trabalhar na casa de banhos da velha Yubaba. Chihiro renuncia sua preguiça, sua humanidade, sua razão, suas as recordações e até mesmo seu nome que passa a ser apenas Sen a mando da bruxa.

Mas não deixe de ver os erros também.

Diretor: Hayao Miyazaki
Escritor: Hayao Miyazaki

baseado na história de Hayao Miyazaki

Gênero: Aventura / Animação / Familiar / Fantasia

Site Oficial: http://www.aviagemdechihiro.com.br

Europa Filmes

Título Original: Spirited Away
Tempo: 122 minutos
Cor: Colorido
Ano de Lançamento: 2003 - Estréia Nacional dia 18/07/2003
Recomendação: Livre

ELENCO

Daveigh Chase .... Chihiro Ogino/Sen (Versão Inglesa) (voz)
Rumi Hîragi .... Chihiro/Sen (voz)
Miyu Irino .... Haku (voz)
Jason Marsden .... Haku (Versão Inglesa) (voz)
Mari Natsuki .... Yubaba/Zeniba (voz)
Suzanne Pleshette .... Yubaba/Zeniba (Versão Inglesa) (voz)
Michael Chiklis .... Chihiro's Father (Versão Inglesa) (voz)
Takashi Naitô .... Pai de Chihiro (voz)
Lauren Holly .... Mãe de Chihiro (voz) (Versão Inglesa)
Yasuko Sawaguchi .... Mãe de Chihiro (voz)

FICHA TÉCNICA

Produção .... Toshio Suzuki
Produção executiva .... Yasuyoshi Tokuma
Música .... Joe Hisaishi
Canções .... Yumi Kimura

PRODUTORAS

Dentsu Inc.
Mitsubishi Commercial Affairs
NTV
Studio Ghibli
Tokuma Shoten
Touhoku Shinsha
Walt Disney Pictures

DISTRIBUIDORAS

Bir Film
Buena Vista International
Central Partnership
Cinema Mondo
Constantin Film
Gaumont Buena Vista International (GBVI)
Ghibli International
JONU Media
Mikado
Paradiso Entertainment
Toho Company Ltd.
United King Films

ERROS

1. Logo no começo do desenho vemos um buquê de flores na mão de Chihiro. A quantidade que é enorme, diminui quando acontece o corte e ela aparece segurando as flores. Erros do FalhaNossa.com

2. Quando começa a ventar perto de Chiriro, existe uma tomada do relógio acima dela que parece diferente agora, do que na tomada anterior de todo o prédio. Erros do FalhaNossa.com

3. Quando os pais e Chihiro saem do prédio vermelho, percebemos que o sol é forte e tem sombra, mas quando os pais da menina começam a andar na tomada de longe, eles não tem sombra. Erros do FalhaNossa.com

4. Ainda nestas cenas percebemos que a sombra dos personagens está um pouco para trás no momento que saem do prédio, mas depois que sobem e passam o rio, a sombra deles está para frente. Erros do FalhaNossa.com

5. O erro da sombra acontece novamente quando chegam ao rio, eles não tem sombras nas pedras, mas o prédio vermelho atrás tinha sombra para o lado e para trás, mas a sombra de Cihiro subindo as escada está para frente. Erros do FalhaNossa.com

6. O carro dos pais de Chihiro está estacionado em uma certa posição no túnel. Mas depois ele segue como se tivesse feito uma curva, o que não acontece. Ele deveria voltar de ré. Erros do FalhaNossa.com

7. Dentro da cidade que encontram, a sombra dos personagens aparece bem embaixo do corpo, mas perto da tenda onde está a comida, a sombra está diferente novamente. Erros do FalhaNossa.com

8. Observe que a posição do frango que a mãe de Chihiro come, muda de lado entre os cortes. Basta observar a asa do animal. Erros do FalhaNossa.com

9. A sombra dos balões na rua está curva quando Chihiro sai de perto dos pais, mas depois que ela olha para o alto da rua, a sombra está reta no chão. Erros do FalhaNossa.com

10. Quando Chihiro vai olhar o grande prédio com a bandeira, ela pára antes da ponte de madeira, mas depois do corte ela está no meio da ponte. Note que ela não se mexe entre as cenas. Erros do FalhaNossa.com

11. Chihiro fica transparente, mas quando o barco ancora e os seres descem, ela não está transparente. Erros do FalhaNossa.com

12. A tampa dos três grande vidros na sala das caldeiras de Kamaji ficam se alternando entre abertos e fechados. Erros do FalhaNossa.com

13. A Quantidade de tentáculos na boca do monstro branco que sobe no elevador com Chihiro muda várias vezes entre os cortes, ás vezes 5, 6 e até 8. Erros do FalhaNossa.com

14. No relógio de Kamaji nas caldeiras marcava 8:35, mas no relógio da velha de cabelo branco, o relógio na lareira marca 2 horas. Erros do FalhaNossa.com

15. Quando Kamaji faz barulho para avisar os Mushi-balls, um pauzinho chinês cai das tigelas. Porém, quando ele está limpando um segundo depois, podemos ver dois pauzinhos. Erros do FalhaNossa.com

16. Quando Yubaba voa atrás de Aburaya, sua bolsa muda de posição entre os cortes. Erros do FalhaNossa.com

17. A mancha no rosto Chihiro muda de forma e de lado e até desaparece durante o desenho. Erros do FalhaNossa.com

18. Um calendário próximo ao gabinete de Kamaji desaparece depois no filme. Erros do FalhaNossa.com

19. Quando Min leva a comida para Chihiro, existe uma toalha com uma listra pendurada, mas na tomada de costas delas, a tolha não tem nenhuma listra. Erros do FalhaNossa.com

20. Chihiro sai correndo para ir até Yubaba para tentar salvar Haku, um pássaro de papel vai atrás dela. Observe que ele tem o braço esquerdo inteiro e o direito cortado, mas depois da curva ele aparece com o braço inteiro sendo o do lado esquerdo. Ele até pode mudar de lado dando a impressão errada, mas quando ele sai correndo atrás de Chihiro ele não se vira. Erros do FalhaNossa.com

21. Quando Chihiro vai encontrar a outra velha, Zeniba, ela pega seus tênis e o calça, mas não coloca as meias. Depois a vemos andando com as meias. Em que momento ela as colocou? Erros do FalhaNossa.com

22. FOTO Quando Chihiro está comendo com Zeniba, a fatia de bolo dela desaparece nas cenas de longe e aparece nas tomadas de perto. Mas se este pedaço de bolo é o do monstro sem rosto, ele deveria estar comido e não aparecer na segunda tomada. Erros do FalhaNossa.com

23. Quando Chihiro entra na casa de Zeniba, vemos que a lareira é no fundo, junto ao fogão, encostada na parede, mas na tomada de fora a chaminé fica no meio da casa. Erros do FalhaNossa.com

24. Quando os pais de Chihiro e ela chegam até o túnel no começo do filme, a estrada de pedra está limpa, mas quando vão embora ela está coberta de mato. Erros do FalhaNossa.com

::Enviar informações deste filme::
Clique aqui para enviar erros e comentários apenas deste filme.

PROMOÇÃO ENCERRADA

A Europa Filmes, e o Falha Nossa convidaram vocês a embarcarem nesta aventura.
Eles mandaram um e-mail respondendo: Em que animal os pais de Chihiro são transformados ?
E concorreram a prêmios exclusivos do filme. Confira os prêmios, o Regulamento e o Resultado.

1º ao 5º lugar:
Um estojo exclusivo e um par de ingressos.

Elza Alves Pereira - Belo Horizonte / MG
Etibio Pires Faria Junior - Salto / SP
Fábio Zaguetto - São Paulo / SP
Igor Age - Curitiba / PR
Nidia Cecilia Mendes Magela - Sete Lagoas / MG

6º ao 10º lugar:
 Uma camiseta e um par de ingressos.

Cecília Fernandez - Ribeirão Preto / SP
José Martins Neto - Belém / PA
Luis Henrique Fiori Bacellar - São Paulo / SP
Mauricio Sergio Aquery - Salvador / BA
Rafael Siman Carvalho - Campo Grande / MS


11º ao 15º lugar:
Um boton e um par de ingressos.

Camilla Marques Freire - Curitiba / PR
Giovana Franzolin Lopes - Bauru / SP
Michelle DelaVechia - Curitiba / PR
Matheus Viana Silveira - Canoas / RS
Mauricio Sonoda - Londrina / PR

A Europa e o Falha Nossa agradecem a participação de todos.

::.. EUROPA ..::

IMAGENS E CURIOSIDADES

SELEÇÃO OFICIAL – FESTIVAL DE CINEMA DE BERLIM 2002

VENCEDOR DO OSCAR DE MELHOR LONGA METRAGEM DE ANIMAÇÃO 2003

NOTAS

Um longa-metragem com tempo corrente de 122 minutos, A Viagem de Chihiro (Spirited Away) custou 19 milhões de dólares. Embora talvez cinco vezes menos do que o orçamento de uma produção dos estúdios Disney, esta soma era colossal para uma animação japonesa. O filme fez um sucesso sem precedentes. Até mesmo antes de ter sido lançado nos EUA. e na Europa, o filme de Hayao Miyazaki era aclamado como o primeiro filme não-americano da história a ter ganhado a soma de 200 milhões de dólares de bilheteria no mundo inteiro. A França foi o primeiro país Ocidental a oferecer o seu mítico trabalho com um lançamento em larga escala. "O sucesso incrível de A Viagem de Chihiro pode ser atribuído a várias coisas", diz Toshio Suzuki, presidente do estúdio Ghibli. "Naturalmente, há a popularidade do Senhor Miyazaki em seu último filme, Princesa Mononoke. Mas A Viagem de Chihiro é um filme de aventura como qualquer outro. Nos mantém na extremidade de nossos assentos sem usar violência. A ação e humor não são dominantes. O uso de efeitos especiais espetaculares é severamente controlado. A pequena Chihiro descobre virtudes como amizade, determinação e disciplina. Mas o objetivo do filme não é didático. Tenta dar as crianças confiança, enquanto mostra para eles como essencial é forjar um nome. Esta mistura de modernidade, filosofia e fantasia é muito rara no cinema. Graças ao toque mágico de Hayao Miyazaki, eu imagino que o público se apaixonou por A Viagem de Chihiro porque eles já sabiam desde o início que estavam assistindo um espetáculo sem igual."

Em A Viagem de Chihiro, o estúdio Ghibli empregou a mesma técnica digital que eles usaram no filme My Neighbours the Yamadas (Meus Vizinhos os Yamadas) de Isao Takahata. Mas no Ghibli, diferente da Pixar, o computador não é usado exclusivamente. Todos os desenhos são pintados á mão, os personagens e os cenários, primeiro antes de serem escaneados e digitalizados. Só no final é que são feitas, a animação e a escolha das cores que são geradas através de computador. Ghibli criou o posto de "Diretor de Imagens Digitais" e contratou Okui Atsushi para fazer isto. Ele digitaliza o trabalho fornecido por cada departamento no estúdio, enquanto produz os movimentos de câmera e os efeitos especiais. “A digitalização dos desenhos mudou nossos métodos completamente", diz Okui Atsushi. "Quando nós ainda estávamos trabalhando em celulóide, era difícil acrescentar muitos efeitos à imagem. Mas graças ao processo digital, nós podemos modificar os desenhos originais sem ter qualquer problema. Qualquer erro pode ser corrigido facilmente. A fase essencial deste processo está em escanear os esboços. Nossa meta não era criar um filme com uma síntese de imagens, mas melhorar a qualidade da animação enquanto obtínhamos a harmonia entre imagens pintadas á mão e gráficos gerados no computador. A técnica que nós usamos era particularmente eficiente em termos de regular a claridade do aspecto de uma cena ou por produzir efeitos dinâmicos isolando o movimento de um personagem. Nossa meta é não fazer os desenhos criados á mão desaparecerem porque possuem uma textura sem igual, mas ao invés disso usar todas as ferramentas possíveis para aumentar sua riqueza visual."

A Viagem de Chihiro é o primeiro dos filmes de Miyazaki a ser colorizado e masterizado em formato digital. Os formatos digitais são usados para imprimir o filme e fazê-lo caber dentro do formato DLP. Este é o processo usado para Star Wars: A Ameaça de Fantasma, Toy Story 2, Dinossauro e 102 Dálmatas que inauguraram o DLP mundialmente. A Viagem de Chihiro é o primeiro filme japonês a usar este procedimento revolucionário que permite que o filme seja projetado debaixo de ótimas condições sem ter que confiar no filme, sem medo de passar fora do tempo fora ou de uma transferência pobre. Em termos do som, todos os filmes de estúdio foram digitalizados desde Whisper of The Heart (1995). Porém, A Viagem de Chihiro representou um desafio novo para os técnicos. Deixando de lado o famoso Dolby Digital 5.1, Miyazaki optou pelo Dolby Digital Surround EX 6.1 e o DTS_ES que permitem uma acústica mais refinada. Por enquanto, A Viagem de Chihiro é o único filme no mundo que se beneficiou de todos os pontos tecnológicos em termos do tratamento da imagem (Digitalização e DLP) e som (Dolby Digital Surround EX 6.1 e DTS_ES).